Londrina marca no último minuto e arranca empate diante da Luverdense

Verdão do Norte saiu na frente com Jean Patrick; Tubarão empatou com Safira, já nos acréscimos.

Londrina marca no último minuto e arranca empate diante da Luverdense
Jogo entre Londrina e Luverdense foi marcado pelo equilíbrio.(Foto: Divulgação/Luverdense)
Londrina
1 1
Luverdense
Londrina: MARCELO RANGEL; LUCAS RAMON, EVERTON SENA, MARCONDES E LÉO PELÉ; GERMANO, ANDERSON, RONDINELLY (RAFAEL GAVA) E ZÉ RAFAEL (ALISSON SAFIRA); JÔ E KEIRRISON (ITAMAR). TÉCNICO: CLÁUDIO TENCATI.
Luverdense: DIOGO; MOACIR, GABRIEL VALONGO (LUIZ OTÁVIO), EVERTON E PAULINHO; RICARDO, JEAN PATRICK E DOUGLAS BAGGIO; RAFAEL SILVA (RAPHAEL MACENA), ALFREDO (TOZIN) E SÉRGIO MOTA. TÉCNICO: JÚNIOR ROCHA.
Placar: 0-1, min. 70, Jean Patrick. 1-1, min. 93, Alisson Safira.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 31ª rodada da Série B do campeonato brasileiro de 2016.

Fechando a 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, Londrina e Luverdense se enfrentaram no Estádio do Café, no Paraná, com um objetivo comum, mas realidades diferentes. O Londrina projetava um retorno ao G4 enquanto que o Verdão do Norte almejava reduzir a diferença para um concorrente direto e encostar no mesmo pelotão da frente.

Nestes propósitos, o empate por 1 a 1 acabou sendo melhor para os donos da casa em função das circunstâncias: os visitantes venciam até os 48 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o Londrina chegou aos 49 pontos, dois a menos do que o Avaí, quarto colocado. O Luverdense fica com 43 pontos e começa a ver distante o sonho de um possível acesso.

Na próxima rodada, o Londrina enfrentará o Brasil de Pelotas, outro concorrente direto, fora de casa. Já o Luverdense recebe o Náutico em busca de um respiro final pelo acesso ou, ao menos, a confirmação da manutenção atingindo a pontuação de segurança de 46 pontos.

Equilíbrio durante quase todo tempo

Os times entraram em campo em ritmo acelerado, ao contrário do que costumam fazer em seus jogos. Com ótimos números defensivos, nem Londrina, nem Luverdense, costumam fazer jogos de muitos gols. Os quinze primeiros minutos, porém, indicavam outro cenário. Ambos perderam chances importantes.

Passados os quinze minutos iniciais, a marcação passou a prevalecer contra os ataques e a produção ofensiva diminuiu. Com isso, o jogo perdeu em emoção e manteve-se bastante equilibrado. A emoção só voltou perto do fim do primeiro tempo, quando o Tubarão colocou a intensidade como mandante e chegou a colocar uma bola na trave de Diogo Silva.

No segundo tempo, o panorama começou idêntico ao do primeiro tempo. Os times criavam chances, mas tinham dificuldades na finalização. Keirrison era o mais perigoso pelo lado do Londrina, Jean Patrick respondia pelo Luverdense. Novamente, passados os quinze minutos iniciais, o jogo perdeu em intensidade e voltou a ficar amarrado.

Quando já parecia que dificilmente os gols apareceriam no Estádio do Café, Jean Patrick chutou de fora da área e viu o goleiro Marcelo Rangel aceitar. O gol do Luverdense era tudo que o treinador Júnior Rocha queria para entrar de vez na briga pelas primeiras posições. E a vitória ficou muito, mas muito perto de acontecer.

Já nos acréscimos, o Verdão do Norte teve um ótimo ataque e Tozin apareceu na cara do gol. A chance era tão clara que não valeria a pena levar a bola para escanteio: o atacante tentou marcar o segundo. Rangel defendeu e ligou contra-ataque mortal que terminou no gol de empate do Londrina. Safira saiu livre e tocou na saída de Diogo Silva.