Chefes de torcida organizada são presos em operação policial no Rio

Objetivo da operação Limpidus é cumprir quatro mandados de prisão, oito de condução coercitiva e 13 de busca e apreensão, expedidos pelo juiz Guilherme Schilling, do Juizado Especial do Torcedor

Chefes de torcida organizada são presos em operação policial no Rio
Chefes de torcida organizada são presos em operação policial no Rio (Divulgação/PMERJ)

A Polícia Militar do Rio de Janeiro, em conjunto com o Ministério Público e com o Juizado Especial do Torcedor, prenderam três líderes de torcidas organizadas na manhã desta sexta-feira (1). Há um quarto membro foragido. Todos irão responder por associação criminosa e prática de cambismo.

Após prisão de membros de organizadas, o presidente do Fluminense, Pedro Abad, e o vice-presidente de futebol do Vasco, Eurico Miranda, são esperados na Cidade da Polícia, Zona Norte da cidade, para prestar esclarecimentos. Outro investigado é o vice-presidente de estádios do Botafogo, Anderson Simões, que teve sua casa sendo fiscalizada pela polícia devido a um mandado de busca e apreensão. 

A operação prendeu três membros de torcidas organizadas do Rio: Manuel de Oliveira Menezes, presidente da Young Flu; Luiz Carlos Torres Júnior, vice-presidente da Young Flu; e Ricardo Alexandre Alves,  presidente da Força Flu. Os chefes das torcidas responderão por prática de cambismo.

O objetivo da operação, batizada de Limpidus, é cumprir 4 mandados de prisão, 8 de condução coercitiva e 13 de busca e apreensão, expedidos pelo juiz Guilherme Schilling, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos (JETGE).