Fluminense visita River Plate em busca de vaga às oitavas da Libertadores
Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Com a missão da classificação às oitavas de finais da Libertadores, o Fluminense encara o River Plate nesta terça-feira (25), às 19h15 (de Brasília), no Monumental de Núñez, na Argentina, pela sexta rodada da fase de grupos.

O Tricolor figura no segundo lugar do Grupo D, somando oito pontos. Bem no retrovisor, aparece o Junior Barranquila, com seis. A vitória deixa a equipe de Roger Machado em primeiro e não irá precisar secar os colombianos. Enquanto isso, no outro lado, o River é o líder, tendo nove.

Após façanha, menos dramaticidade 

Foto: Divulgação/CONMEBOL 

Tendo 15 atletas infectados pela Covid-19, o River Plate entrou em campo na rodada passada bastante desfalcado, com apenas 11 jogadores, sem reservas. No sacrifício, o meia Enzo Pérez atuou como goleiro. O enredo dramático terminou em alívio. Los Millonarios conseguiram triunfar sobre o Santa Fe por 2 a 1.

Desta vez, Marcelo Gallardo não terá dor de cabeça para montar o time. Dos 15, 13 atletas estão recuperados, porém, Bologna e Diáz - goleiro e zagueiro, respectivamente - tiveram sequelas da doença. 

Provável escalação:  Armani; Casco (Lecanda), Maidana, Rojas (Suárez) e Martínez; Palavecino, Zuculini (Enzo Pérez) e De La Cruz; Álvarez, Borré (Fontana) e Matías Suárez (Robert Rojas).

Xô enxaqueca

Foto: Lucas Merçon/Fluminense

Após ficar com o vice do Campeonato Carioca, o Fluminense já mudou a rota do foco: carimbar a vaga para próxima fase do principal torneio do continente. 

Para reencontrar o equilíbrio depois de duas derrotas consecutivas, Roger Machado poderá fazer mudanças na equipe. Entre elas, Samuel Javier,  Egídio, Caio Paulista e Gabriel Teixeira nos lugares de Calegari, Danilo Barcelos, Kayky e Luiz Henrique.

Provável escalação: Marcos Felipe; Calegari (Samuel Xavier), Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos (Egídio); Yago e Nenê; Caio Paulista, Gabriel Teixeira e Fred.

Arbitragem

O uruguaio Esteban Ostojich será o árbitro da partida, auxiliado pelos compatriotas Nicolás Taran e Martín Soppi.

VAVEL Logo