Enderson Moreira destaca importância do bom ambiente na fase positiva do Botafogo na Série B
Foto: Vítor Silva/Botafogo

O treinador Enderson Moreira concedeu entrevista coletiva após a vitória por 2 a 0 diante a Ponte Preta pela 16ª rodada da Série B, que colocou o Botafogo a dois pontos do G-4.

Ele admitiu não conseguir identificar qual é o segredo do sucesso e destacou o apoio em sua chegada.

"Sinceramente eu não consigo identificar qual foi o segredo. O que posso falar é que cheguei em um ambiente tranquilo. Sabia que existia uma sequência de resultados ruins, mas internamente a gente foi muito bem recebido, tivemos tranquilidade em executar o trabalho. O grupo todo de apoio, análise de desempenho, comissão técnica permanente. A mecânica do clube estava funcionando bem. Quando chegamos recebemos muitas informações que são muito importantes para todos nós no momento que a gente chega no clube. E isso foi facilitando para a gente poder colocar as nossas ideias."

O treinador também destacou a aceitação dos atletas e diz ter aproveitado a muitas coisas positivas do trabalho de Marcelo Chamusca.

"Se tem mérito em tudo que está acontecendo, temos que exaltar o grupo de atletas. Não adianta o técnico chegar com ideias se não conseguirmos passar de maneira clara e eles aceitarem e tentarem executar. Claro que aproveitamos muito do trabalho do Chamusca. Foi feito muita coisa boa e positiva e que eu aproveito muito. Tem coisas que não é que não sejam boas, mas são ideias particulares. Um pensa de uma forma e outro, de outra. Fomos modificando um pouquinho. Mas, sem dúvida, a aceitação dos atletas foi muito bacana e é importante que a gente possa manter os pés no chão."

Enderson admitiu dificuldade na primeira etapa e ressaltou a melhora na segunda etapa, além de destacar a qualidade do rival.

"Foi um primeiro tempo muito difícil. A Ponte tem um técnico muito bom, tenho uma admiração enorme. Pelos atletas e pelo trabalho, merecia estar numa posição diferente. É uma equipe difícil, tem ideia clara e executa muito bem. Isso nos trouxe dificuldade. Conseguimos ajustar detalhes, fizemos um segundo tempo qualificado e criamos situações. Fizemos o segundo gol, mas poderíamos ter feito antes pelas chances criadas. Demos poucas oportunidades no segundo tempo. Fico feliz com nosso desempenho. Conseguimos adaptações para encaixar melhor o nosso jogo."

O Botafogo volta a campo na próxima quinta-feira (12) para enfrentar o Operário, no Germano Krüger. A bola rola às 21h30.

VAVEL Logo