Hélio
dos Anjos assume responsabilidade por fase ruim do Náutico na
Série B
Foto: Transmissão

O Náutico saiu derrotado da Ressacada neste sábado (14) pela 18ª rodada da Série B do Brasileirão 2021: 2 a 0 para o Avaí. Além de ter sido a quarta derrota seguida, evidenciando um momento negativo no campeonato, o Timbu deixou escapar a grande oportunidade de reassumir o primeiro lugar, que continuou com o Coritiba. Também se viu ultrapassado pelo próprio adversário da noite e caiu para sexto.

Hélio dos Anjos, técnico da equipe pernambucana, admitiu que o momento do clube na competição não é positivo, mas sim instável. E chamou a responsabilidade para si.

“Não é um momento legal. Nós estamos no bolo de classificação, estamos fortes nesse bolo, mas a instabilidade de resultado está trazendo transtorno. Tanto que saímos da primeira colocação. Eu não vou direcionar qualquer decisão minha pública em um momento desse, saindo de um jogo e entrando em uma coletiva. Não vou falar individualmente aquilo que eu posso fazer para o futuro da equipe. Tenho o meu pensamento sobre a minha equipe, os dados sobre os meus jogadores, mas tenho por norma não definir nada antes de conversar com o grupo. Se tiver que criar um culpado em relação a resultado, a rendimento, essa responsabilidade é minha”.

Derrotas em sequência

O comandante abrangeu também as partidas anteriores, uma vez que agora possui quatro derrotas seguidas. Porém viu uma evolução na Ressacada e lamentou o rumo que o jogo tomou após a expulsão do lateral Bryan no início do segundo tempo.

“Nos últimos quatro jogos, nós tomamos mais de 60% dos gols em relação a toda a competição. Então, isso mostra esse desequilíbrio que estamos tendo. Não estou satisfeito com isso. Não vi hoje erros grotescos ao tomar os gols, gostei muito da competitividade que a equipe teve. Nós tivemos um comprometimento defensivo muito bom. Hoje nós tomamos dois gols em uma situação de muita dificuldade em função do homem a menos e de o primeiro gol ter saído muito rápido. É um momento difícil, mas também não temos que colocar culpas em quem não tem. A responsabilidade é minha. Mas estamos vivos e fortes dentro da competição em termos de pontuação, mas estamos instáveis, e essa instabilidade tem que terminar muito rápido para a gente dar sequência em busca do nosso objetivo”.

Hélio mostrou-se, especialmente, preocupado com um aspecto que identificou em seu time durante as partidas recentes: desequilíbrio emocional.

“Hoje nós estávamos com o jogo sob controle, trabalhado da melhor maneira possível, um jogo equilibrado e a gente teve o problema da expulsão. O que está mais me preocupando neste momento é você estar com um jogo equilibrado e perder um jogador expulso principalmente por erro de posicionamento, também o tipo de expulsão que tivemos no jogo contra o Sampaio, que trouxe transtorno para nós também neste jogo. Então, esse pequeno desequilíbrio emocional é o que está me chamando atenção”.

O Timbu volta a campo também na terça-feira (17) às 19h, quando recebe o Cruzeiro.  

VAVEL Logo