Nesta noite de quinta-feira (02), o RB Bragantino foi até Goiânia enfrentar o Goiás no Estádio Hailé Pinheiro. também conhecido como Serrinha. Com pretensão de chegar mais perto do Botafogo, o Massa Bruta venceu o Esmeraldino por 2 a 0 e diminuiu a vantagem para a liderança em 4 pontos. Thiago Borbas e Talisson foram os autores dos gols da equipe do interior paulista.

Quem chegou primeiro foi o RB Bragantino. Helinho cobrou a falta no segundo pau, Léo Ortiz livre de marcação cabeceou para baixo e Tadeu fez uma defesaça cedendo escanteio aos visitantes. Na sequência do tiro de canto, o rebote ficou para Lucas Evangelista que de canhota bateu colocado para fora. O Massa Bruta aproveitava os vários erros de saída do Goiás e partia para o ataque, tanto que eles conseguiram cinco escanteios em um intervalo de 15 minutos.

Após a chance criada pela equipe do interior de São Paulo, o jogo ficou morno e com muitas falhas técnicas de ambas as equipes. No entanto, nenhum dos times conseguiam criar chances de gol e a partida ficou truncada no meio campo. O esmeraldino necessitava urgentemente do triunfo para fugir do Z-4 e o Bragantino queria encostar no líder Botafogo.

Vinícius teve uma grande oportunidade de colocar o Verdão na frente. Depois de uma excelente tabela com Matheus Babi, o camisa 7 invadiu a área e bateu rasteiro tirando de Cleiton, o problema foi que ele também tirou do gol e a bola saiu em tiro de meta. A grande polêmica da etapa inicial envolveu Allano e Léo Realpe. O jogador goiano foi acionado e sairia cara a cara com Cleiton, porém o zagueiro adversário fez a carga por trás cometendo a falta. Na hora o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima expulsou o atleta do Massa Bruta, contudo o bandeirinha flagrou o impedimento de Allano. O VAR confirmou a posição irregular e anulou a expulsão de Léo Realpe.

A equipe da casa teve uma boa escapada de contra-ataque com Matheus Babi e Guilherme Marques, o meio campista acabou se atrapalhando e recuou a bola para o goleiro. A partir daí, o Bragantino dominou o duelo criando inúmeras chances em seguida uma da outra. A primeira foi com Helinho. Jadsom de fora da área finalizou torto e a bola desviou em Helinho e quase enganou Tadeu. Em seguida, aos 36 minutos, o próprio Helinho de longe arriscou colocado e a bola tirou tinta da trave. Dois minutos depois foi a vez de Lucas Evangelista tentar da meia lua, mas passou por cima do gol.

A pressão da equipe de Bragança Paulista surtiu efeito aos 45 minutos com Thiago Borbas. O uruguaio recebeu um belo passe de Helinho e na saída de Tadeu, deu um toque sutil para inaugurar o marcador. Grande primeiro tempo do Bragantino, terminando com 64% de posse de bola e 13 finalizações. A torcida presente na Serrinha gritava o nome de Julián Palacios e xingou o treinador Armando Evangelista de burro.

  • Consolidação da vitória

Mesmo com desaprovação e pedido dos torcedores, o comandante do Verdão não promoveu nenhuma alteração na equipe e voltou com o mesmo 11 inicial. A conversa no vestiário parecia ter dado certo, William Oliveira fez um lindo lançamento de trivela e achou Maguinho dentro da área que de cabeça obrigou a defesa de Cleiton. A sensação era de que os mandantes iriam imprimir um ritmo ofensivo em busca do empate.

Na verdade, foi o RB Bragantino que teve uma grande oportunidade de ampliar. Helinho encontrou um passe genial para Eduardo Sasha que finalizou em cima do goleiro, o próprio Sasha pegou o rebote e tocou para Thiago Borbas. O atacante uruguaio chutou no contrapé de Tadeu que fez uma excelente defesa evitando o segundo gol do Massa Bruta.

A resposta do Goiás foi a altura, pela ponta esquerda Vinícius cruzou na cabeça de Matheus Babi. O camisa 9 ganhou pelo alto e obrigou Cleiton fazer uma defesaça que manteve os visitantes na frente do placar. Outra boa chegada do Esmeraldino foi com Allano, depois dele entortar Juninho Capixaba pela direita, ele tocou rasteiro para o meio e Guilherme Marques, de letra, carimbou a trave. A resposta dos paulistas foi com Helinho que obrigou grande intervenção do goleiro Tadeu.

Enquanto o duelo em campo ficou morno, os técnicos alteravam suas equipes com jogadores disponíveis no banco de reservas. Quem se deu melhor foi o Bragantino, o técnico Pedro Caixinha colocou em campo Vitinho, Talisson, Marcos Vinicios e Luan Candido. Aos 38 minutos, Lucas Evangelista enfiou um bolão para Vitinho que driblou o goleiro e Talisson acabou fazendo o gol. Contudo, o tento foi anulado após análise do VAR que pegou impedimento de Vitinho na origem da jogada.

O Alvinegro de Bragança Paulista não desistiu e tentava o segundo gol. Cleiton fez um lançamento espetacular na direção de Luan Candido, ele dominou, foi para linha de fundo e cruzou rasteiro. Talisson estava sozinho na pequena área e deu um toque tirando da direção de Tadeu. Dessa vez valeu o gol do Massa Bruta que ampliou o placar e venceu o confronto.

  • Como que fica e sequência

Com a derrota para o RB Bragantino e com o triunfo do Vasco diante do Cuiabá, o Goiás foi ultrapassado pelo Cruzmaltino, caiu para a 18ª colocação e estacionou com 32 pontos. Já o Alvinegro se manteve na terceira posição com 55 pontos, porém a equipe tem um jogo a menos em relação ao Palmeiras, atual vice-líder do campeonato.

Na próxima rodada o Esmeraldino terá um confronto direto contra o rebaixamento diante do Coritiba, domingo (05), no Couto Pereira às 18:30h no horário de Brasília. No mesmo dia, o Bragantino irá encarar o Corinthians no Estádio Nabi Abi Chedid às 16h no horário de Brasília.