Louzer lamenta empate do Atlético-GO, mas pede calma: "Não há terra arrasada"
Divulgação/Atlético-GO

O Atlético-GO não passou de um empate em 1 a 1 contra o Cuiabá e agora decide a classificação para a próxima fase fora de casa. Em um jogo que teve emoções na parte final, Edson colocou o Dragão na frente, mas faltando dez minutos para o término da partida, o veterano centroavante Elton deixou tudo igual com isso deixando em aberto o confronto. 

Após o empate, o treinador Umberto Louzer lamentou o resultado e o gol tomado nos minutos finais. A jogada do segundo gol veio de uma cobrança de escanteio e que tem sido uma dor de cabeça para a defesa do Atlético. Segundo ele o time vem treinando muito a marcação na bola parada e que é um motivo de preocupação ao técnico. 

“É algo que tem sido recorrente (gols de escanteio), tem nos preocupado. Vocês observam que nós temos trabalhado esse aspecto no dia a dia de treinamento”, lamentou. 

Sobre a declaração do presidente Adson Batista, que criticou a falha de Luan Polli, crucial para o empate de acordo com seu ponto de vista, o treinador do Dragão não quis culpar o goleiro. Louzer ainda disse que acredita no potencial dos seus atletas e que vai resolver questões polêmicas internamente no vestiário. 

“Não falo de atleta meu, nenhum. Não vou expor atleta meu, eu sou o treinador, o comandante. Assim como eu tomei decisões em outros momentos para escolher a melhor formação, nós também vamos nessa linha buscar sempre a melhor escalação para iniciar. A temporada é longa, é árdua, nós vamos enfrentar uma maratona de jogos e vamos precisar de todos (os atletas). Então, enquanto eu estiver nessa função eu sempre tomarei as decisões em benefício do clube. Internamente nós vamos resolver”, declarou o técnico.

Para completar, o comandante do Dragão não vê o resultado como terra arrasada e ainda disse que a equipe teve oportunidade se sair com o resultado melhor em campo. Ele terminou dizendo que o placar deve servir de lição para que essas falhas não se repitam mais na temporada.

“Não podemos ver terra arrasada, a meu ver tivemos a oportunidade de sair vitoriosos hoje, tivemos apenas um deslize que foi no jogo passado (4 a 0 para o Red Bull Bragantino). São aprendizados e lições, temos que analisar aquilo que estamos fazendo de bom e não podemos apagar em um revés”, concluiu.

O Atlético-GO não terá muito tempo para lamentar. O Dragão entra em campo às 18h30 do próximo domingo (24) para enfrentar o Botafogo no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia/GO, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2022. O segundo e decisivo confronto diante do Cuiabá pela terceira fase da Copa do Brasil será disputado apeanas no próximo dia 11 de maio, na Arena Pantanal, em Cuiabá/MT.

VAVEL Logo