CRB bate Confiança e se isola como líder no Grupo A da Copa do Nordeste

Com gols no segundo tempo, Galo da Pajuçara mostra favoritismo e derrota Proletário, ficando folgado no topo da chave

CRB bate Confiança e se isola como líder no Grupo A da Copa do Nordeste
Foto: Alisson Frazão/Especial à VAVEL Brasil
CRB
3 1
Confiança

Dando sequência à 2ª rodada da Copa do NordesteCRB e Confiança se enfrentaram na noite desta quinta-feira (1º) no Rei Pelé, em Maceió, em partida válida pelo Grupo A. Com segundo tempo movimentado, o Galo da Pajuçara demonstrou favoritismo e venceu por 3 a 1, com gols de Flávio BoaventuraNeto Baiano Edson Ratinho; enquanto que Klenisson descontou.

Com mais uma vitória, os regatianos se isolam na liderança da chave e chegam aos seis pontos, mantendo assim os 100% de aproveitamento. Os azulinos, por sua vez, continuam sem vencer no certame regional e permanecem com somente um ponto ganho junto ao Santa Cruz, mas em desvantagem por ter saldo negativo contra zero dos corais.

Os times voltam a campo, pela 3ª rodada, daqui a três e duas semanas, respectivamente. Os alagoanos vão a Recife para encarar o Santa Cruz na terça-feira (20) no Arruda, às 21h45, enquanto os sergipanos voltam para casa ao receber o Treze na Arena Batistão, em Aracaju, às 21h (de Brasília) da quinta-feira (15).

Primeiro tempo é truncado, mas com leve vantagem para o Galo (Foto: Alisson Frazão/Especial à VAVEL Brasil)
Primeiro tempo é truncado, mas com leve vantagem para o Galo (Foto: Alisson Frazão/Especial à VAVEL Brasil)

Favorito à vitória e tirando proveito do fator casa, o CRB saiu ao ataque e deixou o Confiança preso na defesa. Logo no primeiro minuto, teve a primeira boa chance quando Ayrton bateu escanteio e Serginho deu o cabeceio, parando em boa defesa de Genivaldo. Mantendo na pressão, o Galo teve nova oportunidade com Marcão, que ficou com a sobra na pequena área e isolou.

Na etapa final, os regatianos voltaram com a mesma postura e foram à zona ofensiva para buscar abrir vantagem no placar. Com apenas dois minutos, Vitor Pio se atrapalhou sozinho na pequena área e colocou a mão na bola, com o árbitro marcando o pênalti. Marcão cobrou mal e o goleiro espalmou, contudo Flávio Boaventura aproveitou o rebote e estufou a rede.

Para tentar concluir melhor as jogadas, Mazola promoveu a entrada de Neto Baiano para o lugar do camisa 9. De imediato, a modificação deu certo e o centroavante aproveitou bom cruzamento de Edson Ratinho, dando cabeçada certeira. Logo depois, em bola alçada na área, Frontini ganhou da marcação e o rebote caiu no pé de Klenisson, que finalizou tirando do alcance de João Carlos. Quando o jogo já parecia que estava definido, Edson Ratinho recebeu passe em profundidade e tampou de vez o caixão do Proletário.