Treinador do Juventude, Antônio Carlos Zago destaca equilíbrio contra Atlético-MG

Comandante do Juventude elogiou o desempenho da equipe, que saiu em desvantagem na primeira partida das quartas de finais contra o Atlético Mineiro

Treinador do Juventude, Antônio Carlos Zago destaca equilíbrio contra Atlético-MG
Zago começa suas projeções para o confronto decisivo contra o Fortaleza ( Foto:Jonas Ramos / Agencia RBS)

A derrota para o Atlético Mineiro na noite desta quarta-feira (28/09), não abalou a equipe do Juventude. Pelo contrário, a boa postura da equipe na partida faz com que o time deixe Minas Gerais com a moral em alta. O confronto equilibrado, deixa lições proveitosas para o confronto decisivo contra o Fortaleza, pela Série C. Para reverter o resultado e seguir pela Copa do Brasil, o time irá precisar marcar ao menos dois gol de diferença, na partida de volta, no Alfredo Jaconi.

A Copa do Brasil não é o alvo mais importante da equipe do Juventude nesta temporada, mas a boa atuação do time contra um clube de elite do futebol nacional, da confiança para equipe encarar a missão mais importante do ano, na próxima segunda-feira. O time encarra a primeira partida das quartas de final da Série C, contra o Fortaleza, no Alfredo Jaconi.

O duelo contra um clube de Série A, não assustou o clube que disputa a Série C.  Apesar de o Juventude ter sofrido marcação alta e um ritmo intenso de jogo durante todo o primeiro tempo, o que ocasionou o gol de Pratto aos 17 minutos, não fez com que o time recuasse. Chegando apenas ao gol de Victor no fim da primeira etapa, é verdade, o time teve suas chances. Aos 30 minutos, Roberson acertou o travessão. Nos acréscimos, o goleiro do Galo fez milagre no chute forte de Pará.

Na segunda etapa, porém, a postura em campo foi outra. O time alviverde atrás do placar, foi com força total ao ataque dos mineiros. Em busca de espaço, o time mantinha a posse de bola no campo do Galo. Durante todo o segundo tempo o Juventude esteve melhor. Chegava ao ataque, mas pecava na pontaria. Com um jogador a menos, após a expulsão de Carlos Cesar, os mineiros chegaram a pressionar em alguns momentos, mas logo o rendimento caiu. O Ju continuou a pressionar com bolas alçadas na área. Mas gol não saiu.

Com o 1x0 a seu favor, o Galo se classifica às semifinais caso empate em Caxias do Sul ou até perca por um gol de diferença a partir do resultado de 2 a 1. Para ficar com a vaga, o Juventude precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença. Caso faça 1 a 0, a decisão ocorrerá nos pênaltis. O jogo de volta será no dia 19 de outubro, às 19h30, no Alfredo Jaconi.

Apesar de a bola não ter entrado, as boas oportunidades criadas pelo time, especialmente na segunda etapa, foram destacadas pelo técnico Zago: “Nós criamos as melhores oportunidades na segunda etapa, merecíamos até o empate”.

O treinador que saiu de campo satisfeito com a atuação, concluiu: “Um jogo que tiramos muito proveito. Muitas coisas serão levadas para a partida contra o Fortaleza, que é a nossa prioridade. ”

Apesar de deixar o campo mais cedo, durante a metade da segunda etapa, o atacante Roberson não preocupa, disse que apenas sentiu um leve desconforto muscular. Um dos artilheiros do Ju na Série C, com 5 gols, o jogador é uma das esperanças da nação alviverde para conquista do acesso à Série B do próximo ano. Apelidado carinhosamente pela torcida da papada, Robergol ponderou: "Agora, o momento é pensar no Fortaleza".