Briga entre torcidas organizadas pode causar suspensão para Palmeiras e Flamengo

Na partida disputada pelas duas equipes nesse Domingo duas torcidas organizadas entraram em confronto e forçaram ação da Polícia

Briga entre torcidas organizadas pode causar suspensão para Palmeiras e Flamengo
Partida foi marcada por terem torcidas mistas na maior parte do estádio (Foto: Divulgação/Palmeiras)

No último domingo (5), o Palmeiras foi até Brasilia para enfrentar o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. O verdão conseguiu uma vitória importantíssima por 2 a 1 que colocou a equipe de volta no G-4

Infelizmente o jogo não será lembrado pelo futebol jogado das duas equipes, nem dos erros de arbitragem. Durante o intervalo da partida, as torcidas organizadas das duas equipes entraram em confronto no estádio, forçando a polícia a usar medidas necessárias para parar o conflito.

A briga envolvia duas das maiores facções: Mancha Verde pelo lado palmeirense e a Jovem Fla por parte dos flamenguistas. Até o momento não se tem maiores informações sobre quem começou o desentendimento, porém cerca de 30 palmeirenses foram encaminhados para 5ª Delegacia de Polícia em Brasilia. O delegado Paulo Márcio informou que os torcedores foram qualificados e apenas após a apuração das imagens do circuito interno do estádio Mané Garrincha poderão ser definidos os próximos passos da investigação.

Alguns dos torcedores Palmeirenses que foram encaminhados para a delegacia de polícia. Foto: Divulgação/PMDF

"As imagens mostram agressões dos dois lados. Em uma análise preliminar, constatou-se que todos os participantes foram autores e vítimas ao mesmo tempo, inclusive as vítimas que estão hospitalizadas. Eles [os torcedores detidos] foram qualificados e a participação de cada um deles será apurada", declarou o delegado.

Alguns torcedores "comuns" que presenciaram a briga conseguiram gravar uma boa parte do confronto, esse é um dos vídeos que encontramos, de acordo com algumas emissoras de TV e populares a briga teria se iniciado com uma invasão da torcida Jovem Fla na área destinada para torcedores do Palmeiras, mais expecificamente da Mancha Verde.

 Três torcedores foram encaminhados para hosptais da região. Deste número, apenas Evandro Gatto, torcedor do Flamengo ainda se encontra internado, inclusive chegou a ser dado como morto, informação que chegou até o presidente em exercício do Flamengo, Mauricio Gomes de Mattos, porém foi corrigida logo depois, o mesmo se encontra internada na chamada ala vermelha do Hospital de Base, entubado em estado grave.

O presidente do Palmeiras Paulo Nobre ja informou a imprensa sobre as medidas que pretende tomar, que incluem exclusão dos envolvidos no programa sócio torcedor da equipe e até processo por "mancharem a imagem da equipe".

"Não descartamos acionar na Justiça os bandidos que se envolveram na briga por mancharem o nome do clube e por eventuais prejuízos. Dei autorização para que os vândalos que forem identificados e comprovadamente culpados pela briga sejam expulsos do programa Avanti. Não queremos no nosso programa de sócios esses bandidos que se acham mais torcedores que os verdadeiros palmeirenses", desabafou o mandatário.

A punição para este tipo de delito pode ser de perda de até 10 mandos de campo para as duas equipes, porém o presidente não acredita que sofrerá tal punição alegando nunca ter medidos esforços para punir tais torcedores.

"Não acho que seremos punidos porque o tribunal, que deve representar sempre a opinião pública, levará em conta o esforço que o Palmeiras tem feito desde 2013 para combater a violência das torcidas organizadas. Nós temos feito tudo o que está ao nosso alcance para que cenas lamentáveis como aquelas não aconteçam mais", disse Nobre.

Outro fato lamentável gerado pela confusão foi por conta do gás de pimenta que a polícia foi forçada a usar para conseguir controlar os torcedores, o efeito do gás se espalhou por todo o estádio atingindo inclusive os jogadores do Palmeiras, porém uma cena foi marcante, um pai que foi obrigado a carregar seu filho cadeirante para fora do estádio por conta dos efeitos nocivos do gás, durante o percurso filmado era nítida a tristeza do pai ao passar por tal situação que inclusive chorava no momento.

O presidente Paulo Nobre também comentou sobre o assunto e inclusive mostrou que a diretoria já está a procura do contato do pai para que possam convidalo e a seu filho, para uma visita ao estádio novamente, porém não foi clara em qual partida isso irá acontecer. 

" Aquele pai esteve no hotel do Palmeiras em Brasília para solicitar ingressos para a família, e nós cedemos. Infelizmente, aconteceram aquelas cenas lamentáveis. Nós vamos entrar em contato com ele e sua família e vamos trazê-los para conhecer o nosso estádio, talvez não nesta partida contra o Corinthians, mas em um próximo jogo. Queremos que eles tenham uma outra imagem do Palmeiras que não seja aquela do intervalo do jogo de Brasília", garantiu o presidente.

 O goleiro Fernando Prass também tocou boa parte da torcida em entrevista ao sair de campo após o fim da partida, onde foi perguntado sua opinião sobre a briga entre os torcedores e a constância desse fato dentro do futebol.

"Não é o futebol. É o nosso país que está assim. A gente viu o que aconteceu há uma semana, no Rio de Janeiro, com a menina, aconteceu agora em São Paulo, com o garoto de 10 anos. Isso é o fim do país, uma criança de 10 anos ser morta pela polícia, independente da versão. Ela estando armada ou não. Na verdade, não sei qual é a pior", concluiu Prass.