Buscando liderança da Série B, Guarani recebe instável Oeste no Brinco de Ouro

Alviverde campineiro tem bom retrospecto como mandante, enquanto o Rubrão quer encerrar sequência de empates e vencer a primeira fora de casa

Buscando liderança da Série B, Guarani recebe instável Oeste no Brinco de Ouro
Foto: Luis Cardoso/Guarani Press
Guarani
Oeste
Guarani: Leandro Santos; Lenon, Jussani, Genílson e Salomão; Evandro, Auremir, Bruno Nazário, Fumagalli e Braian Samudio (Claudinho); Eliandro. Técnico: Vadão.
Oeste: Rodolfo; Willian Cordeiro; Joilson, Leandro Amaro e Ricardinho; Lidio; Betinho e Júlio César; Alexandro, Danielzinho e Erick. Técnico: Roberto Cavalo.
ÁRBITRO: Caio Max Augusto Vieira. Assistentes: Vinícius Melo de Lima e Jean Márcio dos Santos.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 9ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, a ser disputada no estádio Brinco de Ouro

Nesta terça-feira (20), o Guarani recebe a equipe do Oeste no Brinco de Ouro e poderá ter mais uma vítima diante dos seus torcedores. A partida é válida pela 9ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e a boa campanha do Bugre na competição pode complicar o Rubrão, que precisa vencer para dar um fim da série de empates e se afastar da zona de rebaixamento.

Ocupando a vice-liderança com 15 pontos, o alviverde campineiro irá defender os 100% de aproveitamento em seus domínios para manter-se no G-4 da Série B. As vítimas do Bugre até o momento foram Brasil de Pelotas, Figueirense, Boa Esporte e Paysandu no Brinco de Ouro. Os dois primeiros confrontos foram realizados com os portões fechados.

Já o Oeste ainda não sabe o que é vencer jogando fora de casa. Foram três empates e uma derrota. Além disso, o Rubrão, assim como o Luverdense, vem colecionando empates na Série B: são cinco em oito partidas. Com 11 pontos, a equipe rubro-negra está na 13ª posição e, caso não consiga os três pontos, corre o risco de se aproximar ainda mais da zona de rebaixamento.

Richarlyson enfim fica à disposição de Vadão

Depois de um longo período de espera, o volante Richarlyson teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta segunda-feira (19) e o técnico Vadão poderá contar com o jogador. Sua contratação ocorreu há mais de um mês e ele vinha treinando normalmente, por isso deve ser relacionado, já que apresenta condição física favorável.

A demora na regularização do novo reforço bugrino aconteceu por conta de vários problemas internos. A princípio houve uma demora na liberação da documentação necessária por parte do FC Goa, ex-clube de Richarlyson. Além disso, também aconteceu um desentendimento no departamento jurídico do clube por conta de questões burocráticas.

Além do volante, Vadão também poderá contar com o reforço de mais dois jogadores que não enfrentaram o Criciúma na rodada anterior, já que foram poupados por desgaste físico.Trata-se do volante Auremir e o meia Fumagalli.

O comandante do Bugre vem trabalhando com minimetas na competição e, segundo ele, o time precisa fazer um mínimo de dez pontos a cada seis jogos. Na primeira minimeta, o Guarani obteve sucesso ao bater não apenas dez, mas 12 pontos. Já na segunda, tem três pontos em duas partidas, sendo a vitória sobre o Paysandu por 2 a 0 e derrota para o Criciúma por 3 a 2.

É uma boa sequência. Se conseguirmos manter 100%, vamos fazer uma pontuação boa, cumprindo a segunda minimeta, e depois temos dois jogos fora para tentar pontuar “, disse o técnico Vadão.

Roberto Cavalo quer fim da sequência de empates 

O Oeste está invicto desde a estreia e vem de quatro empates seguidos na competição. Porém, isso passou a ser um incômodo para o técnico Roberto Cavalo, principalmente pela questão do time estar flertando com a zona de rebaixamento.

"É claro que empatar é melhor que perder, mas uma sequência grande sem vitórias incomoda bastante e a gente sente isso, a pressão começa a crescer. O nosso time não está deixando que os outros joguem, mas ao mesmo tempo estamos tendo dificuldade de jogar. É difícil, precisamos corrigir alguns erros e trabalhar dentro das nossa limitações", disse Cavalo.

Para a partida diante do Guarani, o treinador não conta com nenhum desfalque e provavelmente manterá a base da equipe titular que enfrentou o América na última rodada. A tendência é que apenas uma alteração aconteça no meio-campo, onde Betinho retornará ao time, deixando Velicka de volta ao banco de reservas. O volante ficou de fora do jogo contra o Coelho para cumprir suspensão automática por ter recebido o terceiro cartão amarelo.


Share on Facebook