Com campanhas equilibradas, Ituano e CSA iniciam busca pelo acesso à Série C

Equipes têm desempenhos parecidos e brigam por uma das quatro vagas na terceira divisão na próxima temporada

Com campanhas equilibradas, Ituano e CSA iniciam busca pelo acesso à Série C
(Foto: Divulgação/Ituano)
Ituano
CSA
Ituano: Fábio; Arnaldo, Léo, Luis Michel e Pery; Guly, Simião e Aloísio; Morato, Rafael Martins e Claudinho. Técnico: Tarcísio Pugliese.
CSA: Jeferson; Denílson, Leandro Souza, Douglas Marques e Rayro; Panda, Marcos Antônio, Cleyton, Bismarck e Jeferson Maranhense; Jônatas Obina. Técnico: Oliveira Canindé.
ÁRBITRO: Rodolpho Toski Marques (Aspirante FIFA/PR), auxiliado por Ivan Carlos Bohn (PR) e Luciano Roggenbaum (Aspirante FIFA/PR)
INCIDENCIAS: Primeiro duelo das quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série D 2016. Jogo a ser realizado na tarde deste sábado (27), às 16 horas, no Estádio Novelli Júnior, em Itu/SP.

Chegou o momento da primeira decisão. Para o Ituano, a possibilidade de voltar a disputar uma competição nacional de maior nível após não se manter na Série C em 2009. O CSA tem a situação parecida, mas o sofrimento é maior. São 16 anos sem grandes feitos e a real possibilidade de acesso é aguardada com muita expectativa.

Diante desse cenário, as equipes se enfrentam na tarde deste sábado (27), às 16 horas, em jogo realizado no Estádio Novelli Júnior, em Itu. O primeiro dos dois duelos é válido pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série D 2016. As campanhas dos dois times são equilibradas. Ao juntar o desempenho de todas as fases, os alagoanos somaram 20 pontos, enquanto os paulistas conquistaram 19. Os primeiros 90 minutos podem ser cruciais.

Ituano visa bom resultado dentro de casa

A importância do duelo contra o CSA é fundamental. Porém, o retrospecto em duelos com equipes alagoanas é bastante equilibrado. Embora nunca tenha medido forças contra os azulinos, o Rubro-Negro já enfrentou o arquirrrival CRB no Campeonato Brasileiro da Série B. Em cinco jogos, foram duas vitórias alvirrubras, um triunfo da equipe de Itu e dois empates.

O time tenta manter o bom desempenho dentro de casa que foi fundamental para chegar até essa fase da competição. A única derrota como mandante aconteceu no duelo passado, quando perdeu para o Inter de Lages por 1 a 0, mas garantiu a vaga mesmo assim por causa da boa vantagem no primeiro confronto. Agora dentro de casa, os paulistas não querem deixar passar a oportunidade de contar com o apoio do torcedor para levar um resultado positivo.

A diretoria fez promoção para o confronto. Na Promoção Sustentável, o torcedor do Ituano pode levar duas garrafas pet e trocar por um ingresso. Ao todo, são 5 mil entradas disponíveis nesta promoção. Dentro de campo, certo é o retorno do goleiro Fábio e o desfalque da dupla de zaga. Enquanto Naylhor está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Luiz Felipe foi vendido à Lazio nesta semana. 

O técnico Tarcísio Pugliese afirmou sobre a mudança para as quartas de final. Diferente das fases anteriores, o Ituano vai decidir o acesso fora de casa. Mesmo assim, o comandante do Galo afirma que não muda o planejamento e que seus comandados estão focados em busca da vitória.

"Não muda em nada o nosso planejamento. Nós tivemos boas experiências tendo que decidir fora de casa, como na Copa do Brasil no ano passado, contra Joinville e Goiás, e até mesmo na Copa Paulista, contra o Mirassol", explicou.

Embora desfalcado, CSA busca conquistar vantagem

Há muito tempo não havia tanta ansiedade por parte do torcedor azulino. Em todo o século XXI, as derrotas e os fracassos foram mais protagonistas que as vitórias. O time glorioso conviveu muitas vezes com a negação. Neste ano, o CSA busca a redenção. Sair da pasmaceira e voltar a brigar forte em uma competição nacional e conquistar calendário por todo o ano é o alvo dos azulinos.

O primeiro dos dois duelos contra o Ituano, o mais importante nos últimos 15 anos, será realizado fora de casa. Na atual edição da Série D, o retrospecto do CSA é considerado bom. São duas vitórias, um empate e duas derrotas, ambas sofridas para adversários do Piauí. No momento mais importante do ano para o clube, a conquista de um bom resultado em Itu é fundamental para contar com o apoio do torcedor no jogo de volta e ter a vantagem esperada.

Embora poucos se desloquem ao interior de São Paulo, a diretoria organizou um telão para que os torcedores azulinos possam assistir ao jogo no Centro de Treinamento Gustavo Paiva, o Mutange, sede do Azulão. Os interessados pagam R$ 10 (sócios-torcedores adimplentes pagam R$ 5).

O técnico Oliveira Canindé, porém, não vai ter todo o elenco à disposição. O lateral-esquerdo Rafinha e o volante Éverton Heleno estão lesionados e não viajaram com a delegação. A tendência é que Rayro jogue na lateral e Marcos Antônio atue novamente como titular. A boa notícia fica por conta do volante Panda, que retorna após cumprir suspensão automática. Quando Panda esteve em campo, o CSA não foi derrotado.

Para o goleiro Jeferson, a busca de um resultado positivo é necessária, e o time deve estar focado em marcar gols no Estádio Novelli Júnior para ficar mais próximo do acesso e ter um pouco mais de tranquilidade no segundo jogo.

"É o jogo que vale o acesso e vamos com tudo. É um momento único para o CSA e nós precisamos colocar esse time na Série C do Brasileiro. O importante é fazer gols fora de casa e não levar gols em casa. Isso é o mais importante. A derrota para o Altos pode ser considerada natural. Todos os times tiveram suas atuações abaixo do esperado e toda competição é assim, mas o importante é que nós passamos de fase. O Ituano perdeu em casa no jogo passado. Então isso mostra que é uma competição muito parelha", afirmou o arqueiro azulino.