Rumo à Olimpíada: Rafinha Alcântara, meia do Barcelona

Desde os 13 anos de idade nas canchas do clube catalão, Rafinha é um dos principais meio-campistas brasileiro

Rumo à Olimpíada: Rafinha Alcântara, meia do Barcelona
Foto: Editorial de Arte - VAVEL Brasil

Na segunda-feira (18), os atletas convocados para a Seleção Olímpica, que serão comandados pelo técnico Rogério Micale, se apresentarão. Dentre eles, o meia Rafinha Alcântara, jogador do Barcelona, revelado pelo clube espanhol. 

LEIA MAIS: Seleção Olímpica: o que esperar da convocação de Micale para a Rio 2016?

Com idade olímpica, Rafinha é irmão de Thiago Alcântara, que joga pelo Bayern de Munique e tem nacionalidade espanhola. Ambos são filhos do ex-jogador Mazinho, volante que atuou na Seleção Brasileira de Futebol e titular na conquista da Copa do Mundo FIFA de 1994.

Visando conhecer melhor os jogadores que buscarão o ouro inédito para seleção canarinho, a VAVEL Brasil preparou este especial com a trajetória na carreira, expectativas e ficha técnica de cada atleta que representará o Brasil no futebol.

Desde os 13 anos no Barcelona, Rafinha se firmou apenas em 2014 

Rafael iniciou sua vida futebolística no Flamengo, nas categorias de base. Porém, com apenas 13 anos de idade, deixou o Rio de Janeiro rumo à Espanha. No Barcelona B, o meia iniciou sua carreira promissora. Diante do Girona, na segunda divisão espanhola, Rafinha fez sua estreia em uma partida oficial. Com 18 anos, ele ainda não tinha se firmado na equipe de transição do Barcelona. 

Trio brasileiro do Barcelona: Neymar, Rafinha e Daniel Alves (Foto: Getty Images)
Trio brasileiro do Barcelona: Neymar, Rafinha e Daniel Alves (Foto: Getty Images)

Em sua segunda temporada na Espanha, o filho de Mazinho chamou atenção do técnico da equipe principal, Pep Guardiola. Foram 6 gols em 25 partidas pelo Barcelona B. Seu irmão, Thiago Alcântara, já atuava ao lado dos craques Lionel Messi, Iniesta e Xavi. Rafinha, por sua vez, aguardava a chance que Pep havia lhe reservado. 

9 de dezembro de 2011 - data da estreia de Rafinha pela equipe principal do Barcelona. Na Copa do Rei, diante do L'Hospitalet, o meia entrou no lugar de Cesc Fabregas, e deu os primeiros toques na bola como jogador do time principal. Desde então, foram 50 jogos com a camisa azul-grená, com 3 gols marcados. 

“Escolher entre Brasil e Espanha foi a decisão mais fácil da minha vida. Eu sou 100% brasileiro", disse Rafinha ao Marca, sobre a escolha de nacionalidade. 

Com a saída de Pep Guardiola, Rafinha perdeu o pouco espaço que tinha na equipe titular. Sendo assim, o meia foi emprestado ao Celta de Vigo, na temporada 2013/14. Com a camisa celeste, o meia foi um dos destaques de La Liga, o que resultou na volta ao Barça. 

Desde então, Rafinha tornou-se um 12° jogador para Luis Enrique, técnico que assumira o comando do clube em 2014/15. Com aquele time histórico da tríplice coroa, o brasileiro conquistou os títulos da Uefa Champions League, Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Supercopa da Espanha, em 2015. Além de mais duas Copas do Rei e outro caneco de La Liga - na última temporada.

Na Uefa Champions League 2015/16, o meia sofreu uma grave lesão no joelho, na partida contra Roma - a qual os deixou seis meses fora dos gramados. Retornou as quatro linhas diante do Atlético de Madrid, nas quartas de finais da mesma competição. 

Nas seleções brasileiras de base, Rafinha disputou a Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2013, diferentemente do irmão, que preferiu a Espanha. Na equipe principal, estreou em 2015, diante da Costa Rica e marcou seu primeiro gol três dias depois, contra a Costa Rica, em amistoso. Com Dunga no comando, foi convocado para a Copa América Centenário, mas cortado por lesão. 

Rafinha também atuou pelas seleções de base da Espanha, nas categorias sub-15, 17 e 19, sendo um dos destaques da equipe. 

Neymar homenageando Rafinha, por conta de sua lesão, em gol marcado contra o Levante (Foto: Getty Images)
Neymar homenageando Rafinha, por conta de sua lesão, em gol marcado contra o Levante (Foto: Getty Images)

Expectativas 

Rafinha Alcântara é um dos principais jogadores da Seleção Olímpica, convocada por Rogério Micale. Para sua vaga no meio-campo, o técnico brasileiro ainda contará com a presença de Rodrigo Dourado (Internacional), Fred (Shakhtar Donetsk), Thiago Maia (Santos) e Felipe Anderson (Lazio). Visto isso, o meia do Barcelona tem grandes chances de começar como titular, jogando atrás de Neymar, Gabriel Jesus e Gabigol

No Barcelona, Rafinha funciona como um meia que flutua por trás dos atacantes. Mas, ele também pode atuar como 2° volante, dando a saída de bola e ditando o ritmo da partida. O meia tem o bom passe e a condução de bola como suas maiores qualidades. Além disso, sua versatilidade poderá ajudar Micale nas escolhas do meio-campo. 

Em entrevista coletiva, no anúncio das convocações, Micale falou sobre o grupo equilibrado da seleção: "Vejo equilíbrio, porque é uma lista de 18 atletas privilegiamos a versatilidade de alguns jogadores como Marquinhos, Fred e Rafinha. Rodrigo Dourado, no último jogo, atuou como zagueiro. Você precisa ter uma visão um pouquinho mais ampla dessa lista.", afirmou.

Ficha técnica 

Nome: Rafinha Alcântara do Nascimento.
Data de nascimento: 12/02/1993 (23 anos).
Posição: meio-campo.
Altura: 1,74 cm.
Nacionalidade: brasileiro. 
: canhoto
Clubes: Celta de Vigo (2013/14) e Barcelona (2006/atual).
Seleção de base: sub-20, 21 e 23. 
Títulos: Campeonato Espanhol (2014/15 - 2015/16); Copa do Rei (2011/12 - 2015/15 - 2015/16); Supercopa da UEFA (2015) e Uefa Champions League (2014/15)