Rio Preto vira sobre Santos e conquista título do Campeonato Paulista Feminino 2017

Jogando na Vila Belmiro, a equipe do interior não sentiu a pressão e conquistou o titulo do Paulistão da categoria

Rio Preto vira sobre Santos e conquista título do Campeonato Paulista Feminino 2017
Foto: Marcos de Paula/All Sports
Santos
1 3
Rio Preto
Santos: DANI NEUHAUS; KATIUSCIA (JÉSSICA), CAROL ARRUDA,CAMILA E DANI SILVA; CIDA (MAURINE), BRENA E MARIA (ANGELINA); SOCHOR; SOLE JAIMES E KAREN (KETLEN).
Rio Preto: LELE; ANA ALICE (MAIARA), GABI, SIMÉIA E MARIANA; DI, SUZANA, JÉSSICA E LETÍCIA; ADRIANA (MARIA) E MILENE.
Placar: 1-0, min. 3, Brena. 1-1, min. 5, Jéssica. 1-2, min. 44, Letícia. 1-3, min. 88, Milene.
ÁRBITRO: Arbitro: Leandro Bizzio Marinho. Cartoes Amarelos: Ana Alice, Maria (Santos), Suzana, Di e Milene.
INCIDENCIAS: Partida realizada na Vila Belmiro, em Santos, valida pela final do Pauslita 2017.

Em partida realizada na tarde desse sábado em Santos, na vila belmiro, o Rio Preto venceu o Santos por 3 a 1, em uma partida digna de final de campeonato. Com gols de Jéssica, Leticia e Milene já no finalzinho da partida, o Rio Preto conquistou o bicampeonato paulista, provando mais uma vez ser uma equipe grande no cenário do futebol feminino brasileiro. 

Santos sai na frente, mas Rio Preto vira.

O jogo começou no tom de uma final, torcida presente em bom numero, gramado espetacular. Caio Couto, técnico do Santos preferiu não sair jogando com Maurine e Ketlen, já que as duas retornam de lesão e ainda não se encontram 100% fisicamente. 

A equipe santista foi quem tomou a iniciativa e logo deu resultado. Com apenas três minutos de jogo e após bela troca de passes, Brena bateu colocado de perna esquerda e abriu o placar. Na comemoração chorou e agradeceu aos céus. Não deu tempo de aproveitar a vantagem. Logo na jogada seguinte o Rio Preto teve oportunidade na bola parada e em uma belíssima jogada ensaiada, Jéssica marcou um golaço, bateu por cobertura e empatou a partida. 

Os minutos seguintes foram mais calmos, o Santos trocando mais passes e procurando criar jogadas trabalhadas, a equipe do Rio Preto procurando usar o seu ponto forte, a bola parada, e assim chegou com perigo algumas vezes. 

O Santos criava muito nas arrancadas de Sole Jaimes, que teve duas boas oportunidades, uma chutou pra fora e a outra parou nas mãos de Lele. 

Já o Rio Preto parou nas luvas de Dani Neuhaus e na trave, em uma mesma jogada e em outra oportunidade a goleira Dani apareceu novamente e salvou o Santos da virada. 

Aos 44 minutos o Rio Preto teve mais uma vez a chance de usar a bola parada a seu favor. Em bola alçada na área Letícia subiu e cabeceou no cantinho, virada e fim de papo no primeiro tempo. 

Rio Preto se defende bem e amplia o placar

Com a desvantagem no placar, Caio Couto mexeu no time. Maurine e Ketlen foram para a partida, já apontando que a equipe santista iria pro tudo ou nada. 

A postura do Rio Preto ficou evidente logo nos minutos iniciais, a equipe mais recuada, sem pressa nenhuma nas cobranças de falta, tiros de meta e laterais. É final, ninguém quer dar sopa pro azar. Já o Santos voltou nervoso, com pressa, errando muitos passes e precipitando varias jogadas. E o jogo seguiu muito brigado, toda bola parada do Rio Preto era uma boa oportunidade de gol, a defesa santista tinha dificuldades. O Santos buscava o empate, mas pecava no ultimo passe e nas finalizações. Patricia Sochor teve a oportunidade mais clara de equipe praiana, após uma falha de Lele a bola sobrou limpa pra atacante que chutou muito forte e acertou a rede pelo lado de fora. 

Caio Couto modificou a equipe, colocou jogadoras ofensivas, lotou o ataque e pediu pra equipe ir pra frente. Claro que isso deixaria a defesa mais exposta, o Rio Preto foi criando chances no contra ataque, perdeu uma oportunidade clara de gol, logo após teve mais uma chance, mas Dani Silva salvou sobre a linha e evitou o terceiro gol da equipe do interior. 

A equipe santista começou a tentar na bola aérea, a perna já pesada de algumas atletas dificultava o toque de bola e o Rio Preto estava defendendo com perfeição. Já nos minutos finais, em mais um belo contra ataque Milene driblou a zagueira e deixou a goleira Dani Neuhaus no chão, tocou firme pro gol e fechou o placar da partida. Não tinha mais tempo pra nada, vitória do Rio Preto e o titulo do paulista para as comandadas de Chicão regueira.