Subiu! Guarani vence ASA, reverte desvantagem e está de volta à Série B após quatro anos

Equipe campineira faz 3 a 0 no ASA e reverte 3 a 1 sofrido na primeira partida, confirmando o acesso à segunda divisão nacional

Subiu! Guarani vence ASA, reverte desvantagem e está de volta à Série B após quatro anos
Guarani volta à Série B após quatro temporadas (Foto: Divulgação / Guarani FC)
Guarani
3 0
ASA
Guarani: Leandro Santos; Lenon, Ferreira, Leandro Amaro e Gilton; Auremir, Wesley, Pipico (Deivid, min. 63), Fumagalli e Renatinho (Régis, min. 70); Eliandro (Everton, min 82). Técnico: Marcelo Chamusca.
ASA: Tiago Braga; Júnior (Lessinho, min. 39), Williames José, Rayan e Igor (Gilmar, min. 45); Cal, Rafael (Klenisson, min. 70), Ramalho e João Paulo; Diogo; e Reinaldo Alagoano. Técnico: Paulo Foiani.
Placar: 1-0, min. 25, Leandro Amaro. 2-0, min. 55, Eliandro. 3-0, min. 72, Eliandro.
ÁRBITRO: Elmo Alves Resende Cunha (GO). Cartões Amarelos: Gilton (min. 13), Junior (min. 14), Rayan (min. 32), Fumagalli (min. 45), Eliandro (min. 72), Cal (min. 87).
INCIDENCIAS: Partida de volta das quartas de final da Série C do campeonato brasileiro, disputada no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

O Guarani está de volta à Série B do Campeonato Brasileiro após quatro temporadas na terceira divisão nacional. O retorno foi confirmado na noite deste sábado (8), após a vitória sobre o ASA por 3 a 0, com gols de Leandro Amaro e dois de Eliandro.

A vitória foi suficiente para reverter a desvantagem após a derrota de 3 a 1 na primeira partida, em Arapiraca. Com a vitória o Bugre carimbou a classificação às semi-finais da Série C e, consequentemente, o acesso

Guarani pressiona, e sai em vantagem no primeiro tempo

Os primeiros minutos da partida deram a tônica de como seria o duelo, com a equipe campineira pressionando e o clube alagoano apostando nos contra-ataques, buscando primeiramente administrar a vantagem.

Durante os 15 minutos iniciais o Bugre manteve a posse de bola sempre em seu campo de ataque, mas pouco conseguiu levar perigo ao gol de Tiago Braga. O ASA por sua vez teve sua primeira oportunidade de contra-atacar aos 16 minutos, Reinaldo Alagoano recebeu lançamento nas costas da zaga bugrina e bateu cruzado, mas viu a bola ser desviada e passar muito perto da trave esquerda de Leandro Santos.

Sem conseguir chegar com a bola no chão o Guarani passou a apostar na bola aérea, e desta maneira chegou ao primeiro gol. Aos 25 minutos, após cobrança de falta, o zagueiro Leandro Amaro subiu mais alto que a defesa adversária, desviando a bola com força no canto esquerdo, sem chances para o goleiro.

Três minutos depois o Bugre voltou a assutar, em cobrança de escanteio Wesley cabeceou firme e obrigou Tiago Braga a fazer grande defesa.

Após se recompor do gol sofrido a equipe do ASA voltou a dificultar a partida para o time da casa, mantendo a bola longe de sua meta a qualquer custo, o que deixou a partida repleta de divididas e chutes para o lado.

Ainda nos minutos finais da primeira etapa o ASA teve a chance de empatar o placar, após chute cruzado de Lessinho o zagueiro Leandro Amaro afastou mal e quase jogou a bola contra o próprio gol, assustando a torcida bugrina presente em grande número no Brinco de Ouro.

Falhas decidem e Guarani garante o acesso

Assim como na primeira etapa o Guarani voltou dos vestiários disposto a pressionar o ASA em busca do segundo gol, que lhe garantiria o acesso, enquanto o ASA parecia buscar esfriar o ímpeto bugrino.

A pressão no entanto não demorou a surtir efeito, e contou com uma falha incrível do goleiro Tiago Braga. Aos dez minutos após recuo de bola o goleiro demorou a se livrar da bola e, pressionado, acertou o atacante Eliandro e viu a bola morrer lentamente no fundo de suas redes, dando ao time bugrino a vantagem necessária para ficar com o acesso à Série B.

O gol teve efeito sobre a equipe alagoana, que nos minutos seguintes não conseguu recuperar a tranquilidade e se atrapalhava com a bola nos pés, à medida que a torcida campineira aumentava sua pressão nas arquibancadas.

Sem conseguir levar perigo ao gol de Leandro Santos, a equipe do ASA voltou a tropeçar em suas próprias falhas e deu a oportunidade para o Guarani ampliar sua vantagem. Aos 27 minutos após bola espirrada a zaga alagoana se atrapalhou e Eliandro se antecipou para de cabeça encobrir Tiago Braga e marcar o terceiro gol bugrino na partida.

A vantagem ampliada foi o suficiente para que a torcida se inflamasse de vez nas arquibancadas do Brinco de Ouro, comemorando o acesso à Série B antes mesmo do apito final, enquanto dentro de campo o Bugre apenas administrou a posse de bola para não correr riscos.