Xerife novo no pedaço: Atlético-MG anuncia contratação do uruguaio Diego Godín
Foto: Divulgação/AUF

Na tarde desta quarta-feira (12), o Atlético-MG anunciou em suas redes sociais - após breve mistério - a chegada do novo reforço para a temporada 2022. Ele é, ninguém mais, ninguém menos, que Diego Godín.

O Faraó - como é carinhosamente chamado Diego Godín - tem um currículo extenso, com grandes conquistas e passagens por gigantes clubes europeus, além da seleção uruguaia. O defensor de 35 anos - faz 36 este ano - já passou por clubes gigantes, como Atlético de Madrid (Espanha), Villareal (Espanha) e Inter de Milão (Itália).

Conquistas

O veterano teve inúmeras conquistas na Europa, onde teve o foco pelo seu bom futebol, desempenho e liderança. No Villareal-ESP foi onde o jogador chamou atenção e se tornou destaque durante três temporadas. Já no Atlético de Madrid, clube que fez história, o defensor atuou por 9 temporadas, sendo o titular absoluto.

Pelo clube espanhol, o jogador conquistou três Supercopa da UEFA, uma Supertaça da Espanha, uma Campeão da Espanha, duas Liga Europa e uma Taça da Espanha. Em sua época de ouro, Godín representou a seleção uruguaia com a braçadeira de capitão por três vezes em Copas do Mundo. Em 2010, 2014 e 2018. Além de, o título da Copa América da temporada 2010/2011.

Somando sua atuação em Copa América e Copa do Mundo, o defensor soma sete anos de capitão da seleção do Uruguai. O zagueiro também virou referência durante anos, no cenário europeu.

Na Inter não brilhou tanto como no Atlético de Madrid, mas também não foi ruim. Com a equipe italiana, o Xerife chegou ao vice da Liga Europa, marcando um gol na partida final.

Chegada no Atlético-MG

Godín chega numa posição carente do clube no momento, com a saída do seu defensor titular absoluto, Júnior Alonso. A tarefa do defensor renomado mundialmente, será de substituir um dos defensores mais vitoriosos com a camisa alvinegra na posiição. 

O Atlético Mineiro tem vários destaques nos jogadores da base, que estão para subir ao profissional. Portanto, ter um jogador deste nível no elenco, pode servir para aprimorar também os jovens que vem subindo de degrau em degrau. Aprendendo com quem tem vivência, experiência, história e muitos títulos, como Godín, pode moldar e lapidar as jóias que estão para surgir no futebol brasileiro.

A questão que fica, é semelhante ao Diego Costa, quando chegou ao clube. O defensor tem um histórico de lesões bem peculiar nos últimos anos. Caso nesta temporada, esse fator não interfira tanto, as chances de dar certo na equipe são enormes.

Números

Na última temporada, atuando pelo Cagliari, o jogador esteve um pouco abaixo, mesmo se tratando de nível europeu e considerando a idade do jogador.

Foram 11 jogos disputados, 90% de acurácia nos passes, 60% de duelos vencidos no ar, 18 desarmes feitos, 13 faltas cometidas e 1 pênalti cometido.

O Faraó pegará a pré-temporada no Galo e terá um tempo para se readaptar ao futebol sul-americano. Quem sabe, nos próximos meses possamos ver o uruguaio brilhando com o manto alvinegro.

VAVEL Logo