Luís Castro elogia desempenho do Botafogo, mas engole 'sabor injusto' após derrota para o Inter
Vítor Silva / Botafogo

Após a derrota para o Internacional, o técnico do Botafogo, Luís Castro, destacou que foi uma grande partida feita pelas duas equipes e também comentou sobre o desempenho do Fogão em campo. O Inter venceu por 1 a 0, em partida válida pela 32ª rodada do Brasileirão neste domingo (16).

No geral, o comandante avaliou o desempenho da equipe de forma positiva, e que a derrota foi de certa forma "injusta", visto a atuação do Botafogo em campo.

Partida equilibrada

Em sua análise, o técnico destacou que a partida foi equilibrada e que, principalmente no primeiro tempo, houve um grande jogo das duas equipes. "Foram duas equipes que se olharam olho no olho e quiseram competir. Quem olhasse para o jogo não diria que o Inter está em segundo e o Botafogo em nono".  

Luís Castro falou também a respeito do volume de jogo imposto pelo Botafogo durante a partida, e menciona a quantidade de finalizações erradas. “Nós demos 12 chutes, sendo três no gol. O Inter, 11 finalizações, sendo a única certa, a do gol

Na primeira parte, tivemos uma superioridade numérica e chegamos muitas vezes à zona de finalização. Poderíamos talvez ter cruzado mais bolas na área. Perdemos lucidez após o gol do Inter. Acho que não merecíamos perder, mas sofremos o gol que deixa para nós o sabor de injustiça”.

Ansiedade e G-8

Em outros trechos da coletiva, o professor destacou que, desde o primeiro minuto de jogo, o Glorioso entrou na partida com o intuito de vencer e que o grupo espera ganhar para poder atingir seus objetivos dentro da competição. “Queremos sempre mais para nossa equipe. Somos ambiciosos”.

O técnico foi questionado se a equipe ficou ansiosa após o gol sofrido principalmente pelo fato de que a derrota parcial impedia que a equipe ficasse próxima ao G-8. Ele respondeu que faz parte do futebol, mas que a pressão é boa até certo ponto. Passando disso, ela afeta o desempenho dos jogadores.

Sonhando com a Liberta

Ao final, Luís Castro comentou sobre o impacto da derrota para o Botafogo, com um possível sonho da equipe com uma vaga na Libertadores.

Ele respondeu que o grupo quer uma vaga para a competição mesmo sabendo que é um caminho difícil para a equipe. “Os objetivos não ficam impossíveis quando se perde um jogo, ele só fica mais difícil. Não temos tantos jogos assim para chegar ao objetivo, mas vamos continuar a lutar“.

O Botafogo continua com 43 pontos e permanece em décimo lugar, dois atrás do América-MG, que fecha o G-8. O Fogão volta a campo para enfrentar o Fluminense no domingo (23), às 16h.

VAVEL Logo