Palmeiras quebra tabu, derrota Flamengo e conquista o tri da Libertadores
Foto: CONMEBOL

Final brasileira, festa alviverde! O Palmeiras conquistou o tricampeonato da Libertadores diante do Flamengo, por 2 a 1, no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai.  A equipe que não vencia o rival desde 12 de novembro de 2017, contou com gols de Raphael Veiga e Deyverson para o continente permanecer na cor verde. Já Gabigol descontou para o lado rubro-negro.

Verdão marca no espaço

Dado o apito inicial, nenhuma equipe ficou escondida. À sua maneira, cada uma propunha o jogo. O Palmeiras com suas transições rápidas, enquanto o Flamengo trocava passes tentando chegar ao ataque, onde encontrava dificuldades para ameaçar. Com menos de quatro minutos, Gustavo Gómez alçou Mayke pela direita, que invadiu a área e cruzou rasteiro. Raphael Veiga chegou com extrema facilidade e sem nenhuma marcação, batendo de primeira para marcar seu 18º gol. 

O Verdão preencheu o meio para dificultar os espaços dos rivais, mas encontrou após rodar de pé em pé. Arrascaeta levantou na medida para Gabigol. O atacante cabeceou à direita do gol, arrancando aquele suspiro da torcida. Porém, a equipe paulista sabia aproveitar os espaços, principalmente do lado direito. Filipe Luís, que não estava em seu melhor condicionamento físico, sofria para marcar. Para complicar a vida de Renato Portaluppi, o lateral sentiu a coxa e precisou ser substituído para o contestado Renê. Com o passar do tempo, o Palmeiras baixou as linhas de marcação, dando mais chances do rubro-negro aparecer. Aos 42’, Gabigol colocou na cabeça de Bruno Henrique. O atacante tocou para o meio e Arrascaeta finalizou. Weverton fez grande defesa, sem dar rebote.

Foto: CONMEBOL
Foto: CONMEBOL

Igualdade na conta do artilheiro

O Flamengo voltou para o segundo tempo com mais bola no pé. Gabigol teve boa chance após erro de Luan. O camisa 9 carregou até entrar na área, mas demorou demais para chutar. Pouco depois, em cobrança de escanteio, Arão desviou no meio. Ele não chegou a tempo ao tentar escorar sozinho na segunda trave.

Aos 52’, Rony arriscou na entrada da área, buscando o ângulo. Diego Alves voou para espalmar. Entretanto, o time carioca conseguiu criar devido as linhas baixas de marcação dos paulistas. Weverton precisou salvar arremate de David Luiz. Apesar das poucas finalizações, o goleiro interveio nas duas. Da terceira, não teve vez. Arrascaeta enfiou Gabiol na área, que bateu cruzado para empatar e marcar o seu 33º gol da temporada e seu 11º da competição, artilheiro isolado.

Prorrogação

Os treinadores aproveitaram a parada para mexer no time. No lado alviverde, Deyverson no lugar de Raphael Veiga, e do rubro-negro, Kenedy na vaga de Bruno Henrique. O Palmeiras voltou melhor, evitando ficar recuado para se complicar. A estrela de Abel Ferreira resplandeceu com a escolha, além de contar com o vacilo do outro lado. Andreas Pereira recebeu de David Luiz na parte defensiva, ele se enrolou e Deyverson aproveitou para dar o bote. O atacante acelerou até entrar na área, tocando na saída de Diego Alves.

No segundo tempo, o Flamengo foi para o tudo ou nado. Andreas e Arrascaeta cederam espaço para Vitinho e Pedro. Não existia mais parte tática, o time pressionava, mas não conseguia sufocar o Verdão por muito tempo. Pedro assustou, logo, foi a vez de Danilo Barbosa. Em final que ambos buscavam o tricampeonato, o lado verde conquistou o continente.

Seleto grupo

O Palmeiras entra para o seleto grupo de tricampeões brasileiros da Libertadores: Grêmio, Santos e São Paulo. Contando internacional, Olimpia, do Paraguai, e Nacional, do Uruguai, integram a lista.  

VAVEL Logo