Fernando Diniz fica na bronca com arbitragem
Reprodução/FluTV

A noite da última quinta-feira (22) foi de confronto tricolor em campos internacionais. O Fluminense viajou à Quito para enfrentar a LDU pelo confronto de ida da Recopa Sul-Americana.

O placar final da partida ficou definido com gol já nos minutos finais, marcado por Alex Arce, após cobrança de falta do time equatoriano.

Na coletiva pós-jogo, Fernando Diniz e Felipe Melo foram categóricos ao falar sobre o impacto da arbitragem na partida, indicando muita insatisfação com o desempenho do árbitro, especialmente no lance de pênalti não marcado a favor do Fluminense.

"Sempre difícil jogar aqui"

Fernando Diniz falou sobre a dificuldade de jogar na altitude e ressaltou a importância que ela tem no desempenho dos atletas.

"Sempre difícil jogar aqui. Altitude, para quem não é do futebol e está vendo pela televisão, parece uma inofensiva mas é difícil, os jogadores sentem muito.

A gente conseguiu jogar com inteligência contra uma equipe que é bem treinada, campeã da Sul-Americana não por ocasionalidade, uma equipe tradicional. Campeã já de Libertadores da América, de Sul-Americana."

Na bronca com a arbitragem!

Fernando Diniz se mostrou insatisfeito com o desempenho da arbitragem, questionando algumas decisões e externando sua chateação.

"A equipe se comportou muito bem e seguiu dentro do plano que a gente tinha para levar para o jogo. Infelizmente o jogo é manchado pelo que todo mundo viu, um erro muito grosseiro da arbitragem. 

A gente sabe que medidas vão ser tomadas, porque isso não pode ficar assim. É diferente de você ter que interpretar o lance, no lance do pênalti (não marcado a favor do Fluminense) não tem interpretação. O (lance) do impedimento (que anularia o gol da LDU, mas após análise não foi marcado) tem interpretação, inclusive a falta que ele deu tem interpretação, porque ele conseguiu achar uma falta que ninguém tinha reclamado, que o jogador foi levantar o braço para proteger o rosto, bateu na mão e gerou a falta que originou o gol.

O impedimento depende muito, porque na visão da gente que estava ali (no campo), depende muito, na minha opinião. Mas até aí tudo bem, porque é uma questão de interpretação. O pênalti não tem interpretação, não tem ângulo de interpretação.

Fica aqui o nosso repúdio, porque se tem um monte de coisa envolvida, várias famílias envolvidas. No futebol, tem que ganhar o melhor, sem interferência da arbitragem. Hoje, o jogo teve uma interferência claríssima da arbitragem no resultado final da partida."

"Jogamos contra a interferência do árbitro"

Felipe Melo também estava presente na coletiva pós-jogo e ficou na bronca com a arbitragem, corroborando com a chateação de Fernando Diniz.

"Sempre muito difícil jogar aqui. Eu vim aqui há muitos anos atrás jogar com a Seleção Brasileira e foi muito difícil, vim jogar aqui com o Palmeiras também e foi muito difícil e diante de um rival que é um rival forte e que dentro de casa se torna ainda mais forte.

Então hoje nós jogamos contra um rival forte, contra a altitude e contra a interferência do árbitro. Eu falo muito pouco dos árbitros porque errar é humano e eu sou um cara que erro sempre em busca de estar melhor, mas hoje não foi erro. Aí cabe à interpretação de cada um de vocês, mas não foi erro."

Expectativa para o jogo da volta

Ainda sobre o duelo da Recopa, Felipe Melo falou sobre a sua expectativa para a partida da volta.

"A gente sai com uma sensação amarga, mas entendendo que já temos que trabalhar, pois temos o jogo da volta no Maracanã e não temos dúvidas de que a nossa torcida vai fazer aquilo que fez ano passado, lotando o Maracanã, e no Maracanã somos ainda mais fortes."

Problemas físicos?

Questionado sobre se alguma das substituições que fez no segundo tempo foi por conta de alguma lesão no elenco, Fernando Diniz explicou o seguinte.

"Marcelo sentiu uma dor no tendão, em princípio não tem uma lesão grave, mas ele foi prudente e acho que ele fez certo de não continuar, pois de repente podia se agravar a lesão.

Felipe (Melo) foi uma opção por conta da altitude, outros jogadores também sentiram, no caso do Ganso. A gente sabia que iam sentir, é difícil jogar aqui na altitude, ainda mais jogando contra um time muito qualificado que é a LDU."

Fluminense volta a campo no próximo domingo (25), quando enfrenta o Flamengo pelo Campeonato Carioca.

Após isso, terá o jogo da volta da Recopa Sul-Americana na quinta-feira (29), diante da LDU.

VAVEL Logo