Atlético-GO busca consolidação no G-4 em duelo contra lanterna Sampaio Corrêa

Dragão tenta evitar aproximação de concorrentes e continuar no grupo que garante vaga à elite; Tubarão busca reação imediata para sair do rebaixamento

Atlético-GO busca consolidação no G-4 em duelo contra lanterna Sampaio Corrêa
(Foto: Elias Auê/Sampaio Corrêa)
Atlético-GO
Sampaio Corrêa
Atlético-GO: Marcos (Kléver ou Felipe); Matheus Ribeiro, Marllon, Lino e Michel; Pedro Bambu, William Schuster, Magno Cruz, Marquinho e Gilsinho; Alison. Técnico: Marcelo Cabo.
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Wagner, Luiz Otávio e Heverton; Renan Ribeiro, Felipe Baiano, Diego Lorenzi, Rayllan e Edgar; Carlos Alberto. Técnico: Wagner Lopes.
ÁRBITRO: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES), auxiliado por Fabiano da Silva Ramires (ES) e Leonardo Mendonça (ES).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016. Jogo a ser realizado no Estádio Serra Dourada, em Goiânia/GO, às 16 horas deste domingo (31).

Duas equipes em situações completamente distintas e que necessitam da vitória para alcançarem o objetivo de subirem na tabela de classificação. Com esse pensamento, Atlético-GO e Sampaio Corrêa medem forças na tarde deste domingo (31), no Estádio Serra Dourada, em Goiânia/GO. O jogo, válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016, foi remarcado para esta tarde por causa do amistoso preparatório da Seleção Brasileira que vai disputar a Olimpíada Rio 2016, disputado no sábado (30) e vencido pelo Brasil por 2 a 0.

O Dragão vem de duas derrotas consecutivas e ocupa a quarta colocação, com 29 pontos. Embora permaneça no G-4 nesta rodada independente do resultado, o time goiano vai em busca da vitória para evitar maior aproximação de Náutico e Brasil de Pelotas, que venceram e entraram na briga.

Por outro lado, a situação do Tubarão é desesperadora. A Bolívia Querida somou apenas 12 pontos em 17 partidas e amarga a última posição. Atualmente, a equipe maranhense está a oito pontos do primeiro colocado fora da zona de rebaixamento e precisa do triunfo para evitar aumento da distância a cada rodada antes que a reação fique tardia e inválida.

Após saída de ídolo, Atlético-GO busca voltar a vencer

A principal notícia durante a semana no Atlético-GO foi a saída do goleiro Márcio. Após uma década no clube rubro-negro, o jogador anunciou que deixava o time e jogaria no arquirrival Goiás, que atualmente ocupa a zona de rebaixamento. Após o baque inicial pela polêmica decisão do arqueiro, os jogadores deixaram o episódio para trás e tentaram manter o foco para o duelo contra o Sampaio Corrêa.

Nome certo no gol, Márcio deixa uma lacuna que o técnico Marcelo Cabo vai tentar suprir durante os treinamentos e principalmente durante os jogos. Marcos, Kléver e Felipe brigam por uma vaga, revezaram nas atividades, mas o comandante ainda não definiu quem será o titular. Outras mudanças são as entradas de William Schuster e Magno Cruz no lugar de Raul e Luiz Fernando, sacados. Com essas modificações, Michel volta a atuar na lateral-esquerda.

Em entrevista coletiva, o zagueiro Marllon conversou com a imprensa e falou sobre a expectativa para o confronto. O defensor citou que a preocupação principal com relação ao adversário é o técnico Wagner Lopes, que começou a temporada no Atlético e foi demitido após a realização do Campeonato Goiano.

"Sabemos que vai ser um jogo difícil. Não tem jogo fácil na Série B. O Wagner Lopes conhece nossa equipe toda. Vai trabalhar bastante em cima disso. Vamos ter dificuldade. Ele esteve aqui meses atrás, então sabe sobre nossas características. Vamos nos preocupar com o time todo deles. Sabemos que é um elenco forte e bastante experiente. Temos que nos preocupar com a equipe deles", disse o zagueiro.

Wagner Lopes aposta no conhecimento do adversário 

O técnico do Sampaio Corrêa é bastante conhecido em Goiânia. Wagner Lopes comandou o Atlético-GO em duas oportunidades: em 2014 e no começo de 2016, quando foi demitido após a disputa do Campeonato Goiano. O comandante da equipe maranhense espera poder usar sabiamente esse fator para conquistar três pontos importantes e necessários para o clube.

Afundado na última colocação da Série B com apenas 12 pontos, a Bolívia Querida não vence há quatro jogos. O time parou de sofrer derrotas consecutivas, mas espera alcançar uma boa sequência de vitórias para sair do desespero e começar a pensar em deixar a zona de rebaixamento.

Para o duelo desta tarde, três desfalques importantes são sentidos. Elias está no departamento médico ao ser diagnosticado com um edema, Lucas Sotero segue em recuperação após se contundir e Pimentinha cumpre suspensão automática. A boa notícia fica por conta do retorno de Edgar ao time titular. O técnico Wagner Lopes afirma que o resultado é muito importante e trabalhar o fator psicológico com o grupo é de fundamental ajuda.

"Precisamos de muita concentração e fazer um jogo tal qual em Londrina, mas com mais concentração na hora de finalizar. Precisamos pontuar, de preferência, os três pontos. Eu converso muito com os jogadores. Além de ter sido um finalizador durante 20 anos, procuro trabalhar o mental do atleta para passar confiança. Eu quero que finalize e acerte o gol. Para isso, você precisa ter muita atenção na biomecânica do clube. Dentro de campo é o atleta que tem que se concentrar. Na minha visão é um pouquinho mais de concentração e o gesto técnico", explicou o treinador.