Novorizontino atropela Operário e escapa da Série C
Foto: Divulgação / Grêmio Novorizontino

Deu tudo certo para o Tigre! O Novorizontino fez a sua parte, derrotou o rebaixado Operário por 3 a 0, no Estádio Germano Kruger, e garantiu a continuidade na Série B no ano de 2023, graças ao revés sofrido pelo CSA contra o Cruzeiro, no Mineirão. Em um jogo de amplo domínio, o aurinegro paulista marcou com Jhony, Ronaldo e Paulo Cesar, diante disso confirmando a vitória que deu o direito a mais um ano na competição. 

  • Novorizontino passeia na primeira etapa

Precisando do triunfo para confirmar a estadia no campeonato, o Novo começõu comandando as ações logo no ínicio e  de praxe já arriscava com oportunidades perigosas. Na chance inicial, DAnielzinho partiu na esquerda e tentou colocado, a bola desviou na defesa e quase ia entrando. 

A pressão continuava e finalmente aos 19, o TIgre desempatou o confronto. Em escanteio cobrado na esquerda por Danielzinho, Jhony deixou a bola bater nele e só empurrou na rede: 1 a 0. Mesmo com a vantagem, o abafa seguia e aos 35' Diego Torres tentou de cabeça, a bola voltou nele de novo e bateu firme no canto, o goleiro Lucas espalmou para escanteio.

Nos acréscimos o time do interior paulista resolveu aumentar a contagem em um pênalti bobo causado pelo adversário. Gustavo Alcino calçou o Douglas Baggio na área e o árbitro não teve alternativa a não ser marcar a penalidade clara. Na batida, Ronaldo meteu com categoria no canto e fez o segundo tento, terminando a primeira etapa com 2 a 0.

  • CSA ajuda e Tigre crava o seguimento na Série B

O alvirrenegro paulista voltou na mesma intensidade, sufocando o adversário e logo marcou o segundo na bola parada. Em escanteio pela direita, Paulinho subiu mais que toda a defesa e cabeceou firme no alvo: 3 a 0.

Com a calmaria do adversário, o Operário obteve a sua primeira conclusão com perigo através de uma falta cobrado com categoria pelo Felipe, mas o Lucas Pereira estava lá e afastou para a linha de fundo. Logo em seguida, o Paulo VItor também tentou de primeira, mas mandou a bola para fora do estádio

A partir desse momento o placar já estava sacramentado e os olhos dos jogadores visitantes estavam apontados há vários quilômetros do local. No Mineirão as notícias que chegavam não eram boas até os 40 minutos, já que o CSA tinha feito o segundo, pórem quase nos acréscimos, o Cruzeiro virou o marcador em três minutos e com isso manteve o Tigre na Série A, garantindo a festa dos jogadores do Tigre após o apito final pela permanência de mais uma temporada na segunda divisão.

VAVEL Logo