Com
aula de eficiência, Vasco bate CRB em casa, distancia-se do Z-4 e cola no G-4 da
Série B
Rafael Ribeiro/Vasco

O Vasco conquistou sua primeira vitória em casa na Série B do Brasileirão 2021. O importante resultado veio sobre o CRB neste sábado (19) pela quinta rodada: 3 a 0. Além do salto na tabela, os três pontos aliviaram a pressão na Colina. Em São Januário, Cano, Léo Jabá e Marquinhos Gabriel marcaram os gols alvinegros.

Ambientes, completamente, distintos encaminharam as equipes para o confronto, apesar de ambas terem saído derrotadas da rodada anterior. O Cruzmaltino perdeu em casa para o Avaí por 2 a 0. Desde então, sofreu muita crítica e pressão da torcida, tanto sobre os jogadores, quanto sobre o técnico. Marcelo Cabo, dessa forma, foi para o jogo contra o CRB com seu cargo ameaçado. O time carioca buscava sua primeira vitória em casa no campeonato e perigava próximo à zona de rebaixamento.

Já o Galo perdeu a última partida para o Goiás por 1 a 0. Em compensação, as três anteriores foram de importantes vitórias, duas delas contra clubes de maior investimento (Cruzeiro e Palmeiras), com direito a classificação na Copa do Brasil (sobre o Verdão). A equipe alagoana, já posicionada perto do G-4, tinha a expectativa de voltar aos quatro primeiros colocados, podendo chegar à vice-liderança momentânea. O último encontro entre os dois clubes havia sido em 2016, também pela Série B, com vitória do CRB por 2 a 1, a única dos alagoanos no duelo.

Estratégias

Marcelo Cabo, voltando de suspensão, promoveu quase um time inteiro de mudanças, oito no total. Vanderlei testou positivo para Covid-19 e precisou ser afastado. Leandro Castan e Romulo puderam voltar após problemas físicos, enquanto Ernando e Morato voltaram ao grupo titular. Riquelme, Bruno Gomes e MT também ganharam vagas. Esquema tático: 4-4-2. Lucão no gol. Nas laterais, Zeca pela direita e Riquelme pela esquerda. Ernando e Leandro Castan completando a defesa. No meio-campo, Rômulo, Bruno Gomes e MT na transição ofensiva, com Marquinhos Gabriel mais adiantado na armação. E, no ataque, Morato e o artilheiro Cano.

Allan Aal pôde contar com o retorno do volante Marthã após suspensão, mas teve o desfalque do lateral-esquerdo Guilherme Romão pelo terceiro cartão amarelo. Esquema tático: 4-3-3. No gol, Diogo Silva. Reginaldo na lateral-direita, Xandinho na esquerda, enquanto Gum e Frazan formaram a dupla de zaga. Três no meio-campo: Marthã, Jean Patrick e Diego Torres, com o último responsável pela criação. Mais à frente, Ewandro e Alisson Farias pelas pontas, com Hyuri centralizado.

Vasco marca no fim após primeiro tempo morno em São Januário

Baixa produção ofensiva ao longo de quase toda a primeira etapa. Os dois times passaram bastante tempo trocando passes e estudando a melhor forma de chegar na área adversária, principalmente o CRB, que teve ligeira superioridade em posse de bola (por todo o jogo). Superioridade essa que surpreendeu por se tratar da equipe visitante e pela pressão externa sofrida pelo Vasco. Atitudes coerentes na marcação, com a alagoana adiantada e a carioca recuada, dando campo ao adversário.

Aos 15 minutos, 59% em posse de bola para o Galo. O Cruzmaltino tinha dificuldades no último terço do campo, no final da armação das jogadas. Enquanto isso, o visitante mostrava que conseguia subir em velocidade. A primeira chance da partida saiu apenas aos 19, com Cano roubando a bola da defesa e finalizando de cavadinha, mas Diogo interceptou. Mas o CRB sempre reagia logo após ser ameaçado, como aos 20 de cabeça com Hyuri.

Como o Vasco não conseguia construir, optava por passe longo e cruzamento. Porém MT conseguia fazer um bom jogo, buscando movimentação e finalização. Até que, aos 44, a partir de cobrança de falta pela direita, a defesa afastou, mas a bola voltou para a área. Cano, sempre bem posicionado, cabeceou no canto tirando do goleiro: 1 a 0 Vasco, primeiro gol do clube em casa pela competição. Celsinho, que substituiu Xandinho por lesão, quase empatou em chute rasteiro na sequência. Números parciais: 5 a 3 em finalizações e 3 a 1 em chutes a gol, ambos favoráveis ao mandante.

CRB acerta duas bolas na trave, enquanto Cruzmaltino não desperdiça

A volta do intervalo trouxe um Vasco mais ligado na frente, com marcação e construção. Contudo os minutos seguintes não seguiram esse roteiro e foram de domínio do CRB. Com posse de bola (58% aos 15 minutos), presença no campo de ataque e virada no número de finalizações, o time de Alagoas só precisava calibrar a mira para chegar ao empate. Logo aos cinco minutos, colocou uma (a primeira) bola na trave com Hyuri, em lance que exigiu defesa de Lucão em seguida. Ainda aos nove, MT saiu para a entrada de Galarza. A partir de então, Cano ficou ainda mais necessitado de companheiros na frente.

O Cruzmaltino estava com três volantes em campo, mas não conseguia converter isso em boa marcação no meio. Aos 23, outra bola na trave acertada pelo Galo, de cabeça com o jogador livre na pequena área. O técnico Allan Aal resolveu sacar o volante Marthã para ser mais ofensivo com o meia Bressan. Aos 28, eram nove finalizações dos alagoanos contra seis dos cariocas. Destaque para Hyuri, ativo no ataque desde o primeiro tempo, centralizado ou pela ponta-direita, mas que também foi substituído aos 34.

Mas, como futebol é bola na rede, em contra-ataque, Léo Jabá, que entrou aos 24, tentou tabelar com Cano, a defesa atrapalhou, mas a bola voltou para o camisa 7, que tocou na saída do goleiro para fazer o segundo aos 39 e, praticamente, liquidar o jogo. O Vasco, então, se animou e foi para cima, com direito a bola de Cano na trave. E, já aos 49, Léo Jabá roubou bola na ponta-direita, invadiu a área, cruzou da linha de fundo para trás, e a bola sobrou para Marquinhos Gabriel estufar a rede e fechar o placar: 3 a 0. Números finais: 12 a 11 para o visitante em finalizações, porém 8 a 2 para o mandante no alvo, evidenciando o maior problema do CRB na partida.

Classificação e próximos compromissos

Com a vitória na hora certa, o Vasco dá um grande salto para a quinta colocação com sete pontos, um a menos que o Goiás abrindo o G-4. Enquanto isso, o CRB desce para a sétima posição, permanecendo com sete pontos, mas ficando para trás nos critérios de desempate.

O próximo compromisso do Gigante da Colina é fora de casa contra o Cruzeiro na quinta-feira (24) às 21h30. Já o Galo alagoano volta a campo na terça-feira (22) também às 21h30, quando recebe o Brasil de Pelotas.

VAVEL Logo