Rogério Ceni lamenta gol sofrido no fim, mas elogia atuação do São Paulo no Majestoso
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Na tarde deste domingo (22), o São Paulo ficou apenas no empate, no clássico paulista contra o Corinthians, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O placar de 1 a 1 foi considerado ruim, pela maneira que ocorreu e pelas chances que o Tricolor criou na partida.

O jogo desta tarde, estava muito além de um simples clássico. Tinha um teor superior, por além de ser duelo de rivais locais, ser uma disputa pela liderança da competição nacional.

O treinador da equipe, Rogério Ceni, comentou sobre o sentimento de, mais uma vez, ficar apenas no quase, de vencer pela primeira vez o rival local em sua casa, principalmente valendo a liderança.

"Quando você está à frente do placar, normalmente você sai frustrado. Quando você está atrás do placar e consegue empatar, principalmente em um jogo fora de casa, onde só tem uma torcida — adversária, no caso — você sai sempre muito feliz."

No momento em que surgiu a hipótese de que sua equipe foi para o jogo com a intenção de jogar no contra-ataque, o treinador foi sucinto na resposta.

"Nós não viemos para jogar de contra-ataque. Até porque nós não temos jogadores para jogar de contra-ataque. O Nikão era para estar aqui com a gente hoje, mas infelizmente o tornozelo dele inchou, ele não pode fazer o treinamento, não pode participar. O Rigoni, também, teve amidalite, estava ruim e não treinou ontem, não sabíamos se vinha para o jogo de hoje, então não podemos jogar por contra-ataque."

O comandante, respondeu também, sobre uma possibilidade apontar o Tricolor como um forte candidato ao título, levando em consideração sua atuação, o que vê e a pontuação na competição.

"Eu não posso te responder com clareza, gostaria de poder, mas com sete rodadas apenas, eu acho que não relata a verdade sobre o campeonato. A gente não consegue fazer uma previsão."

Quando o assunto chegou em Calleri, sobre a possibilidade do jogador continuar ou não no São Paulo, Rogério Ceni não titubeou em falar direto sobre seu camisa nove.

"Calleri vai ser comprado, tenho certeza. Tenho convicção de que o presidente vai dar um jeito. É um jogador que não é um custo absurdo. O São Paulo pode estar com problemas financeiros, mas é um clube de muita força e eu tenho certeza que o Calleri vai ficar com a gente. Ele é um jogador muito importante pro time, e que, o time joga muito em função dele."

VAVEL Logo