Com gols no segundo tempo, Sampaio Corrêa e Brasil de Pelotas empatam pela Série B

Equipe da casa, que largou atrás no marcador, sai da lanterna momentaneamente; Xavante cai para nona posição

Com gols no segundo tempo, Sampaio Corrêa e Brasil de Pelotas empatam pela Série B
Foto: Jonathan Silva/G.E. Brasil
Sampaio Corrêa
1 1
Brasil
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Éder Sciola, Wagner, Luiz Otávio e Rafael Estevam; Diego Lorenzi, Léo Gago, Jean Carlos (Waldir, 39/1ºT), Cleitinho (Rubens, 35/2ºT) e William Paulista; Elias (Henrique, 25/2ºT). Técnico: Wagner Lopes
Brasil: Eduardo Martini; Weldinho, Leandro Camilo, Teco e Brock; Galiardo (Leandro Leite, 30/2ºT), Nem (Washington, intervalo), Marcão, Diogo Oliveira (Clébson, 15/2ºT) e Nathan; Marcos Paraná. Técnico: Rogério Zimmermann
Placar: 0-1, 16/2ºT, Nathan. 1-1, 19/2ºT, Elias
ÁRBITRO: Antonio Rogerio Batista do Prado (SP), auxiliado por Arnaldo Rodrigues de Souza (CE) e Renan Aguiar da Costa (CE). Cartões amarelos: Galiardo, Brock e Marcos Paraná (BRA)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, no estádio Castelão, em São Luis (MA)

A décima rodada da Série B do Brasileirão começou na noite desta sexta-feira (17). Em uma das partidas, Sampaio Corrêa e Brasil de Pelotas empataram por 1 a 1 no estádio Castelão, em São Luis do Maranhão. Aos 13 do segundo tempo, Nathan abriu o placar a favor dos gaúchos, mas em seguida o atacante Elias deixou tudo igual.

Com o resultado, a ''Bolívia Querida'' sai da lanterna da competição, mas permanece em péssima colocação: 19º lugar, com cinco pontos ganhos e à frente somente do Tupi. Na próxima rodada, os comandados de Wagner Lopes visitam o Luverdense, às 21h30 de terça-feira (21), no estádio Passo das Emas em Lucas do Rio Verde-MT.

Enquanto isso, o Rubro-Negro chegou ao 15º ponto conquistado na segunda divisão nacional. Ao menos momentaneamente, o time dirigido por Rogério Zimmermann ocupa a nona posição. Também às 21h30 de terça, o adversário vermelho e preto é o Náutico, no Centenário, em Caxias do Sul. Sem a capacidade mínima exigida pela CBF, o Bento Freitas não pode receber partidas.

Dois times criam chances mas não traduzem em gols na primeira etapa

Se o Sampaio contava com a estreia do atacante Elias, que passou semanas aprimorando o condicionamento físico, o Brasil teve vários titulares poupados. Desta forma, o volante Nem também debutou na noite desta terça.

Depois de 13 minutos sonolentos, a primeira chance favoreceu os mandantes. Aproveitando cruzamento mal afastado por Teco, Léo Gago emendou forte e mandou à esquerda de Eduardo Martini. Em seguida, uma cobrança de falta feita por Brock representou a entrada xavante na partida. Apesar disso, Rodrigo Ramos defendeu de modo tranquilo.

Foto: Jonathan Silva/G.E. Brasil

Aos 21 e 22 minutos, o gol rubro-negro não saiu por detalhe. Primeiro, Nathan recebeu na cara do goleiro e tentou deslocar, mas parou na boa saída do camisa 1 adversário. No escanteio batido por Brock, Marcão subiu mais alto que todo mundo e cabeceou no travessão. A redonda seguiu viva na pequena área e Leandro Camilo tentou marcar mesmo desajeitado. Ainda deu tempo de Galiardo pegar rebote e arriscar chute de muito longe, passando perto. Nada feito.

A blitz do Brasil continuou. Aos 24, Diogo Oliveira mandou bonito chute no alto e obrigou Rodrigo Ramos a fazer belíssima intervenção. Como resposta, dez minutos mais tarde, Léo Gago colocou em prática sua principal qualidade: o arremate de fora da área. Atento, no entanto, Martini segurou. Sendo assim, os times foram aos vestiários com o marcador igual.

Um gol para cada lado na metade decisiva

Para a metade final, Rogério trocou Nem, sem ritmo, por Washington. Logo aos três minutos, o lateral-esquerdo tricolor Rafael Estevam foi acionado por William Paulista e bateu colocado para defesa de Eduardo Martini. Após período de partida morna, Nathan começou a dar mostras do que viria pela frente. Aos 13, dominou finalização mascada de Diogo Oliveira, ajeitou e chutou de perna esquerda. Ágil, o goleiro Rodrigo Ramos se esticou para evitar o tento xavante.

Três minutos depois, porém, o arqueiro tricolor não teve o que fazer. Galiardo cobrou escanteio, Rodrigo saiu mal e Nathan completou de primeira para finalmente estufar a rede: 1 a 0. A comemoração do Brasil mal havia terminado e o placar voltou a apontar empate. Aos 16, Waldir levantou e o estreante Elias cabeceou se antecipando à Camilo. Adiantado, Martini acabou surpreendido e ficou sem ter como evitar o gol: 1 a 1.

Foto: Jonathan Silva/G.E. Brasil

Com o placar alterado, subsituições passaram a acontecer. No Rubro-Negro, saíram Diogo Oliveira e Galiardo para entradas de Clébson e Leandro Leite. Do outro lado, o autor do gol Elias deu espaço a Henrique. A partir dos 32 minutos, os donos da casa buscaram uma pressão. De longe, Léo Gago errou o alvo. Na sequência, Rafael Estevam aproveitou bonito lance individual de Henrique e concluiu forte, exigindo intervenção com o peito do goleiro vermelho e preto.

O Sampaio ainda esteve muito perto de virar o jogo. Aos 37, Rubens lançou Henrique e o atacante, depois de gingar sobre a marcação, finalizou com estilo. O Brasil contou com a sorte: Martini viu a redonda carimbar o poste direito. Sem forças para atacar, o Xavante esperou o final da partida e estancou as tramas ofensivas rivais. Marcos Paraná ainda levou perigo com chute de fora, mas o placar ficou mesmo no 1 a 1.