Sampaio Corrêa derrota Tupi e conquista segunda vitória na Série B

Paio desencanta no segundo tempo e volta a vencer na competição após quatro jogos, deixando a briga acirrada contra a última colocação

Sampaio Corrêa derrota Tupi e conquista segunda vitória na Série B
Foto: Elias Auê/Sampaio Corrêa
Sampaio Corrêa
3 1
Tupi
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Éder Sciola, Wagner Fogolari, Luiz Otávio e Rafael Estevan; Renan Ribeiro (Levi, min. 72), Felipe Baiano e Lucas Sotero (Henrique, min. 63); Pimentinha, Elias e Jean Carlos (Edgar, min. 52). Técnico: Wagner Lopes
Tupi: Rafael Santos; Recife, Bruno Costa, Rodolfo Mol e Douglas Costa; Felipe Alves, Rafael Jataí (Gabriel Sacilotto, min. 63), Marcos Serrato (Thiago Silvy, min. 70 [Ygor, min. 77]) e Vinícius Kiss; Jonathan e Rubens. Técnico: Estevam Soares
Placar: 1-0, min. 20, Lucas Sotero; 1-1, min. 43, Rubens; 2-1, min. 67, Pimentinha; 3-1, min. 78, Luiz Otávio
ÁRBITRO: Andrey da Silva e Silva (PA). Cartão amarelo: Rafael Jataí (min. 33)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, disputada no Castelão, em São Luís, no Maranhão

Em confronto envolvendo times da zona do rebaixamento, Sampaio Corrêa Tupi se enfrentaram na noite desta terça-feira (28), em São Luís, no Castelão. Fazendo valer o fator casa e com a força da torcida, o Tubarão levou a melhor e venceu por 3 a 1, com gols marcados por Lucas SoteroPimentinha Luiz OtávioRubens descontou.

Com mais uma vitória na competição, os tricolores chegam aos nove pontos, mas seguindo na lanterna, porém tem saldo de gols inferior ao do adversário. O Galo Carijó, entretanto, cai para a 19ª colocação, dividindo os mesmos nove pontos da Bolívia Querida, ficando dois a menos que o Joinville, 18º lugar.

Os times voltam a campo, pela 14ª rodada da Segundona, na próxima sexta-feira (1º). Os maranhenses jogam novamente dentro de casa, ao receber o Paysandu, às 19h15, também no Castelão, enquanto que os mineiros seguem longe de seus domínios, pois visitam o Vila Nova no Serra Dourada, em Goiânia, porém às 20h30.

Sampaio é melhor e sai à frente, mas cede empate ao Tupi

Em jogo de desesperados, o Sampaio Corrêa buscou usar o fator casa para tentar ficar mais próximo de abandonar a lanterna. O Tupi, fora de seus domínios, apostou na troca de passes para surpreender e sair da zona do rebaixamento, ainda que de maneira provisória, mas sem sucesso.

Apesar do evidente equilíbrio, as equipes falharam no setor ofensivo e pouco levavam perigo ao gol. O primeiro bom lance, no entanto, foi dos visitantes, quando Vinícius Kiss recebeu com liberdade pelo lado esquerdo e bateu em direção à meta, mas Rafael Santos se adiantou e colocou para escanteio.

Sentindo o golpe, os donos da casa foram ao ataque mirando as redes e começaram assustando. Pimentinha cruzou da direita e, no meio da pequena área, Rodolfo cortou. Depois, o mesmo Pimentinha fez lance individual e serviu Lucas Sotero, que finalizou perto do travessão do Galo Carijó.

Como água mole em pedra dura, tanto bate até que fura, a Bolívia foi recompensada no minuto seguinte com um golaço. Lucas Sotero, que havia tentado anteriormente e deu um susto, cobrou escanteio muito fechado, a defesa não conseguiu despachar e a bola morreu no fundo do barbante.

Melhor em campo, o Tubarão tinha o domínio das ações e criava com mais intensidade, porém não demonstrava eficiência. Já na reta final, a última oportunidade do Paio saiu dos pés de Pimentinha, principal nome do time durante a etapa inicial. O atacante tricolor ganhou da marcação na velocidade e bater em direção à meta, todavia errou por centímetros.

As chances desperdiçadas pelos maranhenses, nos últimos instantes, fizeram com que a sorte mudasse de lado no confronto. Pouco antes do fim do tempo regulamentar e aproveitando uma falha coletiva - o goleiro Rodrigo Ramos afastou a pelota em cima do lateral-esquerdo Rafael Estevan - do sistema defensivo, Rubens ficou sozinho e teve o trabalho de apenas tocar para dentro da meta.

Sampaio marca duas vezes e consolida vitória

Para a etapa final, os treinadores optaram por não realizar mudanças nas respectivas equipes, demonstrando satisfação com o que haviam visto. Apesar disso, o panorama permaneceu o mesmo dos primeiros 45 minutos, com os anfitriões melhores em campo e, assim, voltaram a levar perigo. Rafael Estevan cruzou e Felipe Baiano subiu para dar o cabeceio, mandando muito perto da barra.

Buscando dar mais ofensividade ao time, Wagner Lopes tirou o meia Lucas Sotero, autor do primeiro gol, e optou pela entrada do atacante Henrique. Estevam Soares, porém, colocou o meio-campista Gabriel Sacilotto no lugar de Rafael Jataí, mudando o estilo de jogo e dando a possibilidade de atacar com mais frequência.

A alteração deixou os maranhenses ainda mais dispostos, os fazendo chegar ao segundo tento. Edgar fez bom lance pela esquerda, invadiu a pequena área e serviu Pimentinha, destaque da partida durante o primeiro tempo. Sozinho, o atleta teve somente o trabalho de mandar ao fundo do barbante.

Pouco depois, o esforço dos tricolores foi demonstrado em mais uma finalização com êxito, sacramentando os três pontos. Rafael Estevan cruzou na pequena área em cobrança de falta e, com desvio durante a trajetória, o zagueiro Luiz Otávio enganou não somente o camisa 1 do Galo Carijó, porém toda a marcação, fechando o placar.