Após derrota contra CRB, Chamusca cobra mais eficiência do Botafogo
Foto: Vitor Silva/Botafogo

Na noite desta terça-feira (6), o Botafogo foi derrotado pelo CRB de virada, fora de casa, por 2 a 1, na décima rodada da Série B 2021. No geral, o Fogão foi superior ao Galo em toda a partida, mas não conseguiu sair com a vitória. Na coletiva pós jogo, o treinador Marcelo Chamusca falou sobre não conseguir transformar a superioridaade em resultado.

"Nós tivemos um controle durante todo o jogo, sendo que no primeiro tempo o CRB teve um pouco mais de posse, só que foi muito na linha defensiva. Eles tiveram posse, mas não tiveram construção nenhuma de oportunidade. No segundo, a gente tomou um gol muito rápido, com menos de um minuto. Mesmo assim, a gente teve o controle total do jogo. Tomamos gols em duas finalizações, finalizamos quase o dobro que o adversário. Só que a gente precisa transformar esse controle no campo do adversário, que tem sido uma tônica em todos os jogos, em resultado efetivo do jogo. Isso que a gente precisa melhorar para ter melhores resultados. Se a gente empatasse esse jogo de hoje já seria ruim. Perder foi péssimo. Mas acredito que quando você performa, consegue o controle do adversário, você está mais perto de vencer."

A falha defensiva nos escanteios é algo que preocupa. Perguntado na entrevista coletiva, Chamusca falou que não é  um problema recorrente, mas agora do início da Série B.

"Esse problema não vem de muito tempo, na verdade é um problema da Série B. No Estadual, nós tomamos apenas um gol de escanteio, pelo que me recordo. Na Série B tem sido recorrente, nós temos analisado muito os adversários, o tempo que a gente tem nós otimizamos pra tentar melhorar, é uma responsabilidade que a gente precisa dividir com os jogadores, mas que precisamos evoluir."

Atualmente, o treinador está pressionado no cargo do Botafogo. a equipe ocupa a nona posição, com 12 pontos em nove partidas, com três vitórias, três empates e três derrotas. Entretanto, o treinador não pensa que faz um trabalho ruim.

"Em relação à performance da equipe, e o trabalho do treinador passa diretamente por performance, acho que meu trabalho tem sido positivo. Se for fazer uma análise dos jogos, a gente tem tido sempre o domínio dos jogos. Em boa parte dos jogos a gente finaliza mais que o adversário, os goleiros adversários trabalham mais que meu goleiro. Mas a gente não está conseguindo ainda transformar esse controle no resultado final do jogo. Existe o trabalho do treinador, que é mostrar o caminho, e existe o jogo que é jogado pelo jogador dentro de campo."

O Botafogo volta a campo neste sábado, às 16h30, para encarar o Cruzeiro, no Nilton Santos, pela 10ª rodada da Série B.

VAVEL Logo