Corinthians goleia Santos em noite iluminada de Giuliano e abre vantagem na Copa do Brasil
Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Pela partida de ida nas oitavas de final da Copa do Brasil, o Corinthians goleou o Santos por 4 a 0 e, além de ficar muito próximo da classificação, conquistou sua primeira vitória em clássicos na temporada de 2022. A partida desta quarta-feira na Neo Química Arena garantiu uma certa tranquilidade ao Timão, que venceu com gols de Mantuan, Giuliano (duas vezes) e Raul Gustavo. A atuação dos comandados de Vitor Pereira principalmente no primeiro tempo foi uma das melhores da temporada até aqui.

O equilíbrio entre as equipes durou muito pouco no primeiro tempo, onde o Corinthians demonstrou total domínio, intensidade e criatividade. Mesmo perdendo boas chances, os donos da casa conseguiram garantir uma grande vantagem ainda na etapa inicial com gols de Mantuan pela esquerda, Giuliano pela direita ao desviar chute de Du Queiroz, e Raul Gustavo, pelo alto. O Santos, por sua vez, mal conseguiu chegar ao ataque. 

A vantagem no marcador deu tranquilidade ao Timão para iniciar o segundo tempo, onde Vitor Pereira fez algumas substituições visando cuidado com seus comandados. A etapa complementar ainda contou com atuação do VAR em um lance de pênalti assinalado pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique, que depois voltou atrás após conferir as imagens, e também no lance que ocasionou a expulsão de Zanocelo,deixando o Santos ainda mais apático. Os donos da casa ainda tiveram a oportunidade de ampliar o marcador com gol de Giuliano, para sacramentar a vitória expressiva.

Santos e Corinthians voltam a se enfrentar pelo jogo de volta das oitavas de final na quarta-feira, dia 13 de julho, às 21h30, na Vila Belmiro. O resultado da partida de hoje dá ao Timão a possibilidade de perder por até três gols de diferença e ainda se classificar, enquanto o Peixe precisa vencer por pelo menos 5 gols de vantagem para garantir a continuidade no torneio. Uma vitória do Santos por quatro gols de diferença leva a decisão para os pênaltis.

Corinthians joga fácil e garante vantagem na etapa inicial

A saída de bola do primeiro tempo pertenceu ao Santos, que nos instantes iniciais preferiu sentir o jogo antes de arriscar algo concreto no ataque, até que aos cinco minutos conseguiu uma ótima chance na entrada da área. Após o corte de Róger Guedes, Zanocelo bateu de primeira em direção ao gol, dando um belo susto no goleiro Cássio. Após o lance, a equipe santista conseguiu trocar passes no ataque enquanto o Timão buscava se defender.

O Corinthians começou a se impor mais na partida no decorrer da partida e também levou perigo à meta santista aos 14 minutos quando Rogér Guedes recebeu a bola na entrada da área, abriu espaço e chutou cruzado, fazendo o goleiro João Paulo se esticar todo para mandar a bola para escanteio. A partir daí, o Timão começou a buscar mais o campo de ataque pelas laterais, fazendo triangulações, mas pecando nas finalizações, como no lance onde o Timão levou perigo novamente à meta do goleiro santista aos 18 minutos, em boa triangulação de Du Queiroz e Fagner, fazendo a bola chegar até a marca do pênalti, onde Róger Guedes bateu de primeira, mas a bola saiu por cima do gol.

Depois de algumas tentativas de criação, o Corinthians conseguiu efetividade no ataque aos 19 minutos quando Willian abriu espaço para Lucas Piton na esquerda, que fez o cruzamento rasteiro para Mantuan receber na segunda trave e tocar no canto, garantindo o primeiro gol dos donos da casa na partida.

A criatividade do Santos no início do primeiro tempo pareceu não durar muito, já que o Timão conseguiu ajustar a marcação e dificultar as tentativas do Peixe de ir ao ataque e obrigando a recuar. Porém, isso não evitou o segundo gol do alvinegro paulistano aos 27 minutos. Na jogada, Fagner fez a tabela com Willian pelo lado direito e cruzou para Du Queiroz tocar para o gol. No meio do caminho a bola ainda rebateu em Giuliano antes de balançar as redes.

A desvantagem no placar acabou abalando um pouco a equipe santista, que não conseguia efetividade na troca de passes, tampouco acertar na marcação, principalmente quando perdia a bola no ataque. O Corinthians por sua vez, se manteve firme na busca ao campo de ataque e a bola aérea foi crucial na reta final do primeiro tempo. Aos 42 minutos, Willian cobrou escanteio direto na área e Raul Gustavo subiu mais que todo mundo para cabecear no canto de João Paulo e garantir o terceiro gol do Timão, que garantiu um ótimo resultado parcial em uma atuação impecável na etapa inicial.

Santos joga com uma menos e Corinthians sacramenta vitória 

Com a vantagem no placar, o Corinthians diminuiu o ritmo de jogo na volta para o segundo tempo, enquanto o Santos tentava trocar passes e buscando algum espaço na defesa adversária. Aos nove minutos, um susto para a equipe santista. Depois de receber a bola de Willian, Róger Guedes invadiu a área e acabou caindo após disputa com Kaiky. O árbitro Marcelo de Lima Henrique assinalou pênalti, mas após conferir a jogada no VAR, anulou a marcação e mandou o jogo seguir.

O VAR entrou em ação novamente aos 15 minutos para checar uma possível agressão de Zanocelo em Mantuan. No lance revisado, o árbitro Marcelo de Lima Henrique pôde ver que os dois jogadores tiveram um choque com certa agressividade por parte do jogador do Santos, que atingiu o rosto do jogador corinthiano com o braço e acabou sendo expulso da partida, gerando ainda mais preocupação ao técnico Fabián Bustos. 

A dificuldade da equipe santista em tentar reverter a desvantagem só aumentou após a expulsão de Zanocelo. Do outro lado, o Timão não tinha mais pressa em fazer pressão e seguia trabalhando a bola para evitar qualquer chance da equipe visitante, mas quando surgiam oportunidades, marcava presença no campo de ataque, até que aos 31 minutos, após cobrança de escanteio, Giuliano recebeu cruzamento rasteiro dentro da área, próximo à marca do pênalti e balançou as redes pela quarta vez na Neo Química Arena, ampliando a vantagem do Timão.

Após o quarto gol dos donos da casa, o Santos ainda tentou uma resposta aos 33 minutos  quando Marcos Leonardo recebeu bom passe e ficou cara a cara com Cássio, que fez a defesa. Depois do lance, a torcida corinthiana gritava ‘olé’ enquanto via o Timão trocar passes. O Corinthians seguiu arriscando jogadas no ataque e dominando a partida, obrigando o goleiro João Paulo a fazer mais algumas defesas.

O clima esquentou aos 45 minutos quando Adson arriscou um drible e acabou irritando alguns jogadores do Santos, que partiram para cima do jogador corinthiano. Na confusão, Felipe Jonatan foi amarelado e Vítor Pereira se dirigiu até o banco de reservas do Santos para se desculpar com o técnico Fabian Bustos pelo drible de seu jogador e por toda a confusão que se acarretou nos minutos finais da partida.

VAVEL Logo