Cinco meses após aposentadoria, Montillo anuncia volta ao futebol para dar 'outro final' na carreira

Aos 33 anos, ex-jogador de Botafogo e Cruzeiro diz que tomou decisão após conversas com a família e pretende sair do futebol com um final feliz

Cinco meses após aposentadoria, Montillo anuncia volta ao futebol para dar 'outro final' na carreira
No Brasil, Montillo se destacou no Cruzeiro, fazendo 36 gols em 122 partidas (Foto: Antônio Scorza / AFP)

Cinco meses. Foi esse o tempo que Walter Montillo precisou para pensar. O argentino, que está parado desde junho, anunciou nessa sexta-feira (10) sua volta ao mundo do futebol em 2018. A confirmação foi feita através de uma publicação nas redes sociais.

"Hoje completa aproximadamente cinco meses desde que tomei a decisão de não seguir jogando futebol. Decisão errada? Creio que não, optei pelo melhor naquele momento. Desde esse mesmo dia, após longas conversas com a minha senhora @walmelvalsan e meus filhos @santinodeian e Valentin, tomei a iniciativa de voltar a tentar e dar outro final a essa história tão linda”, disse através de sua conta do Instagram.

A aposentadoria veio pelas lesões seguidas, sofridas no Botafogo.  O meia de 33 anos afirma que não se arrepende pela decisão, pois optou o que era melhor naquele momento: “Às vezes dar um passo para trás significa preparar-se para dar quatro à frente. Esse é o meu caso, tem muita gente a minha volta que me ajuda todos os dias, e não vou decepcioná-los. Especialmente esses três da foto, que quando me sinto para baixo ou sem vontade de treinar, sempre estão comigo e me fazem mais forte”, revelou.

Mesmo sem destino, Montillo continua treinando forte para voltar a jogar logo em janeiro. O jogador espera que o seu destino seja outro e espera encerra de uma maneira diferente. “O nosso sacrifício, que todos estamos fazendo, merece um final diferente. Vou seguir trabalhando duro com o fiz e faço sempre, para que esteja muito mais preparado na minha próxima aventura do que estive na última. Obrigado a todos que ajudam nesse processo e por todas as mensagens de ânimo", frisou.

Passagem pelo Cruzeiro

O jogador chegou ao time em 2010, após se destacar na Libertadores com a Universidad de Chile. Adaptou-se rapidamente, viveu grandes momentos com a camisa celeste – marcou sete vezes nas quinze primeiras partidas.  

No ano que chegou, ganhou o Troféu Armando Nogueira como melhor jogador do Brasileirão. Além da Bola de Prata da Revista Placar, duas vezes (2010 e 2011) e o Campeonato Mineiro de 2011.

Em 2012, tornou-se o maior artilheiro estrangeiro da história do Cruzeiro desde 1942 - ano em que o clube deixou de ser Palestra Itália. No início do ano seguinte, Montillo foi vendido ao Santos por 10 milhões de euros, em negociação que envolveu também o retorno do volante Henrique à Raposa. Pelo Cruzeiro, Montillo disputou 122 partidas e anotou 36 gols.

Passagem pelo Botafogo

Montillo foi anunciado como principal reforço do Botafogo ainda em dezembro do ano passado, muito em função da participação do time alvinegro na Copa Libertadores. Em 18 partidas pelo Glorioso, o meio-campo marcou apenas um gol, contra o Rio Branco-ES, em amistoso.

Em seis meses, o jogador enfrentou diversas lesões e algumas polêmicas acerca disso. Isso porque torcedores do Botafogo acusaram Montillo de 'roubo', uma vez que o atleta não entrava em campo e recebia salário normalmente. O camisa 10 até quis devolver os vencimentos, mas a diretoria do Glorioso recusou.

Sua última partida pelo Botafogo foi contra o Avaí, no dia 27 de junho. Naquela ocasião, Montillo ficou poucos minutos em campo e saiu após sofrer lesão muscular.