John Textor, SAF e 400 milhões: Botafogo caminha para se tornar "clube-empresa"
Foto: Vitor Silva / Botafogo

Dona de parte do Crystal Palace, a empresa Eagle Holding, do empresário John Textor, assinou pré-contrato para compra da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Botafogo. Agora falta o Conselho botafoguense aprovar a transição. A e é de que o contrato esteja pronto e assinado já na metade de janeiro. É o Glorioso no caminho para de tornar "clube-empresa".

Textor também é dono da fuboTV, empresa especializada em transmissões por streaming de NFL (futebol americano), NBA (basquete), MLB (beisebol) e NHL (hóquei no gelo). Ele pagará R$ 400 milhões para ter 90% da SAF do Botafogo. 

Presidente do Botafogo, Durcesio Mello comemorou a negociação via site oficial do Botafogo:

"É com grande satisfação que anunciamos esse marco histórico no Botafogo. Um clube da nossa grandeza terá um parceiro de altíssimo nível para investir e criar as condições que nos possibilitem retomar o protagonismo no futebol brasileiro e mundial. Agora, iniciamos uma segunda etapa do processo, igualmente importante, antes de formalização da nova constituição jurídica."

"Agradeço a todos que se empenharam, de forma executiva e profissional, para esse momento. O torcedor alvinegro, que por anos esteve ao nosso lado mesmo em períodos de grandes dificuldades, está de parabéns pelo apoio incondicional e por acreditar no profissionalismo da gestão."

XP Investimentos envolvida também

Lembrando que o negócio foi intermediado pela XP Investimentos, que também participou da venda da SAF do Cruzeiro para Ronaldo Fenômeno.

"Isso mostra o potencial enorme que o nosso futebol possui e que investidores internacionais estão, sim, de olho nesse mercado. John Textor é um investidor e executivo bastante conhecido, com forte conexão com a indústria do esporte. A gestão profissional que o Botafogo possui hoje e a fidelidade dos seus milhões de torcedores foram fundamentais para que ele tomasse a decisão de investir no clube. Seguimos firmes na nossa missão de assessorar os clubes brasileiros na construção do melhor campeonato de futebol do mundo nos próximos anos", afirmou Pedro mesquita, sócio da Investment Bank da XP.

Claro que tudo que é novo gera uma certa estranheza. Com esse lance de SAF não é diferente. Por mais que a ideia seja vendida como revolucionária e benéfica, tenho minhas dúvidas sobre os benefícios à torcida. Mas vamos acompanhar e estudar os capítulos dessa nova história.

VAVEL Logo