Oeste derrota Tupi fora de casa e afunda rival na zona de rebaixamento

Equipe paulista fica a dois pontos da zona de acesso para elite, enquanto os mineiros amargam a vice-lanterna da competição

Oeste derrota Tupi fora de casa e afunda rival na zona de rebaixamento
Oeste vence o Tupi fora de casa pela Série B do Campeonato Brasileiro (Foto: Divulgação / Tupi FC)
Tupi
0 1
Oeste
Tupi: Rafael Santos;Douglas, Heitor, Rodolfo Mol e Bruno Costa; Recife, Rafael Jataí, Marcos Serrato e Jonathan (Ygor, Intervalo); Giancarlo (Michel Henrique, Min. 71) e Henrique (Vinícius Kiss, Min. 57). Técnico: Ricardo Drubscky
Oeste: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, Francis e André Castro; Danielzinho, Betinho, Mazinho e Francisco Alex (Robert, Min. 90); Maurinho (Maurício, Min. 74), Marcus Vinícius (Matheus Vargas, Min. 57) e Léo Artur. Técnico: Fernando Diniz
Placar: 0-1, min. 61, Léo Artur
ÁRBITRO: Rodolpho Toski Marques (PR). Cartão Amarelo: Rodolfo Mol (Min. 5)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, disputada no estádio Radialista Mário Heleno, em Juiz de Fora-MG

Na noite desta terça-feira (7) Tupi e Oeste entraram em campo no estádio Radialista Mário Heleno, em Juiz de Fora, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O duelo terminou com a vitória do time paulista por 1 a 0, com gol do atacante Léo Artur.

Com o resultado a equipe do Oeste chegou aos 11 pontos, apenas dois atrás do Criciúma, quarto colocado e primeira equipe na zona de acesso à elite do Campeonato Brasileiro.

Em situação oposta o Tupi amarga a vice-lanterna após a derrota em casa. O time mineiro soma apenas três pontos em sete partidas, à frente apenas do Sampaio Corrêa, com apenas um ponto.

Na próxima rodada as duas equipes atuarão fora de casa, na sexta-feira (10) o Oeste enfrenta o Goiás, às 20h30, enquanto no sábado (11) o Tupi buscará a reabilitação no RS onde enfrenta o Brasil de Pelotas, às 16h.

Equilibrado, primeiro tempo termina sem gols

Logo nos primeiros minutos de jogo, a equipe do Oeste mostrou aos donos da casa que iria em busca da vitória, mesmo atuando em Juiz de Fora. Com domínio absoluto da posse de bola no início da partida, foi a equipe paulista que chegou perto de balançar as redes pela primeira vez. Logo aos cinco minutos, o goleiro Rafael Santos afastou mal e a bola sobrou nos pés de Mazinho, que bateu por cobertura e viu o zagueiro Heitor impedir o gol afastando a bola de cabeça em cima da linha.

A pressão dos visitantes seguiu intensa, e aos 13 minutos, Léo Artur perdeu outra grande oportunidade para o Rubro. Marcus Vinícius invadiu a área pela direita e cruzou para o meio, mas o centro avante passou pela linha da bola, sem conseguir alcançá-la para abrir o marcador.

O susto fez a equipe do Tupi acordar na partida. Três minutos mais tarde, o time mineiro chegou ao ataque pela primeira vez. Após cobrança de escanteio a zaga paulista falhou e Rodolfo Mol apareceu sozinho na pequena área, mas cabeceou a bola pela linha de fundo, assustando o goleiro Felipe Alves.

Com a oportunidade perdida, o Tupi melhorou na partida e equilibrou o jogo, conseguindo manter a posse de bola equilibrada e impedindo o time adversário de chegar à meta de  Rafael Santos. Apenas aos 36 minutos o time de Osasco voltou a levar perigo ao goleiro mineiro, que fez duas boas defesas em chutes de Mazinho e André Castro. 

Assim como no início, o susto fez a equipe mineira voltar ao ataque e aos 39 minutos, Giancarlo ganhou de cabeça para acertar a trave do goleiro Felipe Alves, perdendo novamente uma grande chance de abrir o placar, que permaneceu inalterado até o fim da primeira etapa.

Léo Artur decide novamente e garante vitória rubro-negra

A segunda etapa começou da mesma forma que a primeira, com o time do Oeste buscando controlar as ações colocando em prática o famoso estilo "tiki-taka", característico do treinador Fernando Diniz. A estratégia novamente deu resultado e aos 11 minutos o goleiro Rafael Santos fez grande defesa, no rebote Léo Artur cabeceou no travessão, deperdiçando a melhor oportunidade do jogo.

A pressão do Tigre seguiu e desta vez o resultado não demorou a surgir, aos 16 minutos Léo Artur recebeu a bola sozinho na área após cobrança de lateral e bateu firme para o gol, sem chances para o arqueiro do Tupi, colocando o time paulista em vantagem no marcador. Assim como na partida contra o Criciúma, o atacante marcou o gol do Oeste.

Ao contrário da primeira etapa o Tupi não conseguiu reagir após a pressão inicial do Oeste, que em vantagem no marcador passou a valorizar a posse de bola, investindo ao ataque apenas nas falhas da equipe mineira.

Apenas aos 37 minutos, o Galo Carijó teve sua primeira boa oportunidade na segunda etapa. Após cobrança de escanteio a bola foi desviada na primeira trave e passou à frente do gol de Felipe Alves, mas ninguém apareceu para empurrar a bola para as redes.

Nos minutos finais o time mineiro se lançou ao ataque e Rafael Jataí encontrou Michel Henrique na área adversária, o atacante dominou e bateu por cima do gol, desperdiçando a melhor oportunidade de empate. Com o erro do atacante mineiro, bastou ao time do Oeste trocar passes até o apito final, garantindo os três pontos em Juiz de Fora.