Tite não entra em polêmicas extracampo e valoriza tabu quebrado do Brasil ante o Paraguai
Tite após Paraguai 0 a 2 Brasil (CBF TV / Reprodução)

Muito se esperava da coletiva pós-jogo de Paraguai x Brasil. Nela, entretanto, Tite, treinador da Seleção Brasileira, foi evasivo e não entrou em grandes polêmicas. A vitória por 2 a 0 dos brasileiros no estádio Defensores del Chaco, algo que não acontecia em solo paraguaio desde 1985, ficou em segundo plano. 

Perguntado sobre como focar na partida com um turbilhão de polêmicas acontecendo fora do campo, o treinador manteve a serenidade. "Pensei no trabalho, nas exigências que teria, cada dia, cada momento, quem escalar certo. Consultamos, trabalhamos. mídia não tem acesso, o quanto é importante na construção do trabalho. Essa é a situação que eu pensei. Peguei minha energia toda e fiquei voltado para isso", destacou.

A declaração mais forte veio na sequência, ainda que para exaltar o próprio serviço feito. "Não sou hipócrita, não sou alienado e sei que as coisas acontecem. Mas sei dar prioridade. Prioridade é meu trabalho e a dignidade do meu trabalho", comentou.

Ao ser interrogado sobre um possível ato extremo, o treinador, novamente, foi evasivo. "Meu limite é da serenidade, da paz. De estar em paz comigo mesmo, respeitar todos. De ter o mesmo cuidado", tergiversou.

Desde quando o Brasil aceitou ser a sede da Copa América 2021 depois das desistências de Colômbia e Argentina, o elenco da Seleção mostrou-se bastante desagradado. Somado a um escândalo político que se arrasta há semanas e culminou no afastamento de Rogério Caboclo da presidência da CBF, especulava-se, até mesmo, que Tite poderia deixar o cargo de treinador da equipe. Por ora, nada disso aconteceu.

Tabu quebrado

Sem vencer a Albirroja há 35 anos, o comandante da Seleção Canarinho valorizou o resultado e comentou da dificuldade que o Brasil historicamente tem contra os paraguaios. "Estava conversando com o Eduardo Berizzo antes e depois do jogo, do grau de dificuldade histórico, pela competitividade nos enfrentamentos que a gente tem. Foi assim na Copa América, onde empatamos em casa. O fato de ter saído na frente nos deu condição de administrar, as coisas foram acontecendo com mais naturalidade", finalizou.

Durante a partida, a posse de bola ficou empatada: 50% para cada lado. Os comandados de Tite tiveram vantagem nas finalizações: armados em um curioso 4-2-4, a equipe teve treze finalizações (contra dez dos paraguaios) e acertou quatro delas. No 5-3-2 de Eduardo Berizzo, o Paraguai converteu três finalizações.

As duas equipes disputam a Copa América 2021. O Paraguai estreia na próxima segunda-feira (14), contra a Bolívia, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, às 21h - um dia depois do Brasil enfrentar a Venezuela no Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, às 18h. As equipes voltam a jogar pelas Eliminatórias da CONMEBOL para a Copa do Mundo 2022 em setembro, ambas no dia 01: os brasileiros viajam para enfrentar o Chile, enquanto os paraguaios atuam fora de casa contra o Equador. As partidas não têm horários definidos por ora.

VAVEL Logo