Londrina reage na etapa final, vence Guarani de virada em Campinas e encosta no G-4 da  B

Algoz do Bugre em sua última derrota em competições nacionais no estádio campineiro em 2015 pela Série C, Tubarão sai perdendo, mas busca vitória fora de casa

Londrina reage na etapa final, vence Guarani de virada em Campinas e encosta no G-4 da  B
Foto: Rafael Fernandes / Guarani Press
Guarani
2 3
Londrina
Guarani: Leandro Santos; Lenon, Diego Jussani, Genílson e Gilton; Evandro e Richarlyson; Bruno Nazário, Fumagalli (Luiz Fernando) e Gabriel Leite (Denner); Caíque (Eliandro). Técnico: Vadão.
Londrina : César; Reginaldo, Gustavo, Edson Silva e Ayrton; Rômulo (Rafael Gava) e Jardel; Artur, Celsinho e Igor Miranda (Carlos Henrique); Jonatas Belusso. Técnico: Claudio Tencati.
Placar: 1-0, Bruno Nazário, Min. 18 ||| 2-0, Genílson, Min. 30 ||| 2-1, Jonatas Belusso, Min. 40 ||| 2-2, Edson Silva, Min. 33/2ºT ||| 2-3, Carlos Henrique, Min. 40/2ºT.
ÁRBITRO: Paulo H Schleich Vollkopf. Assistentes: Eduardo Goncalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo; trio do Mato Grosso do Sul. Cartões amarelos: Evandro, Diego Jussani, Caíque, Richarlyson (GUA); Celsinho, Rômulo, Ayrton (LEC).
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA 17ª RODADA DA SÉRIE B DO CAMPEONATO BRASILEIRO, sendo DISPUTADO NO ESTÁDIO Brinco de Ouro, em Campinas, São Paulo. Público: 7.128. Renda: R$ 116.641,00.

Melhor visitante da Série B do Campeonato Brasileiro, o Londrina acabou com a invencibilidade do Guarani no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. De virada, o time paranaense venceu o Bugre por 3 a 2, na tarde deste sábado (29), mantendo-se na caça aos líderes da competição.

O Guarani chegou aos gols com Bruno Nazário e Genílson, ambos aproveitando jogadas de bolas arremessadas na área. Já o LEC descontou com Jonatas Belusso, ainda no primeiro tempo cobrando pênalti. O estreante Edson Silva e Carlos Henrique fizeram os gols do empate e virada, respectivamente.

Com mais uma vitória fora de casa, o Londrina chega aos 27 pontos e ocupa a sexta colocação, atrás de Juventude e Internacional, que tem a mesma pontuação, mas levam vantagem no saldo de gols. Em mais um desafio como visitante, o LEC vai visitar o líder América-MG, na próxima terça (1º), às 20h30, no Independência.

A torcida do Bugre compareceu em bom número no Brinco de Ouro (7.128), batendo o seu recorde nesta Série B, mas viu o time alviverde perder a invencibilidade jogando em casa. O revés custou ao Guarani uma posição na tabela. Agora, o time de Vadão ocupa o terceiro com 28 pontos. O próximo compromisso do Bugre é diante do Luverdense, na terça (1º), às 21h30, no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde (MT).

Duas bolas arremessadas na área e dois gols: Guarani mostra eficiência 

Melhor mandante da Série B, o Guarani apostou na posse de bola para superar o melhor visitante. No início da parte o Bugre encontrou resistência dos paranaenses quando tentava articular suas jogadas pelo meio campo, então decidiu explorar os flancos do campo.

Sempre perigoso, o Londrina não desperdiçava nenhum dos contra-ataques que conseguia, mas o ataque finalizava mal. Já os donos da casa, apesar do domínio territorial, tinha problemas para concluir as jogadas que criava.

Utilizando-se de um recurso bastante comum no futebol atual, o Bugre abriu o placar aos 18 minutos. Em cobrança de lateral, Gilton arremessou a bola na área, a zaga paranaense não conseguiu cortar e o oportunista Bruno Nazário se antecipou à marcação e estufou a rede do Tubarão.

Foto:  Rafael Fernandes / GuaraniPress
Foto: Rafael Fernandes / Guarani Press

Com a desvantagem no placar o LEC foi obrigado a sair para o jogo. Arthur teve duas boas oportunidades em jogadas com Celsinho, mas esbarrou no goleiro Leandro Santos. Já o time de Campinas mostrou eficiência ao aproveitar novamente uma bola jogada na área, dessa vez em cobrança de escanteio.

Aos 30 minutos Fumagalli cobrou o escanteio pelo lado direito, a bola desviou em Bruno Nazário e encontrou Genílson, que dominou, fez o giro e acertou um belo chute, ampliando para os donos da casa. Dez minutos depois Diego Jussani cortou a bola com o braço dentro da área, o pênalti foi marcado e Jonatas Belusso diminuiu a vantagem do Bugre.

Insistente, Londrina marca no final e consegue virada

O Tubarão voltou para o segundo tempo disposto a reverter o resultado. Se na etapa inicial se mostrou um time reativo, que apenas aguardava uma oportunidade para contra-atacar, a estratégia foi alterada por conta do placar parcial do jogo.

Igor Miranda perdeu a chance de empatar aos seis minutos, quando preferiu chutar quase sem ângulo mesmo tendo Jonatas Belusso melhor posicionado no meio. Aos 11, foi a vez de Belusso ficar de cara para o gol após bela assistência de Igor, mas o artilheiro da Série B mandou para fora.

O Guarani acertou uma bola na trave, mas quem dominava a partida era o time visitante. Na insistência de seus jogadores o Londrina chegou ao seu objetivo. No minuto 33, Edson Silva, que chegou ao clube paranaense no meio da semana, aproveitou a cobrança de escanteio de Arthur e empatou o jogo.

Aos 40 minutos o golpe fatal. Carlos Henrique contou com a furada de Evandro, ganhou na marcação de Jussani, e com a bola no alto fez o giro e chutou no ângulo de Leandro Santos, que nada pôde fazer. O Bugre tentou buscar o empate, mas não teve êxito.