Expulsão e gols no primeiro tempo: Cruzeiro cede empate ao Ituano em noite de festa no Mineirão
Foto: Thomás Santos/Staff Images

Com acesso garantido e recorde de título antecipado da Série B, o Cruzeiro não se acomodou, visou o triunfo, mas ficou no empate contra o Ituano, diante de 56.889 pessoas no Mineirão, pela 33ª rodada da competição nesta quarta-feira (5). O artilheiro Edu balançou as rede, mas Gabriel Barros garantiu o empate de 1 a 1, ainda no primeiro tempo.

Empate rápido e doses de impedimento

De olho nas suas ambições, o Galo de Itu subiu as linhas para pressionar o mandante, mas deu espaço para belo lançamento de Lucas Oliveira para Edu, ele recebeu nas costas da marcação e tocou na saída de Jefferson Paulino. A assistente havia levantado a bandeira, mas o VAR validou o tento do artilheiro. Nem houve para abalos, sem demora, a igualdade voltou a estar presente no placar. Lucas Siqueira cruzou, Rafael Cabral não conseguiu agarrar pelo alto, deixou escapar e Gabriel Barros soltou a bomba para o gol vazio.

De início animado para um esfriamento dentro das quatros linhas. Com o tempo, foram poucas as chances de perigo. Apesar do volume de jogo, a Raposa recuperava rapidamente a posse de bola, rodava, mas tinha uma certa dificuldade de passar pela parede rubro-negra. Quando conseguia, a bandeira mostrava o impedimento. Na reta final do primeiro tempo, o clima esquentou após Machado sofrer falta dura de Caíque. O árbitro foi chamado para analisar o lance da cabine, mas aplicou apenas o amarelo. Pouco depois, Lucas Oliveira resolveu testar o goleiro em chute de longe, que fez a defesa, e após bola alçada na área, Machado, em posição irregular, tocou para o meio, Edu não chegou e Bruno Rodrigues dividiu com Raí Ramos, e o próprio defensor mandou para as redes, sendo salvo no fim.

Foto: Thomás Santos/Staff Images
Foto: Thomás Santos/Staff Images

Domínio estrelado conta com expulsão

Paulo Pezzolano modificou o esquema do time com a entrada de Eduardo Brock no lugar de Geovane Jesus, dando mais liberdade para Bidu e furar a linha de 5. O Cruzeiro permanecia com o controle, arriscava em chutes de longa distância e enfiadas dentro da área, nas quais eram rebatidas.

Mesmo com novas substituições, a Raposa rodava, rodava e, numa sobra, Wesley Gasolina finalizou dentro da área e carimbou Lucas Siqueira. Por pouco, quase a dobradinha de Lucas Oliveira com Edu deu certo. O atacante recebeu do camisa 26, girou e bateu. A bola desviou no meio do caminho, tirando tinta da trave. 

Aos 38, Edu escorou para Rafa Silva, que chutou cruzado, mas Jefferson Paulino salvou. Dois minutos depois, Machado foi expulso pelo segundo amarelo. No entanto, o time estrelado soube segurar os visitantes, que avançaram, mas sem grandes ameaças. Os donos da casa tiveram a última chance de tirar do empate, quando Willian Oliveira foi derrubado perto da meia-lua por Jiménez. Em jogada ensaiada, Zé Ivaldo acabou escorregando e carimbou a barreira nos acréscimos. 

Festa

Realizando o primeiro jogo no Gigante da Pampulha após o título conquistado na rodada passada, o Cruzeiro comemorou com a torcida, que ecoou “É CAMPEÃO” das arquibancadas em jogo de luzes e drones.

Foto: Thomás Santos/Staff Images
Foto: Thomás Santos/Staff Images

Classificação

Líder e campeão, o Cruzeiro vai aos 72 pontos, tendo 16 pontos para o Grêmio, segundo colocado. Já o Ituano briga pelo acesso, cai duas posições, e aparece em sétimo, com 48. O Vasco é o primeiro time do G-4 e soma 52.

Próximos jogos

O Galo de Itu enfrenta o Guarani, no sábado (8), no Novelli Júnior, às 18h30 (de Brasília), enquanto a Raposa visita o Sport, na Ilha do Retiro, no domingo (9), às 16h (de Brasília).

VAVEL Logo