2ª edição do Craques Solidários reúne grandes nomes do futebol nacional em Lajeado

Jogo beneficente para instituição APAE de Lajeado trouxe à cidade mais de 30 atletas que animaram centenas de pessoas que apoiaram a causa

2ª edição do Craques Solidários reúne grandes nomes do futebol nacional em Lajeado
Crédito: Paola Possenatto

A solidariedade marcou um golaço na noite desta sexta-feira (15) em Lajeado. A 2ª edição dos Craques Solidários reuniu jogadores de futebol e crianças atendidas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) da cidade. A partida ocorreu no campo do Estádio Olímpico da Universidade Univates e teve toda sua renda, incluindo valor dos ingressos e doação de alimentos, revertida para a entidade filantrópica.

A ação “Craques Solidários” surgiu, em 2016, por uma iniciativa de Richter Gruppe, da Univates, do Grupo Independente e do zagueiro gremista Fred Xavier. Segundo os organizadores, o evento une idolatria, uma universidade moderna e apoio a uma causa nobre. “Quando apareceu à oportunidade de fazer o jogo e transformá-lo em algo solidário e destinar para uma instituição, abraçamos logo a ideia, pois a APAE é uma referência para nós da região”, afirmou o empresário José Paulo Richter, um dos idealizadores do movimento.

A APAE

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Lajeado (APAE) é uma entidade com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual, múltipla e autismo e às suas famílias. Fundada em 1971, trabalha com educação, saúde e assistência social, atendendo 10 municípios na região do Vale do Taquari, além de atender desde bebês a adultos que necessitem de auxílio na sua reabilitação, educação e inclusão na sociedade e também no mercado de trabalho.

A APAE disponibiliza atendimentos com diversos profissionais, como fonoaudiólogos, fisioterapeutas, médico clínico geral, psicólogos, psicopedagogas, assistentes sociais etc., a fim de proporcionar aos usuários do serviço um local acolhedor e de crescimento.

Foto: Bianca Thaís Mallmann

Para o Presidente da APAE, Regis Luis Kunrath, é indescritível a sensação de ver futebolistas renomados apoiando a entidade. “A gente sente lá dentro quando uma pessoa quer fazer o bem. Hoje, o que está mexendo com eles é o coração, não o dinheiro. Estamos todos pensando no bem estar dos que mais necessitam”, declarou Regis.

O Presidente informou, ainda, que o dinheiro arrecadado será destinado para a construção de um Centro de Equoterapia. “Irá concretizar um projeto que já está em andamento e que é nosso objetivo, a fim de proporcionar mais uma atividade de qualidade aos nossos pacientes”,  finalizou Kunrath.

O jogo

Enquanto as mais de mil pessoas que prestigiaram o evento se acomodavam na arquibancada do Estádio Olímpico da Univates, a bola rolava em campo numa disputa entre a Imprensa Estadual e a Imprensa do Vale do Taquari. Após, crianças atendidas pela APAE e estudantes de Educação Física da universidade local realizaram uma integração através do futebol.

Para o “Farelo”, professor de Educação Física da APAE, mais do que profissionalismo, transmitir o seu afeto aos jovens é o que o move. “Além de trabalhar com educação, é muito importante demonstrar todo o carinho que temos por cada uma dessas crianças. Isso é fundamental para o desenvolvimento delas”, destacou  o profissional.

Em seguida, sob gritos e aplausos do público torcedor, foi a vez dos Craques entrarem no gramado. De um lado, estava o time de uniforme azul: o Esperança. Do outro, o time branco: o Solidariedade. O pontapé inicial foi dado pelo Reitor da Univates Ney Lazzari e pelo ídolo do futebol mundial Zico.

Foto: Bianca Thaís Mallmann

De acordo com o “galinho”, a causa da promoção é auxiliar a entidade beneficente APAE. “Estou muito feliz por estar presente neste jogo e poder ajudar dezenas de crianças. No futuro, essa galera vai perceber a importância do que estão recebendo através da realização de eventos como esse. Mas, acima de tudo, o mais importante, ainda, é a participação do público que comparece para ajudar e acaba se divertindo”, salientou o craque Zico.

O ex-atleta do Lajeadense, Jorjão, que também participou da ação, acatou com a fala do galinho. “A APAE transcende Lajeado; transcende a região. Isso é a maior prova que os jogadores do Rio, de São Paulo, de municípios, de outros estados, estão pró a uma coisa que é indiferente de ser em Lajeado ou em qualquer outro lugar. Isso é o mais importante. Independente do local, todos estão em pró a uma causa só, que é ajudar a APAE”, frisou Jorjão.

Com o controle do árbitro-show Margarida, as personalidades se divertiram num amistoso em que predominou a amizade. No placar final, 4 a 3 para o Esperança; gols marcados por Paulo Nunes, Danrlei, Paulo Nunes outra vez e Felipe Reinaldo. Já no Solidariedade, os tentos foram anotados por Felipe Soledade, Gedoz e Marcelo Caumo, Prefeito de Lajeado.

Escalações:

Time Esperança: Adir, Kengi, Eduardo Broke, Anderson Polga, João Paulo, Dinho, Gabriel Silva, Paulo Nunes, Danrlei, Felipe Reinaldo, Ito, Jonatan Brönstrup.

Time Solidariedade: Ewerton, Leandro, Alemão, Rocke, Everton Giovanella, Maré, Ivo, Pesalhi, Luís Mário, Eliéser, Cassiano, Renato Teixeira, Felipe Soledade, Gedoz, Luca, Marcelo Caumo.

Foto: Bianca Thaís Mallmann

Segundo Danrlei, a participação em eventos beneficentes é prazerosa e gratificante. “É algo que faço com muito gosto e muita vontade, sabendo que tudo será revertido para a APAE, entidade pela qual eu tenho muito carinho e procuro sempre ajudar. Sempre que possível quero estar participando, pois eu sei que a causa é bonita e importante”, ressaltou o ex-goleiro.

Luis Mário, o “Papa-Léguas”, adotou o mesmo pensamento do arqueiro. “Saber que estou ajudando alguém é uma satisfação. Amo participar de eventos com esse objetivo. Sou de uma família em que meus pais sempre procuraram ajudar quem mais precisasse, então já nasci nesse berço. Quem ganha é o público e também nós jogadores, recebendo tanto carinho das pessoas”, enfatizou Luis Mário.

O “Diabo Loiro" Paulo Nunes, por sua vez, apontou que os verdadeiros protagonistas do Craques Solidários são as pessoas que prestigiam a ação com o intuito de ajudar o próximo. “Todos os jogadores e eu estamos participando do evento como uma forma de agradecer e retribuir todo o carinho que recebemos ao longo da nossa carreira. Fico muito feliz em poder fazer parte e fazer o bem para tantas crianças”, disse Paulo Nunes.

No campo, vitória do time Esperança. Porém, em meio a tantos ídolos, a estrela que mais brilhou no Estádio da Univates foi a da solidariedade.