Em entrevista coletiva, Pintado dispara: "Não existe nenhuma pessoa dentro do Goiás que seja insubstituível"
Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás E.C

Após vencer o CRB por 1 a 0, o treinador Pintado, do Goiás, concedeu entrevista coletiva e comentou a vitória do clube, seu "conflito" com Alef Manga na partida contra o Cruzeiro e mais. Confira algumas das falas do treinador esmeraldino abaixo.

Perguntado sobre a queda de rendimento da equipe do Goiás no segundo tempo, Pintado disse:

"Precisamos seguir trabalhando para melhorar essa parte final do jogo. Acredito que o primeiro tempo não preciso comentar muito, né? Foi muito bom. No segundo tempo o adversário também nos ofereceu um pouco mais de dificuldades e a gente precisa conseguir encontrar essa solução. Para isso a gente tem que continuar trabalhando muito, para a gente seguir encontrando essas soluções dentro da equipe. (...) A gente tá tentando manter a mesma intensidade no segundo tempo e com essa sequência de jogos é muito difícil, a gente sabe disso, mas hoje vamos valorizar os três pontos, a gente vai continuar trabalhando".

O técnico esmeraldino também comentou a evolução de seu trabalho.

"A gente falar de evolução em quatro rodadas é muito importante, porque a gente não pode esquecer que há 60 dias atrás a gente estava remontando uma equipe e hoje já temos uma equipe com algo de trabalho, com algumas ideias e com uma entrega muito importante. É um grupo novo e, quando você (repórter) fala que a gente soma pontos, esse é um campeonato de pontos, né? Nós não podemos esquecer disso. Claro que a gente quer jogar bonito, a gente quer jogar 90 minutos como nós fizemos no primeiro tempo, hoje… Mas nós estamos em construção e ainda temos muito a melhorar. Não quero ficar repetitivo, mas estamos, ainda, na quarta rodada… Uma equipe que foi montada agora, jogadores que ainda precisam se conhecer. Precisamos encontrar algumas soluções para que a gente continue administrando bem o jogo, mas também é impossível você jogar numa intensidade como jogamos no primeiro tempo com tantos jogos seguidos. Mas a gente vai trabalhar muito para melhorar".

Pintado também comentou a opção por retirar Alef Manga no segundo tempo e seu desentendimento com o jogador na rodada passada:

"Isso para mim é algo superado. A gente se respeita muito e, se tem algo muito bom dentro do Goiás é o nosso ambiente. Isso é algo que a gente preserva muito, o respeito entre todos nós é muito grande. Eu vou repetir para você o que eu falei para o Alef, o que eu falei para os atletas… O meu papel aqui é fazer com que o Goiás vença jogos. Não existe nenhum jogador insubstituível, não existe nenhuma pessoa dentro do Goiás que seja insubstituível. Então todos nós devemos seguir trabalhando. Nós fazemos parte de um grupo, ninguém aqui é maior que o Goiás e isso está muito claro entre a gente. A gente também participa de uma competição onde a gente está muito ansioso, onde a gente fica emocionado às vezes, mas eu tenho muita consciência do que eu tenho de fazer. Eu quero ser justo com o nosso grupo, quero ser justo com esses jogadores que têm entregado muito para o Goiás, têm lutado muito pelo Goiás, nesse momento, então eu quero dizer que, não só o Alef, mas todo atleta aqui vai entregar para o Goiás. Quanto a mim, pessoalmente, eu não tenho nada. Eu sou um dos responsáveis pelo rendimento do Goiás, que eu acho que a gente tem números que podem falar pelo rendimento de todos nós aqui dentro".

Pintado também falou o porquê de Rezende não ter sido relacionado para a partida.

"A opção era opção tática, quanto ao Rezende. No outro jogo eu preferi o Rezende porque a gente jogava fora de casa e nesse jogo eu trouxe o Figueira que é um jogador que ainda precisa crescer, precisa evoluir. Então foi opção tática, que se eu não tivesse que fazer algumas trocas como a do Diego, que foi um incômodo muscular, o Apodi que também sentiu a sequência de jogos, o Figueira era um jogador que podia dar esse equilíbrio para a gente no final, do meio para a frente".

A próxima partida do Goiás acontece na sexta-feira (18), às 21h30, contra o Brasil de Pelotas. Também pela Série B do Brasileirão.

VAVEL Logo