Inter bate Fortaleza de virada na despedida de D'Alessandro
Foto: Divulgação/Internacional

Despedidas nunca são fáceis. Existe um velho ditado que diz: um jogador de futebol morre duas vezes, uma quando sua vida acaba e outra quando pendura as chuteiras. Hoje vimos mais uma lenda do futebol deixar o campo e se despedir do gramado e de suas chuteiras, com todas as devidas homenagens.

Na noite deste último domingo (17), um domingo de Páscoa, o Internacional recebeu o Fortaleza e conseguiu, na despedida de D’Alessandro dos gramados, a vitória de virada e suada para dar ao seu torcedor a alegria em uma noite tão agridoce.

No Beira-Rio o colorado viu o Leão sair na frente com Yago Pikachu, no final do primeiro tempo. Ainda no mesmo primeiro tempo D’Alessandro marcou e empatou o jogo de sua despedida. Por fim, no apagar das luzes do segundo tempo, Alemão marcou e virou o jogo, válido pela segunda rodada do Brasileirão.

D’Ale marca e leva o Inter à vitória

A primeira chance de real perigo foi aos 15 minutos, quando Matheus Vargas recebeu o lançamento na área e jogou para o meio, onde Moisés desviou e mandando pelo lado direito do gol!

Aos 40 mais uma chegada do Inter, agora com Maurício, que recebeu de D'Alessandro no meio e bateu forte, no canto esquerdo, mas para fora.

Então no apagar das luzes do primeiro tempo o juiz foi ao VAR. Em um escanteio levantado na área Landazuri foi puxado por Jhonny e sofreu o pênalti. Na cobrança estava Yago Pikachu, que deslocou Daniel, batendo no canto direito, para abrir o placar!

Porém literalmente um minuto depois o dono da festa deixou o dele. D’Alessandro recebeu na direita, tirou dois defensores invadindo a área e bateu forte, ainda com desvio em Max Walef, para empatar a partida!

Diferente do primeiro tempo, no segundo a coisa já começou quente pois, aos três minutos Wesley chutou de fora da área e Max espalmou. No rebote a bola foi cruzada na área e Jhonny tentou se redimir, mas cabeceou por cima do gol.

Aos seis minutos Capixaba achou Robson na área e ele foi acertado por Renê, que fez o pênalti para o Vozão. O problema dessa vez foi que Pikachu não mudou o canto e carimbou o pé da trave direita de Daniel!

Antes de a partida seguir com a virada já esperada, aos 25, D’Alessandro foi substituído e devidamente ovacionado pelo torcedor e pelos jogadores em campo.

Isso para aos 44 minutos do segundo tempo Boschilia tabelar com Bustos e achar Alemão dentro da área, que só teve o trabalho de bater cruzado para virar o jogo e dar a vitória para o Internacional!

A vida no futebol de D’Ale

D’Alessandro deixa o futebol após 22 anos de carreira, com passagens por grandes clubes e pela Seleção Argentina. Ele começou no River Plate em 2000, indo para o Wolfsburg em 2003, sendo emprestado para o Portsmouth em 2006 e logo vendido ao Zaragoza, que em 2008 o emprestou para o San Lorenzo e depois o vendeu para o Internacional. Em 2016 ele foi emprestado para o River e, após isso, saiu para o Nacional em 2021, onde jogou e voltou agora em 2022 para sua despedida.

D’Ale somou na carreira 834 jogos, com 146 gols e 19 títulos ganhos. Pelo Internacional os principais são a Copa Libertadores de 2010, a Sul-Americana de 2006 e os cinco títulos gaúchos, sendo um em 2009 e os outros entre 2011 e 2015. Pela Argentina ele conquistou a medalha de ouro das Olimpíadas em 2004.

D'Ale saudando a torcida Colorada (Foto: Internacional)
D'Ale saudando a torcida Colorada (Foto: Internacional)
VAVEL Logo