Hemerson Maria deixa Vila Nova após apenas três jogos: "Não vou ser marionete dos jogadores"
Foto: Divulgação / Vila Nova 

A situação do Vila Nova na Série B está cada vez mais complicada. Sem vencer há cinco partidas e na zona de rebaixamento, o clube teve que conviver ainda com um episódio nada comum: o recém-chegado treinador, Hemerson Maria, pediu demissão após três partidas à frente da equipe. A passagem total do técnico foi de apenas 12 dias no comando do clube.

Segundo informou o clube na última terça-feira (23), Hemerson pediu seu desligamento do comando técnico e não comanda mais a equipe na sequência da temporada. O treinador fez pronunciamento em coletiva na manhã desta terça-feira (24).

Pronunciamento

Durante a coletiva de imprensa convocada na manhã desta terça-feira, o técnico explicou os motivos de sua saída, revelando não ter sido bem aceito pelo grupo de jogadores com suas metodologias e denunciou a vaidade e o ego dos atletas, que reflete na atual situação vivida pelo clube.

Entenda

 

Hemerson foi contratado em no dia 11 de agosto e permaneceu no clube por 12 dias, tendo pedido seu desligamento na terça-feira (23). Depois de duas derrotas (para Londrina e Botafogo) e um empate (Vitória), o clube entrou na zona de rebaixamento.

Trechos da coletiva

Tristeza em deixar o Vila Nova

Emocionado, Hemerson Maria agradeceu os funcionários e disse que o desejo era ajudar o clube em mais uma Série B:

“Talvez seja um dos dias mais tristes da minha vida esportiva. A atitude que eu tive foi em prol do Vila Nova, do respeito e do carinho que eu tenho, para que eu não acabe atrapalhando o processo do time no decorrer do campeonato”.

Vaidade e ego dos atletas

“Para minha surpresa, quando comecei a fazer alguns apontamentos, algumas observações, aconteceu manifestação contrária de jogadores achando que a situação está normal, que é um grupo vencedor, que chegou (a final) no Campeonato Goiano, que nem tudo está ruim e que fez uma boa participação na Copa do Brasil”.

Questionamento dos atletas

“Foram feitos questionamentos sobre as palestras, tempo de duração de treinamento, sistema e até programação de treino. Uma coisa que nunca vi no futebol, me decepcionou muito. Questionaram meu tom de voz, a maneira que falo com eles”.

"Não vou ser marionete"

“Percebi que para ficar aqui e obter resultados, eu teria que mudar minha maneira de ser e minha metodologia, e isso não existe. Boa parte do grupo de jogadores me mostrou e provou que não está afim de comprar a minha ideia. Eu não vou ser uma marionete e conduzido por um grupo de jogadores que talvez não tenha a consciência da importância que é vestir a camisa do Vila Nova e disputar um Campeonato Brasileiro”.

Calendário e classificação

Hemerson foi o terceiro técnico a comandar o Vila nesta temporada pela Série B. Antes dele, Wagner Lopes e o auxiliar Higo Magalhães estiveram à frente da equipe. O novo técnico não foi confirmado pelo clube.

O Vila Nova é o atual 17º colocado com 19 pontos e retorna a campo na próxima quarta-feira (25) para enfrentar o Avaí, que está no G4, às 16h, no OBA.

VAVEL Logo