Zimmermann esbraveja contra arbitragem na derrota do Brasil: "Infelizmente foi na pilha"

Técnico do Rubro-Negro do extremo sul lamentou expulsão do volante Washington no primeiro tempo do revés sofrido para o Náutico, em duelo direto

Zimmermann esbraveja contra arbitragem na derrota do Brasil: "Infelizmente foi na pilha"
Foto: Jonathan Silva / G.E. Brasil

O técnico do Brasil de Pelotas, Rogério Zimmermann esbravejou contra a arbitragem na derrota do Xavante para o Náutico, nesta sexta-feira (7), pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O treinador iniciou sua entrevista coletiva na Arena Pernambuco chateado pela expulsão do volante Washington, ainda no primeiro tempo, quando pisou no meia Marco Antônio, dos alvirrubros.

"Foi o goleiro quem expulsou. Tem dois assistentes, tem o árbitro, tem o quarto árbitro e quem orienta para expulsar é o goleiro. Achei muito teatral o time do Náutico, nitidamente orientado para se jogar, aí o árbitro foi na pilha. O jogo estava de igual para igual, aí surge a expulsão. No segundo tempo, mesmo com um a menos, fomos melhor. Mas no lance no final, deixamos espaço em dois contra dois e eles fizeram o gol. Então acho que foi muito ruim a arbitragem. Não era jogo para colocar um árbitro que só havia apitado um jogo de Série B este ano. Infelizmente foi na pilha e no teatro. Amargamos uma derrota com um jogador a menos", destacou Rogério Zimmermann.

O treinador do Xavante lamentou demais a expulsão, pois considera que as partidas em 11 contra 11 possuem um equilíbrio nesta Série B e a ausência de Washington foi o fator principal para o resultado negativo.

"Não quero tirar o brilho do Náutico, teve o mérito, aproveitou as chances, então parabéns ao Náutico. Não quero que entendam errado. Da nossa equipe, fizemos o que foi possível com 10 jogadores. Até o lance do gol deles foi semelhante à chance do Felipe Garcia que o goleiro pegou. No final, claro, há o cansaço. Mas acho que nossa equipe fez uma partida dentro do que poderia fazer", disse.

Para o jogo contra o Bahia, na Fonte Nova, pela 31ª rodada, Rogério terá três desfalques certos: o volante Washington, o meia Felipe Garcia e o atacante Elias. O técnico destacou que será outro grande jogo pela frente, contra outro adversário tradicional.