Renato Gaúcho vê seu futuro incerto no Flamengo: "Decisão é da diretoria"
Foto: Staff Images / Conmebol

Neste sábado (27), PalmeirasFlamengo fizeram a segunda final brasileira seguida da Copa Libertadores. A partida, que aconteceu em Montevidéo, terminou em 2 a 1 para o alviverde paulista que, com gols de Raphael Veiga e Deyverson, conquistaram o bicampeonato seguido e o tricampeonato continental.

Após a derrota, em entrevista coletiva, Renato Gaúcho não garantiu que fica no comando do Flamengo em 2022. "Nessas horas, é até difícil de falar, acho que o mais importante de tudo é que nesse tempo todo eu dei o melhor de mim, junto do grupo. Meu contrato acaba no próximo dia 30 e essa pergunta (sobre sequência) deve ser feita para a diretoria. A decisão agora é deles", declarou o técnico. 

Sobre as críticas que seu trabalho vem recebendo, principalmente da parte dos torcedores, Renato disse: "Infelizmente, no Brasil, só é bom quem ganha. Eu dei o exemplo de 2008, quando o Fluminense foi vice-campeão, que até então, todo mundo era bom demais, no dia seguinte, era o pior. No Brasil, não vai mudar, só é bom quem ganha, a gente tem que estar vacinado para isso. Eu tenho a esperança que isso melhore, mas é difícil", desabafou o comandante. 

Sobre o primeiro gol do Palmeiras, feito por Raphael Veiga aos 5 minutos, o técnico disse que a jogada não foi surpreendente, mas o time encontrou espaços no início de jogo. "Com um gol na frente, isso deu uma confiança maior para a equipe deles, se fecharam ainda mais. E no nosso melhor momento da partida, infelizmente, cometemos um erro, tomamos o segundo gol, tentamos o empate, mas não deu", lamentou Renato. 

Autor do único gol do rubro-negro na partida e eleito o melhor jogador da Libertadores, Gabigol disse que foi a competição perfeita em números individuais, mas que preferia sair com o título continental. "Eu fico feliz que o Flamengo tem chegado mais vezes nesses estágios, a gente não vai sempre ser campeão. Para ser sincero, eu nem lembrava mais como era perder um título. Dói muito, mas cabeça erguida, a gente joga em um grande time, com grande torcida, grandes jogadores. Agora, é seguir, que nós vamos voltar para essa final e ser campeões”, concluiu o atacante. 

VAVEL Logo