Santos vence Santa Cruz e conquista primeira vitória fora de casa no Brasileiro

Peixe mantém histórico tabu e segue na luta por uma vaga no G-4; Tricolor do Arruda acumula terceira derrota consecutiva

Santos vence Santa Cruz e conquista primeira vitória fora de casa no Brasileiro
(Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil)
Santa Cruz
0 2
Santos
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Leonardo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Alex Bolaño (Leandrinho – intervalo), João Paulo, Lelê e Fernando Gabriel (Daniel Costa – 25’/2ºT); Arthur e Bruno Moraes (Wallyson – intervalo). Técnico: Milton Mendes.
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Luiz Felipe e Zeca; Thiago Maia, Renato, Vítor Bueno e Léo Cittadini (Serginho – 38’/2ºT); Paulinho (Ronaldo Mendes – 28’/2ºT) e Joel (Elano – 43’/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.
Placar: 0-1, Zeca, 44'/1ºT. 0-2, Joel, 19'/2ºT.
ÁRBITRO: Elmo Alves Resende Cunha (FIFA/GO), auxiliado por Bruno Raphael Alves (FIFA/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO) | Cartões amarelos: Paulinho (SAN - 42'/1ºT), Zeca (SAN - 10'/2ºT) e Wallyson (STA - 24'/2ºT)
INCIDENCIAS: Partida realizada na noite deste domingo (12), no Estádio José do Rego Maciel, o Arruda, no Recife/PE. Partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2016.

Uma década depois, Santa Cruz e Santos voltaram a se enfrentar. O jogo foi realizado na noite deste domingo (12), no Estádio do Arruda, no Recife/PE, válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2016. E a estratégia da equipe paulista para deixar de ser conhecido como um frágil clube fora de casa pode ter começado nesta noite. Mais efetivo no ataque, o clube venceu por 2 a 0, com gols de Zeca e Joel.

Com o resultado, o Alvinegro da Vila Belmiro mantém um longo tabu de não ser derrotado pelo clube pernambucano desde 1987, na polêmica Copa União. Além disso, na edição atual do Brasileirão, o time segue na briga por uma vaga no G-4. Atualmente, o Peixe soma 10 pontos, três atrás do Corinthians, quarto colocado. O Tricolor do Arruda segue em má fase. São quatro jogos sem vencer, destes, três derrotas consecutivas, e a 14ª colocação, com oito pontos.

A próxima rodada será realizada no meio desta semana e as equipes voltam a entrar em campo às 21 horas da quarta-feira (15). O Santos encara o Sport na Vila Belmiro, e o Santa Cruz tem mais um duelo no Arruda contra o Figueirense.

Zeca marca golaço e desequilibra para o Peixe

Os primeiros minutos começaram bem equilibrados. As equipes procuraram estudar seus adversários, trocaram passes, mas a pontaria não era das melhores. Os primeiros lances de perigo foram registrados aos 11 minutos, quando Victor Ferraz chegou com espaço na direita e cruzou na pequena área. Leonardo Moura afastou antes que os paulistas concluíssem a jogada. Dois minutos depois, Vítor Bueno colocou a bola na área do Santa Cruz e Neris tirou de qualquer jeito.

O jogo era pouco atrativo. Quando as equipes conseguiam armar boas jogadas, ou o final era conclusões sem perigo ou as defesas levavam a melhor. O Santos continuou com as melhores oportunidades e mais efetivo no ataque. Por outro lado, o Santa Cruz não conseguia render no campo ofensivo, total evidência das ausências de Keno e Grafite. Aos 22 minutos, Joel aproveitou falha da defesa coral, ganhou a disputa no ataque e mandou por cima do goleiro Tiago Cardoso. A bola não tomou o destino esperado e foi para fora.

Aos 25, em bola alçada no meio da área, Joel tentou completar, Léo Cittadini travou com a marcação e tentou finalizar, mas o goleiro Tiago Cardoso levou a melhor. O Santos continuou melhor no ataque. Em cobrança de falta executada por Victor Ferraz, a bola foi por cima da barreira e passou perto do travessão. Aos 44, após tantas oportunidades, o Peixe conseguiu abrir o marcador. Zeca tabelou com Paulinho, emendou um lindo chute de primeira e mandou a pelota de longe no ângulo coral para marcar o primeiro gol do jogo no Arruda.

Santa Cruz falha na pontaria e Santos sacramenta vitória

O Santa Cruz voltou melhor no segundo tempo. As modificações realizadas pelo técnico Milton Mendes deram sobrevida aos donos da casa e o time logo demonstrou impacto dentro das quatro linhas. Aos dois minutos, Arthur arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave defendida por Vanderlei. Aos cinco, Fernando Gabriel dominou bem na entrada da área e emendou a finalização para a espetacular defesa do goleiro santista.

O grande problema do Santa Cruz no começo da etapa complementar era a finalização. Quando conseguia atacar, Vanderlei se destacava. Aos 18 minutos, Santa Cruz cobrou falta direto para o gol e o arqueiro do Peixe afastou o perigo. No minuto seguinte, Wallyson passou pela marcação, ficou sozinho na área, mas o jogador não se entendeu com Lelê e a bola foi pela linha de fundo.

As inúmeras oportunidades perdidas custaram caro aos pernambucanos. Na resposta alvinegra, Vítor Bueno avançou em velocidade pela esquerda, deixou a marcação para trás e bateu cruzado. Tiago Cardoso espalmou para o meio e Joel completou para as redes e ampliou a vantagem do Santos.

O panorama da partida não mudou com o segundo gol da equipe paulista. O clube cadenciou ainda mais o jogo e deixou os mandantes mais presentes no campo de ataque. A ineficácia ofensiva da equipe coral era tão grande que os visitantes não se preocupavam. Aos 30 minutos, Wallyson fez boa jogada pela direita e acionou Daniel Costa, que bateu cruzado. Luiz Felipe desviou e Arthur, sozinho na pequena área, cabeceou por cima da meta. A estratégia se repetia e o fracasso era evidente. O Santos apenas deixou o tempo passar para comemorar a importante vitória fora de casa.