De olho no G-4: Sampaio Corrêa busca recuperação diante do CSA
Foto: Divulgação / Sampaio Corrêa FC

Dois dos nordestinos com pretensões de subir para a primeira divisão nacional e atualmente com campanhas medianas se enfrentam neste sábado (28), às 21h (Horário de Brasília), no Castelão. Tentando voltar a brigar diretamente pelo acesso, o Sampaio Corrêa recebe o CSA, que se estabilizou na metade da tabela da Série B 2021 em partida válida pela 21ª rodada do torneio.

Em comum, além da região do território brasileiro, a campanha de ambos, grudados na tabela de classificação.

Caindo

Há três jogos sem vitória, somando dois empates e uma derrota no período (na última rodada, a equipe empatou em 2 a 2 contra o Goiás fora de casa), o Sampaio Corrêa tenta voltar às proximidades do G4. Com 31 pontos (quatro atrás do Botafogo, que inaugura o grupo das equipes vão para a primeira divisão nacional na temporada), a Bolívia Querida soma oito vitórias, sete empates e cinco derrotas, com 24 gols marcados e 17 sofridos.

O Tubarão tem apenas uma baixa para a peleja: ainda se recuperando de lesão, Alan Godói está fora.

Para Felipe Surian, técnico da equipe, caso a equipe suba, o segredo está nos jogos como mandante. "Neste segundo turno, precisamos fazer valer os jogos como mandante, principalmente nesta fase decisiva. Os jogos em casa são fundamentais para conquistarmos o acesso e por isso os treinos no Castelão são tão importantes para nós", comentou o técnico do Tricolor.

Provável escalação: Mota; Watson, Joécio, Nilson Júnior e Matheus Mascarenhas; Betinho, Ferreira e Eloir; Jean Silva, Nádson e Ciel (Jackson)

Técnico: Felipe Surian

Estabilizado

Após um primeiro turno pouco eficiente, o CSA, enfim, começou a se levantar: antes da última rodada, quando perdeu para o Náutico por 1 a 0, a equipe somou três vitórias consecutivas e quatro partidas de invencibilidade. Ao todo no certame, são oito vitórias, quatro empates e oito derrotas, com 28 pontos - oito à frente do Londrina, 17º e primeira equipe da zona de rebaixamento. São vinte gols marcados e dezessete sofridos no certame.

São quatro baixas do Azulão do Mutange no Governador João Castelo, todas por problemas físicos: Aylon, Cristovam, Kevyn e Thiago Rodrigues.

Treinador da equipe, Ney Franco evitou qualquer tipo de alarmismo após a derrota para o Náutico: "Nós temos o segundo turno inteiro pra ser jogado. Tínhamos uma possibilidade real de encostar de vez no G-4. Nosso trabalho vai ser de resiliência, de ir pra campo e trabalhar para entrar no G-4 no momento certo e depois não sair, o trabalho vai ser feito pra isso", comentou.

Provável escalação: Lucas Frigeri; Everton Silva, Lucão, Matheus Felipe e Ernandes (Fabrício); Yuri, Geovane e Renato Cajá; Gabriel, Iury Castilho e Guilherme Dellatorre

Técnico: Ney Franco

Arbitragem

Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos (PE)

Assistentes: Ricardo Bezerra Chianca (PE) e Francisco Chaves Bezerra Junior (PE)

VAR: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)

VAVEL Logo