Tecnico do Atletico-GO revela choro de jogadores após rebaixamento e promete: "Vamos voltar"

Em entrevista coletiva, João Paulo Sanches se diz orgulhoso da evolução de seu time

Tecnico do Atletico-GO revela choro de jogadores após rebaixamento e promete: "Vamos voltar"
João Paulo Sanches, técnico do Atlético Goianiense (Foto: Divulgação / Atlético-GO)

Após uma intensa batalha, durante todo o campeonato, o Atlético-GO não tem mais chances matemáticas de escapar da degola.

No estádio Olímpico, o time empatou por 1 a 1 conta a Chapecoense, gols de Túlio de Melo e Luiz Fernando. Os goianos precisavam da vitória para continuarem a sonhar, o que não aconteceu, decretando a volta para a série B.

Em entrevista coletiva, o técnico João Paulo Sanches protegeu seus comandado, te que não havia nada para se envergonhar devido à alta entrega de todos nos últimos jogos. E ainda revelou o abatimento dos jogadores que chegaram a chorar no vestiário por não conseguirem manter o clube na elite do pais: “Nós caímos pelos 12 pontos no primeiro turno, só que esse grupo não merece choro. A diretoria e a torcida podem ficar chateados, mas nós, não. Trabalhamos muito nestes quatro meses. Tinha meia dúzia de jogadores chorando no vestiário, mas temos que ficar orgulhosos do que fizemos”, disse o treinador.

O comandante declarou sua admiração pelo o crescimento da equipe no segundo turno, com 22 pontos conquistados, quase o dobro do primeiro. João Paulo entende que o clube cresceu muito e acredita em sua volta na próxima temporada: “Acho que é importante salientar que o ano de 2017 para o Atlético-GO foi muito bom em termos de estrutura. Tanto financeiramente quanto na estrutura física, quem vai ao Centro de Treinamentos sabe o que estou falando. No ano de 2018 temos que manter os atletas que estão aqui e que têm condições de permanecer. Temos um grupo forte. Nós vamos voltar. Nós caímos, mas estamos de pé”, disse o rubro-negro.

Este é o segundo rebaixamento dos Dragões. Em 2010, os goianos estrearam na primeira divisão, promovidos pela última vaga do campeonato da série B do ano anterior com 65 pontos, dois a mais da Portuguesa. Dois anos na elite, o clube teve seu primeiro rebaixamento em 2012 com 30 pontos.