Marcelo Cabo lamenta chances perdidas diante do Londrina: "Não conseguimos concluir"

Treinador do Atlético-GO ressaltou, além da infeficiência no ataque, o nervosismo da equipe após sofrer o segundo gol

Marcelo Cabo lamenta chances perdidas diante do Londrina: "Não conseguimos concluir"
Foto: Divulgação/Atlético-GO

A derrota em casa sofrida diante do Londrina por 2 a 1 na noite desta terça-feira (12), pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, trouxe prejuízos à campanha do Atlético-GO. Antes da partida, o Dragão projetava tomar a liderança do Vasco. Agora, pode terminar a rodada em quarto lugar.

Marcelo Cabo, treinador do rubro-negro, relatou que seus comandados sentiram o baque do segundo gol londrinense, marcado por Keirrison um minuto após Marllon ter conseguido o empate. Faltou paciência para chegar ao empate e, quem sabe, tentar a virada no fim do confronto. Segundo Cabo, as chances surgiram, mas faltou conclusão eficiente.

“Eles se propuseram a jogar no contra-ataque e pela bola parada. Buscamos o gol, tivemos chances, mas não conseguimos concluir. Quando empatamos o jogo, tomamos outro gol e foi um baque muito grande. Depois, não tivemos mais paciência para trabalhar a bola e abusamos do chuveirinho”, lamentou.

Calculando o tempo que terá para trabalhar a equipe, tanto tatica quanto emocionalmente, Marcelo espera que o Dragão busque contra o vice-lanterna Tupi, no sábado (23), às 21h, pela 17ª rodada, os pontos perdidos em casa. Visivelmente abalado pelo resultado inesperado, cabe ao treinador e ao elenco atleticano refletir e analisar o que deu errado, visando a correção para que a equipe siga brigando pelo acesso à primeira divisão.

“Agora é ter tranquilidade. Temos 11 dias para tranquilizar tudo, trabalhar e resgatar esses pontos no jogo fora de casa contra o Tupi. É um momento de ter tranquilidade. A Série B é muito difícil. Agora é momento de reflexão, avaliar e analisar para continuar nossa trajetória”, declarou Marcelo Cabo.

A situação do Atlético-GO ficou complicada após o revés, mas nem tanto. Como tem quatro pontos de vantagem para o Paraná, primeira equipe fora do G-4, a permanência entre os quatro primeiros ao fim da rodada está assegurada. O que pode mudar é a posição dentro dele. Um empate do CRB diante do Paysandu e uma vitória do Ceará contra o Vila Nova derrubariam o Dragão para o quarto lugar na tabela.