Tubarão vira sobre Brusque fora de casa e abre vantagem na final da Copa Santa Catarina

Tricolor do sul catarinense apronta com virada no segundo tempo sobre adversário do norte do estado

Tubarão vira sobre Brusque fora de casa e abre vantagem na final da Copa Santa Catarina
Foto: Jornalista Rodrigo Santos
Brusque
1 2
Tubarão
Brusque: Dida, Mauricio, Allyson, Neguete, Eurico, Ronael, Gustavo Xuxa, Adãozinho, Edu, Jean Dias e Aldair.
Tubarão: Gabriel; Marcos Vinicius, Lucas Costa, Jailton e Borges; Liel (Everton Dias), Nemetz, Parrudo, Canhoto, Índio e Luan.
Placar: 1-0, Edu. 1-1, Everton Dias. 1-2, Eurico (contra).
INCIDENCIAS: Partida válida pela final da Copa Santa Catarina disputada no estádio Augusto Bauer, em Brusque.

No estádio Augusto Bauer em Brusque, o time local recebeu o Tubarão pelo jogo de ida da final da Copa Santa Catarina neste domingo (26). A competição contou ainda com os eliminados Inter de Lages, que terminou na lanterna, e o Joinville do técnico Rogério Zimmermann, que surpreendentemente ficou de fora da decisão ao perder em casa para o Brusque na última rodada. Com boa expectativa, a torcida local compareceu em bom número, mas a vitória ficou mesmo com o Tricolor do sul do estado. O problema para o Peixe vai ser recolocar as peças, pois o time teve Marcos Vinicius expulso na ida da decisão. O Brusque perdeu Mauricio por cartão vermelho.

O Brusque repetiu os 11 que venceram o Joinville na última rodada do grupo: Duda, Mauricio, Allyson, Neguete, Eurico, Ronael, Gustavo Xuxa, Adãozinho, Edu, Jean Dias e Aldair.

O Tubarão foi com Gabriel; Marcos Vinicius, Lucas Costa, Jailton e Borges; Liel, Nemetz, Parrudo, Canhoto, Índio e Luan.

O Peixe chegou primeiro em uma cobrança de falta a 9 minutos, quando Leandro Canhoto levantou e Dida ficou com a bola pelo Brusque. O forte calor no estado deu uma parada técnica na marca dos 24 minutos. O primeiro tempo foi menos movimentado do que a etapa final. Mas o Brusque estava melhor. Jean Dias acertou a trave ao receber de Edu, mas havia impedimento no lance.

Segundo tempo movimentado e virada incrível do Peixe

Aos 9', após o intervalo, Mauricio perdeu a melhor chance. A jogada ofereceu a bola para ele sem a presença do goleiro, mas mesmo assim ele arrematou por cima, de forma impressionante. Aos 18', Edu abriu o placar para o Brusque ao aproveitar uma cobrança de escanteio dos locais. Mas a mudança certeira para a equipe do Tubarão veio logo depois: Everton Dias entrou no lugar de Liel e deu resultado. Aos 26', dois minutos após sua entrada, Everton Dias marcou o gol de empate do Peixe: 1 a 1.

E a virada veio ao final do jogo. Após a expulsão de Mauricio, o Brusque ficou com um jogador a menos, e o Tubarão encontrou forças para Marcos Vinicius cruzar e o defensor Eurico marcar contra: 2 a 1 para o Tubarão em plena cidade de Brusque, para os atônitos torcedores locais conferirem. Com muita polêmica no final, o autor da jogada do gol, Marcos Vinicius ainda foi expulso dentro dos longos acréscimos. Ambos os times fecharam o jogo com 10 em campo.

E o Tubarão fechou com a vantagem. Com a vitória por 2 a 1 fora de casa, o Peixe leva a vantagem para o jogo da volta da decisão, que ocorre no sul do estado catarinense, em Tubarão.