Diante de sua torcida, CRB vence Londrina e pula para fora do Z-4 da Série B
Foto: Francisco Cedrim/CRB

Na noite desta quarta-feira (18), o CRB venceu o Londrina por 1 a 0, em casa, por partida válida pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado por Anselmo Ramon.

Agitado, pegado e com vantagem

A partida começou tranquila, com as equipes projetando onde seriam as melhores áreas para atacar. O Tubarão foi o primeiro a assustar o goleiro adversário, com Gabriel Santos partindo em velocidade para o ataque e sem marcação. No entanto, com uma tomada de decisão equivocada, o cruzamento parou nas mãos do arqueiro. O Galo não conseguia encaixar um ataque e muito menos trocar passes com eficiência no meio campo no começo do jogo.

Mais tarde, nova investida feita pelo Londrina. Desta vez, uma chance ainda mais clara do que a primeira. Em momento de invasão na área e pedido de pênalti, a bola sobrou para o meia Gegê, que bateu buscando o canto e a bola foi desviada no meio do caminho, passando muito perto da trave.

Pouco mais adiante, foi a vez do Galo chegar com perigo. Em uma jogada na base da força e da garra, Fabinho levantou a cabeça e colocou a bola nos pés de Anselmo Ramon, dentro da pequena área, que no deboche e sem goleiro, bateu virando o rosto, à la Ronaldinho, abrindo o placar.

Baqueado desde o momento que sofreu o gol, o Tubarão passou a sofrer com a pressão e com os próprios erros de passes, que acabavam gerando contra-ataques mal aproveitados pelo rival, que poderiam complicar ainda mais a sua vida no jogo. O time paranaense sofreu o gol no momento em que era melhor na partida e não conseguiu manter o ritmo. O Galo, com o placar a seu favor, ficou mais leve e quase chegou ao segundo com Anselmo Ramon.

Parado, morno e complicado

O segundo tempo voltou com poucas chances nos primeiros minutos. As equipes encaixadas e com propostas diferentes, mas buscando  tomar o controle do meio-campo para conseguir ter poder de criação. Apesar da tentativa do Galo de organizar e ter as rédeas da partida, o sufocado Tubarão foi quem chegou e assustou primeiro a defesa adversária.

Gabriel Santos recebeu do companheiro na entrada da área e mandou direto para o gol, mas a bola não entrou, apesar de passar perto. Pouco adiante, nova chegada do Londrina. Desta vez, com Caprini, que aproveitou a falha da defesa, invadiu a área e bateu, mas Diogo Silva fez outro milagre na partida, salvando a equipe alagoana.

A resposta do CRB chegou através de Raul Prata. O lateral direito da equipe alagoana avançou livre de marcação até chegar próximo da área, onde mandou um foguete, colocando o goleiro Matheus Nogueira para trabalhar. A defesa gerou uma nova finalização, que resultou num escanteio, mas sem oferecer perigo em sua sequência. Mesmo com tanta insistência das equipes e força de vontade, a falta de técnica acabou prejudicando bastante o desenvolvimento das jogadas, que acabavam morrendo por erros grotescos de passes e lançamentos.

O jogo ficou muito morno dos 20 minutos em diante e as equipes caíram drasticamente de produção, apesar de muita movimentação. A quantidade de passes e tentativas de criações erradas nos primeiros toques prejudicou o espetáculo. Com o meio campo parecendo um campo abandonado e as principais tentativas de ligações diretas não se conectando, o placar não se modificou: 1 a 0 para o Galo.

Situação das equipes e próximos confrontos

Com a vitória na base da superação, o CRB tem sete pontos e pulou para fora do Z-4 e ocupa, atualmente, a 16ª posição na tabela. Já o Londrina, com oito, perdeu a chance de encostar no G-4 e estacionou na 13ª colocação.

O CRB volta a campo na segunda-feira (23), contra o Sport em Pernambuco, às 20h. O Londrina volta a campo na quarta-feira (25), em duelo paranaense diante do Operário em casa, às 19h.

VAVEL Logo