Vila Nova converte chances, vence Brasil de Pelotas e equipes dividem meio da tabela

Jogo contou com público reduzido de 1.060 pessoas em Goiânia

Vila Nova converte chances, vence Brasil de Pelotas e equipes dividem meio da tabela
Foto: Carlos Insaurriaga / G.E. Brasil
Vila Nova
3 1
Brasil de Pelotas
Vila Nova: Wagner Bueno, Magno Silva, Reniê, Reginaldo, Christiano (Marcelo Cordeiro), Caique (Matheus Anderson), Geovane, Victor Bolt, Moisés, Aloísio e Fabinho (Frontini). Técnico: Guilherme Alves.
Brasil de Pelotas: Eduardo Martini, Weldinho, Leandro Camilo, Cirilo, Marlon, Leandro Leite, Washington (Nathan), Diogo Oliveira (Marcos Paraná), Felipe Garcia, Jonatas Belusso (Nem) e Ramón. Técnico: Rogério Zimmermann.
Placar: 1-0, Fabinho; 1-1, Marlon; 2-1, Moisés; 3-1 Frontini.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 34ª rodada da Série B, disputada em Goiânia. Público total: 1.060 torcedores.

O Brasil de Pelotas foi a Goiânia embalado pela vitória sobre o Vasco na rodada anterior, mas saiu derrotado para o Vila Nova. Os goianos tiveram ótimo aproveitamento ofensivo, marcando três gols. O do Xavante foi marcado pelo lateral-esquerdo Marlon, coincidentemente, em sobra no lado direito do campo. Acertou um belo chute no ângulo. Com a vitória por 3 a 1, o Vila Nova toma o décimo lugar do Xavante, com os mesmos 49 pontos. A diferença é que os goianos agora somam 14 triunfos, contra 13 do Rubro-Negro pelotense.

Na partida, o Vila Nova saiu na frente logo no início do jogo com gol marcado por Fabinho, em cobrança excepcional de falta, fora do alcance de Eduardo Martini. O Brasil continuou o jogo sem maior abalação e até chegou ao empate com Marlon. O lateral-esquerdo acertou um chute de muita precisão, no ângulo da meta adversária aos 32 minutos.

No segundo tempo, Mateus Anderson ingressou pelo Vila Nova na modificação feita pelo técnico Guilherme. O meia deu o passe e Moisés acertou o canto da meta de Eduardo Martini para recolocar os goianos em vantagem. 2 a 1 para o Colorado de Goiânia. No fim do jogo, o velho artilheiro Frontini, de 35 anos, acertou chute com precisão para definir a vitória do Vila Nova em 3 a 1.

O Brasil é décimo primeiro colocado com 49 pontos. São 13 vitórias, 10 empates e 12 derrotas na competição. Uma Série B equilibrada mediante equipes mais bem investidas. Um Brasil que consegue lutar contra os maiores, por exemplo, na vitória sobre o Vasco. Teve o ápice na Série B no final do primeiro turno e no início do segundo, quando acreditou-se na possibilidade de acesso à Série A, mas as limitações deixam o Xavante no meio da tabela neste retono à segunda divisão. Últimos jogos serão de laboratório para o técnico Rogério Zimmermann testar jogadores e aproveitamentos no elenco rubro-negro.

O mesmo serve para o técnico Guilherme do Vila Nova, já que ambas as equipes matematicamente não têm mais chances de brigar pelo acesso à Série A e estão confirmadas na edição da Série B de 2017. No próximo jogo, pela 35ª rodada, o Vila encara o Ceará fora de casa e o Xavante recebe o Oeste, ambos os jogos no sábado (12).