Racismo, expulsão e goleada: Brasil vence Tunísia no último teste antes da Copa
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

No último compromisso antes da Copa do Mundo no Catar, o Brasil goleou a Tunísia por 5 a 1 nesta terça-feira (27), no estádio Parque dos Príncipes, em Paris, na França. Os gols da Seleção Brasileira foram marcados por Raphinha, duas vezes, Richarlison, Neymar e Pedro. O time tunisiano diminuiu com Montassar Talbi.

A próxima partida da Seleção Brasileira será justamente na Copa do Mundo no Catar. O Brasil estreia contra a Sérvia, no dia 24 de novembro, às 16h, no Estádio Nacional de Lusail. A Tunísia encara a Dinamarca no dia 22, às 10h, no Estádio da Cidade da Educação.

Amistoso com clima de final da Copa do Mundo

Apesar de ter sido um amistoso, o primeiro tempo foi muito faltoso e com diversas paralisações devido aos confrontos entre os jogadores e também com a influência por parte da torcida no Parque dos Príncipes, que utilizaram laser para atrapalhar o rendimento dos atletas e também da equipe de arbitragem.

No entanto, não foi o suficiente para impedir os cincos gols marcados apenas na etapa inicial. O primeiro foi do Brasil aos 11 minutos com Raphinha. No lance, Casemiro dominou a bola na intermediária, atravessou a defesa da Tunísia com um longo lançamento nas costas do adversário e encontrou o atacante, que aproveitou a antecipação do goleiro Aymen Dahmen, e escorou de cabeça para abrir o placar.

Até que, aos 17 minutos, a Tunísia empatou a partida na bola parada. No lance, Anis Slimane cruzou na medida para dentro da área, e Talbi cabeceou firme para o fundo do gol, sem chance para o goleiro Alisson.

Episódio de racismo

Aos 19 minutos, o Brasil ficou na frente de novo, e dessa vez com gol de Richarlison. No lance, Raphinha se aproximou da área, fez um bom passe por elevação pela direita para o camisa 9, que dominou de peito e finalizou cruzado no canto direito de Aymen Dahmen. Lamentavelmente, após o gol da Seleção Brasileira, alguns torcedores tunisianos arremessaram objetos nos atletas brasileiros, entre eles uma banana. Durante a partida, a CBF se manifestou nas redes sociais e repudiou a manifestação preconceituosa.

Placar ampliado

Aos trancos e barrancos, o Brasil encontrou o terceiro gol aos 28 minutos. Dentro da área, Casemiro foi puxado, e sem titubear, o árbitro marcou a penalidade máxima para a Seleção Brasileira. Neymar converteu a cobrança e marcou um golaço. Bola rasteira para o lado direito, e o goleiro no esquerdo.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Na reta final do primeiro tempo, o Brasil fechou o placar com mais um de Raphinha, aos 40 minutos. Na ocasião, Neymar carregou a bola aberto na esquerda, tocou por dentro para Richarlison e o camisa 9 escorou para Raphinha que chegou em profundidade e finalizou de primeira para marcar o quarto gol. A bola explodiu na trave esquerda de Dahmen, e afundou a rede no lado direito.

Antes dos acréscimos, a Tunísia teve um jogador expulso. O lance foi marcado por confusão após Dylan Bronn ter entrado duro na marcação contra Neymar. O árbitro não suavizou e levantou o cartão vermelho para o zagueiro tunisiano.

Apesar do placar elástico, o Brasil não deixou de dominar a partida no segundo tempo e partiu para o ataque a fim de marcar mais gols. E, aos 29 minutos, Pedro, que tinha substituído Richarlison antes do início da etapa final, marcou o quinto gol da Seleção Brasileira. No lance, Vinícius Júnior armou jogada por dentro da área com Antony, mas a bola desviou na defesa da Tunísia e sobrou para o centroavante, que finalizou cruzado de primeira e afundou a rede de Aymen Dahmen.

VAVEL Logo