Juventude e CRB empatam em jogo parelho e seguem no G-4

Sob baixíssima temperatura, equipes disputaram um jogo movimentado, com oportunidades para ambos

Juventude e CRB empatam em jogo parelho e seguem no G-4
Foto: Arthur Dallegrave/EC Juventude
Juventude
1 1
CRB
Juventude: Matheus Cavichioli; Tinga, Ruan, Domingues e Bruno Collaço; Fahel (Diego Felipe, min. 76), Lucas, Wallacer e Leílson; Ramon (Wesley Natã, min. 66) e Tiago Marques. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.
CRB: Edson Kölln; Marcos Martins, Flávio Boaventura, Adalberto e Diego Corrêa; Yuri, Edson Ratinho (Maílson, min. 71), Tony (Rodrigo Souza, min. 84) e Chico; Erick Salles (Pedro Botelho, min. 89) e Neto Baiano. Técnico: Dado Cavalcanti.
Placar: 1-0, Leílson, min. 21. 1-1, Flávio Boaventura, min. 29.
ÁRBITRO: Andrey da Silva e Silva (PA), auxiliado por Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Luís Diego Nascimento Lopes (PA) | Cartões amarelos: Edson Ratinho (CRB, min. 43), Yuri (CRB, min. 86)

Duas equipes na parte de cima da tabela, em boa fase, que buscavam a manutenção da sequência positiva que situavam os clubes no G-4. O jogo tinha todos os motivos para ser disputado. Mesmo com 1º C no termômetro, jogadores de Juventude e CRB criaram boas chances e um jogo movimentado, principalmente se levar as condições climáticas em consideração.

No Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul/RS, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2017, as equipes empataram em 1 a 1. Leílson abriu o placar para os donos da casa, mas Flávio Boaventura garantiu a igualdade para os regatianos.

Com o resultado, o Papo segue na segunda colocação, com 27 pontos ganhos, empatado com Guarani e América-MG. Por sua vez, o Galo permanece na quarta colocação, com 23 pontos. Na próxima rodada, os dois times irão entrar em campo às 19 horas do sábado (22). O CRB encara o líder Guarani no Estádio Rei Pelé, enquanto o Juventude mede forças contra o Oeste na Arena Barueri.

Juventude sai na frente e CRB busca empate

O Juventude começou a partida com troca de passes com o objetivo de valorizar a posse de bola. Por outro lado, o CRB se atentou para a estratégia que deveria adotar durante todo o jogo: forte no campo defensivo para sair no contra-ataque e buscar ser efetivo. O confronto foi muito estudado nos primeiros 15 minutos e finalizações certas não apareceram.

Entretanto, o time da Serra Gaúcha conseguiu abrir o marcador aos 21 minutos, quando Yuri cortou errado, Leílson ficou com a sobra, dominou e finalizou na saída de Edson Kölln. Entretanto, os alagoanos não sentiram o gol e logo partiram para o ataque. O resultado foi positivo, uma vez que o clube alvirrubro conquistou a igualdade no marcador aos 29. Em jogada bastante treinada recentemente, Edson Ratinho cobrou escanteio e Flávio Boaventura subiu para testar no canto de Matheus Cavicholi.

A reta final do primeiro tempo foi bastante movimentada, mas os visitantes ofereceram mais perigo e quase conseguiram a virada. O time tentava chegar em passes rápidos no campo de ataque. Em um desses lances, Chico alçou bola na área, Erick Salles desviou de cabeça e Neto Baiano testou fraco e o arqueiro do time gaúcho defendeu sem sustos.

Foto: Arthur Dallegrave|EC Juventude

Ju e Galo criam chances mas não alteram placar

O começo do segundo tempo foi de pressão do Juventude após segurar o ímpeto regatiano na reta final da etapa anterior. Logo no começo, Tiago Marques e Adalberto disputaram bola na entrada da área e a arbitragem marcou falta para os donos da casa, mas, na cobrança, Leílson errou o alvo. Em seguida, Wallacer aciona Tiago Marques nas costas da defesa regatiana, e o atacante ajeitou, girou e bateu rasteiro, com perigo.

A partir daí, o CRB teve as melhores oportunidades para sair vencedor e conquistar um importante resultado. Na primeira tentativa, Chico finalizou, a defesa gaúcha cortou para trás e Neto Baiano cabeceou desajeitado. Na sequência, Adalberto tentou concluir de calcanhar, mas Matheus Cavicholi defendeu.

O Papo tentou equilibrar o jogo em uma bela finalização de Leílson. O meia recebeu passe na entrada da área e chutou forte para Edson Kölln desviar com a ponta dos dedos e evitar que os mandantes ficassem à frente do marcador. A resposta regatiana foi à altura. Marcos Martins acionou Erick Salles dentro da área e o atacante bateu forte para a boa defesa do goleiro do Juventude. Os gaúchos tentaram a vitória na base da pressão nos minutos finais, mas a defesa do CRB fez o que pôde para evitar o gol e sair com um ponto importante longe de seus domínios.

Futebol Brasileiro