Mota defende pênalti no último lance, CSA empata com Manaus e segue na Copa do Brasil

Azulão do Mutange ficou duas vezes atrás do placar, buscou igualdade e contou com o talento do goleiro para continuar na competição; adversário será o São Paulo

Mota defende pênalti no último lance, CSA empata com Manaus e segue na Copa do Brasil
Foto: Divulgação/Manaus FC
Manaus
2 2
CSA
Manaus: Jonathan (Milton, min. 58); Thiago Granja, Paulão, Deurick (Clayton, min. 58) e Zadda; Juninho, Panda, Cleitinho (Romarinho, min. 84) e Hamilton; Nena e Rossini. Técnico: Wladimir Araújo.
CSA: Mota; Talisson (Celsinho, min. 68), Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Dawhan, Marcos Antônio, Didira e Daniel Costa (Bruno Veiga, min. 56); Giva e Leandro Kível (Michel Douglas, min. 85). Técnico: Flávio Araújo.
Placar: 1-0, Deurick, min. 35. 1-1, Giva, min. 44. 2-1, Hamilton, min. 89. 2-2, Leandro Souza, min. 109.
ÁRBITRO: Vanderlei Soares de Macedo (DF), auxiliado por Lucas Torquato (DF) e Marconi de Souza (DF) | Cartões amarelos: Deurick (MAN, min. 26), Rossini (MAN, min. 30), Talisson (CSA, min. 34), Hamilton (MAN, min. 48 e min. 89), Xandão (CSA, min. 120) | Cartão vermelho: Hamilton (MAN, min. 90)
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira fase da Copa do Brasil, disputada na Arena da Amazônia, em Manaus/AM

“Se não for sofrido, não é o CSA”. Essa frase é bastante falada pelos torcedores azulinos, principalmente ao lembrar de todos os episódios recentes, que vieram com muito sofrimento. Não é porque o momento de glórias voltou com o título da Série C no ano passado que o panorama mudou. Muito pelo contrário. Em jogo válido pela estreia na Copa do Brasil 2018 e disputado na noite desta quarta-feira (7), na Arena da Amazônia, o CSA sofreu bastante para conquistar um empate com o Manaus.

O jogo contou com vários ingredientes. Placar movimentado, paralisação por atendimento médico, ausência de ambulância e defesa salvadora no fim. Ao fim das contas, o jogo terminou empatado em 2 a 2. Deurick e Hamilton marcaram os gols do Esmeraldino, enquanto Giva e Leandro Souza assinalaram os tentos do Azulão. Porém, a classificação alagoana deve-se ao goleiro Mota, que defendeu uma penalidade máxima no último lance e garantiu a permanência azul na competição nacional.

O CSA avança para a segunda fase da Copa do Brasil e o adversário será o São Paulo. O jogo será disputado às 21h45 (horário de Brasília, 20h45 em Alagoas), no Estádio Rei Pelé, em Maceió/AL. Antes, porém, a equipe encara o CSE às 15h30 (horário de Alagoas) do próximo sábado (10), no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios/AL, pelo Campeonato Alagoano.

Foto: Divulgação/Manaus FC
Foto: Divulgação/Manaus FC

Primeiro tempo movimentado

O primeiro tempo foi bastante movimentado. Enquanto o Manaus buscava os espaços no meio de campo e procurava chegar ao gol, o CSA fortalecia a marcação e tentava o momento certo para finalizar. Os donos da casa eram mais ariscos. Na primeira chance, Rossini recebeu da intermediária e chutou forte, por cima. O lado esquerdo era o mais trabalhado pela equipe amazonense, mas foi pela direita que a equipe chegou. Depois de boa jogada, Nena chutou com perigo, mas Mota defendeu sem problemas. A primeira oportunidade dos alagoanos foi incrivelmente desperdiçada. Dawhan foi lançado na área e rolou para Giva na esquerda. A bola bateu na defesa, o atacante finalizou de novo com o gol aberto e acertou o travessão.

Na reta final do primeiro tempo, a movimentação em campo foi convertida em gols. Aos 35 minutos, Zadda cobrou escanteio, Hamilton ajeitou de cabeça e Deurick encheu o pé para abrir o placar na Arena da Amazônia e colocar o Esmeraldino em vantagem. O time teve outra chance logo em seguida, mas Nena isolou. Aos 44, o CSA conseguiu o empate. Depois de boa jogada trabalhada e troca de passes no canto direito, Giva recebeu na área e finalizou no canto esquerdo de Jonathan para igualar o marcador.

Foto: Divulgação/Manaus FC
Foto: Divulgação/Manaus FC

Sufoco, emoção e Mota garante vaga do CSA

No começo da etapa complementar, o Azulão voltou melhor, disposto a buscar a virada. Daniel Costa recebeu sozinho no lado esquerdo e finalizou para a defesa do goleiro. Mas, aos seis minutos, em dividida na área, o goleiro Jonathan e o zagueiro Deurick se chocaram na área e o arqueiro ficou desacordado. O jogo ficou paralisado por 25 minutos. Os médicos entraram em campo, a ambulância foi acionada, deixou o estádio e uma nova unidade móvel precisou ser deslocada à Arena da Amazônia para o jogo voltar a rolar.

Depois da pausa, o Manaus retomou as ações e controlou boa parte do jogo, com a posse de bola no campo ofensivo e lances perigosos. Em falta na meia-lua, Panda tentou bater com categoria, mas ficou na barreira. Melhor em campo, os mandantes voltaram a ficar em vantagem. Aos 44 minutos, Hamilton pegou rebote na intermediária e encobriu o goleiro Mota. Ao comemorar, levantou a camisa, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Não restou alternativas aos alagoanos. O time foi ao ataque a todo o custo com o objetivo de empatar o jogo. Enquanto o Manaus se defendia de todas as formas, o Azulão tocava a bola, mas encontrava dificuldades para criar jogadas de perigo. Numa das melhores chances, Talisson avançou pela direita e cruzou certo para Bruno Veiga. O atacante cabeceou do jeito certo, mas a bola acertou a trave e saiu. Pouco tempo depois, Rafinha cobrou falta e Milton espalmou para a linha de fundo. Na cobrança de escanteio, aos 64 minutos, Leandro Souza subiu mais alto que todos e desviou no canto direito de Milton para empatar o jogo novamente.

Mas a partida ainda reservava emoções. No último lance, após bola lançada na área, Nena caiu e a arbitragem assinalou penalidade máxima. Após muita reclamação, o próprio Nena foi para a bola e Mota caiu no canto direito para fazer a defesa e garantir a classificação do CSA à próxima fase da Copa do Brasil.