"Lei do ex" e expulsão: Nacho Fernández protagoniza vitória histórica do Atlético-MG contra o River Plate
River Plate 0 a 1 Atlético-MG (Divugação / CA River Plate)

Não foi apenas a Lei do Ex: um atleta que une River Plate e Atlético-MG foi o grande protagonista do jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América 2021. Nesta quarta-feira (11), no Monumental de Nuñez, os mineiros venceram a equipe bonarense por 1 a 0.

O tento foi marcado por Ignacio Fernández - para muitos, o grande nome do River na era Marcelo Gallardo. No 4-1-3-2, o time de Muñeco teve mais posse de bola: 57%. Nas finalizações, entretanto, melhor para o Atlético, jogando no 4-2-3-1 de Cuca: foram dezoito dos mineiros e dezesseis dos argentinos, com cinco a quatro nas finalizações certas.

Vitória histórica

Aos sete minutos de jogo, Jorge Carrascal fintou Jair e chutou de longe, mas não assustou Everson; dois minutos depois, Eduardo Vargas serviu Nacho Fernández na esquerda e também pegou muito abaixo na bola. Aos 23, a grande chance do primeiro tempo: Fabrizio Angileri arriscou de fora da área e a bola beijou o travessão; segundos depois, Nicolás de la Cruz chutou para fora em nova oportunidade de longe. Com 30, David Martínez aproveitou bola viva na área e, em finalização, não conseguiu aproveitar para os Millonarios. Com 31, Angileri colocou a redonda na área e Braian Romero cabeceou para boa defesa do goleiro CAM. Aos 36, Mariano acionou Vargas, que não conseguiu finalizar - o que coube a Matías Zaracho, para fora. Por fim, aos 43, Carrascal serviu Julian Álvarez e ele finalizou no canto direito, para outra boa defesa de Everson.

O Galo voltou para o segundo tempo disposto a vencer a peleja. No três primeiros minutos, três boas finalizações de Guilherme Arana - e duas boas defesas de Armani. Aos oito, após boa assistência de Nacho, Vargas finalizou na saída de Armani e o goleiro do CARP defendeu. Aos onze, Hulk arriscou de fora da área e Nicolás de la Cruz desviou; segundos depois, Braian Romero finalizou e Everson foi buscar. Aos doze, o gol: Matías Zaracho cruzou da direita, Hulk ajeitou de cabeça e Nacho Fernández chutou com a perna canhota. Mais que não comemorar, o atleta chorou ao marcar o tento contra a equipe que defendeu entre 2016 e 2020. 

Aos 21, Allan viu Armani adiantado e finalizou do meio de campo: a bola beijou, caprichosamente, o travessão. Aos 32, Hulk cobrou falta direto para o gol e Armani espalmou. Com 35, Angiler tentou finalizou virada de bola de Milton Casco na direita e Nacho chegou forte no adversário - o que o levou a ser expulso de campo. Após cobrança de escanteio de Angileri, aos 39, Everson defendeu bem. Por fim, aos 41, Réver escorou cobrança de escanteio na área e Armani fez linda ponte no lado direito para defender.

Próximos jogos

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (18), às 21h30 (Horário de Brasília). Antes disso, no próximo sábado (14), às 18h, o River Plate recebe o Vélez Sarsfield pela Superliga Argentina 2021/2022, mesmo dia em que, ás 19h, o Atlético-MG recebe o Palmeiras pelo Brasileirão 2021.

VAVEL Logo